/

Maiores construtoras portuguesas juntam-se contra a “armada espanhola”

ABr

As duas maiores construtoras portuguesas, Mota-Engil e Teixeira Duarte, aliaram-se num consórcio, no âmbito de um concurso público lançado pela Infraestruturas de Portugal (IP), para tentar derrotar a concorrência espanhola.

Habitualmente concorrentes na disputa pelas grandes obras em Portugal, Mota-Engil e Teixeira Duarte resolveram aliar forças com o intuito de derrotar a “armada espanhola” que vem ficando com a maioria dos grandes projectos lançados no nosso país, nos últimos anos.

A notícia é avançada pelo Jornal de Negócios que destaca que esta aliança surge no âmbito do concurso público da IP no valor de 105 milhões de euros, para o quarto e último contrato ferroviário do corredor internacional sul, entre Évora e a fronteira.

“É a primeira vez em muitos anos que Mota-Engil e Teixeira Duarte se aliam”, constata o jornal económico.

Contudo, a proposta deste consórcio português ainda assim fica atrás das apresentadas pelas concorrentes espanholas em termos de preço, ainda de acordo com a mesma publicação.

Nas propostas entregues em Setembro, o consórcio da espanhola FCC Construccion avançou o melhor preço, com menos de 83 milhões de euros, isto é, 21% abaixo do valor de base do concurso, como aponta o Negócios.

A segunda melhor proposta será da também espanhola Sacyr com uma oferta de 85,9 milhões de euros.

Já a proposta do consórcio Mota-Engil/Teixeira Duarte ocupa o terceiro lugar com um valor de 87 milhões de euros, ou seja, de cerca de 4 milhões de euros a mais do que a da FCC, conforme os dados do mesmo jornal.

A decisão sobre o vencedor do concurso terá em conta o preço, mas também a valia técnica do projecto, em partes iguais.

Deste modo, o consórcio português ainda tem hipóteses de vencer.

Em Agosto passado, a Mota-Engil anunciou uma parceria com a quarta maior construtora do mundo, a chinesa CCCC. Esta empresa deverá adquirir 30% do capital do grupo português.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.