Maior partido brasileiro abandona coligação com Governo de Dilma

Marcelo Camargo / Agência Brasil

O vice-presidente brasileiro, Michel Temer

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), principal aliado do PT da presidente Dilma Rousseff e ao qual pertence o vice-Presidente Michel Temer, decidiu esta terça-feira abandonar o Governo.

Após meses de discussões e ameaças, numa convenção que durou cerca de cinco minutos, o PMDB encerrou uma aliança de cerca de 14 anos com o Partido dos Trabalhadores, elevando o risco de Dilma Rousseff ser destituída da Presidência.

Mais de 100 dos 127 membros da direção nacional do partido decidiram a “imediata saída do PMDB do governo, com a entrega dos cargos em todas as esferas do Poder Executivo Federal”. Os que permanecerem nos cargos ficarão sujeitos à instauração de processos no Conselho de Ética do partido.

A decisão foi anunciada pelo senador Romero Jucá, vice-presidente do partido, que substituiu o líder Michel Temer na reunião. “A partir de agora, o PMDB não autoriza ninguém a exercer, em nome do partido, nenhum cargo federal. Se, individualmente, alguém quiser tomar uma posição vai ter que avaliar o tipo de consequência, o tipo de postura para a sociedade”, disse Jucá.

Além do seu peso no governo, com seis ministros e o vice-presidente, o PMDB domina quase 15% do Congresso brasileiro: 68 dos 513 parlamentares da Câmara dos Deputados e 18 dos 81 membros do Senado.

No entanto, é a nível local que o partido se destaca, com sete governadores eleitos – o que corresponde a um quarto dos Estados brasileiros -, além de 996 prefeitos (17,9%) e 142 deputados estaduais (13,41).

Crise

A decisão desta terça-feira ocorre depois de uma série de notícias negativas para o Governo, como a retração da economia, novas ações da Operação Lava Jato e a polémica nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil.

A crise económica foi apontada como maior justificativa para o afastamento do governo. Apesar de ocupar a vice-presidência do Brasil e de ser responsável, até o início desta semana, por sete ministérios, o PMDB culpou o PT pela recessão enfrentada no país.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que desde julho do ano passado defendia o fim da aliança do seu partido com o governo, afirmou que o PMDB carregava o ónus da aliança, sem participar da formulação das políticas económicas e de outra natureza.

“Não tem sentido o PMDB ficar sócio de ónus de um governo impopular, com medidas com as quais nós não concordamos”, disse.

Cunha alega ainda que a saída da coligação do Governo não está relacionada com o processo de destituição de Dilma Rousseff. “O PMDB tinha que sair de qualquer maneira, havendo ou não impeachment“, afirmou.

Segundo a imprensa brasileira, os parlamentares presentes na reunião, que teve lugar na Câmara dos Deputados, entoaram gritos como “Fora PT” e “Brasil, para frente, Temer presidente”.

Michel Temer, líder do partido, esteve à frente das negociações nos bastidores que resultaram no fim da aliança com o PT, nomeadamente encontros entre elementos do PMDB e do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), da oposição, para discutir um possível governo pós-destituição em que assumiria a Presidência da República.

A Presidente brasileira, Dilma Rousseff, cancelou entretanto a viagem que deveria fazer esta semana aos EUA para se dedicar à resolução da crise na coligação e, afirmam analistas, evitar deixar o cargo temporariamente ocupado pelo vice-presidente cujo partido abandonou o governo.

AF, ZAP com Agência Brasil

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A corrupção em portugal teve proporções nestes últimos 4 anos com a direita que nunca ninguém tinha visto antes mas no brasil é impressionante a corrupção descarada desta dilma e do lula!

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …