Madeira prepara-se para receber mais três doentes com covid-19 transferidos do continente

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

A Madeira vai receber mais três doentes com covid-19 dos cuidados intensivos de hospitais do continente, confirmou hoje o presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, salientando que a região dispõe de capacidade de resposta.

“Vamos receber mais três doentes. É uma questão de elementar decência e de humanismo. Temos a capacidade de o fazer – isso foi avaliado pelo diretor clínico [do Serviço de Saúde da Madeira] e respetiva equipa – e vamos receber sem qualquer problema”, disse o chefe do executivo.

Miguel Albuquerque falava à margem de uma visita ao Pavilhão Gimnodesportivo do Funchal, na Escola Secundária Jaime Moniz, onde foram efetuados trabalhos de reabilitação no valor de 500 mil euros.

“São doentes de cuidados intensivos, porque o grande problema que o país tem neste momento é, de facto, a resposta nos cuidados intensivos”, explicou.

O anúncio de que a região vai receber mais três doentes com covid-19 – os primeiros três foram transferidos na sexta-feira – foi inicialmente feito pelo secretário Regional da Saúde, Pedro Ramos, nas instalações do Serviço de Proteção Civil, onde hoje teve início a vacinação dos bombeiros das diversas corporações do arquipélago.

Pedro Ramos sublinhou que o Rt – rácio de transmissibilidade – na região autónoma é de 0,97, o que significa que em média uma pessoa infetada contamina menos do que uma.

Além disso, acrescentou, a Madeira dispõe de capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos, sendo que apenas oito se encontram nessa unidade.

“Acho que é fundamental, levando em linha de conta a nossa capacidade de camas, poder dar uma ajuda nesta questão, que é uma questão de humanismo e uma questão de decência de uma sociedade civilizada”, disse Miguel Albuquerque.

O presidente do Governo Regional da Madeira referiu, contudo, que não existe ainda uma data prevista para a transferência dos doentes.

Na sexta-feira, o Hospital dr. Nélio Mendonça, no Funchal, recebeu três doentes com covid-19 em cuidados intensivos transferidos do Hospital Beatriz Ângelo (dois doentes), em Loures, e do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (um doente).

A transferência decorreu na sequência da disponibilidade manifestada pela Região Autónoma da Madeira para receber doentes críticos do Serviço Nacional de Saúde do continente, sendo que o transporte aéreo foi assegurado pelo Ministério da Defesa Nacional, através de um avião C130 da Força Aérea Portuguesa.

Um comunicado conjunto dos ministérios da Defesa e da Saúde esclareceu, nesse dia, que a operação contou com a “necessária autorização das respetivas famílias”, num processo que assentou numa estreita articulação entre os Serviços de Medicina Intensiva envolvidos e a Comissão de Acompanhamento da Rede Nacional de Medicina Intensiva (CARNMI), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Força Aérea Portuguesa (FAP) e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (Sesaram).

A região autónoma dispõe de 228 camas para a área covid-19, em dois hospitais do Funchal, e tem capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos.

De acordo com os dados mais recentes, o arquipélago contabiliza 5.338 casos confirmados de covid-19, dos quais 1.905 estão ativos, registando 47 mortes associadas à doença desde o início da pandemia.

Neste momento, 73 pessoas estão hospitalizadas, oito delas na Unidade de Cuidados Intensivos.

Amadora-Sintra transfere doentes para Porto e Gaia

O Hospital Amadora-Sintra iniciou hoje à tarde a transferência de 20 doentes internados em enfermaria para o Hospital de São João, no Porto, e para o hospital de Gaia, informou à agência Lusa fonte hospitalar.

De acordo com a fonte do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), no concelho da Amadora (distrito de Lisboa), vão ser transportados 15 doentes para o Hospital de São João e 5 para Vila Nova de Gaia.

Pouco depois das 15:00, saíram os primeiros quatro doentes do HFF em direção ao Norte.

Já hoje, fonte hospitalar tinha adiantado à Lusa que o Hospital Amadora-Sintra não está a receber doentes respiratórios em ambulâncias, desde as 16:00 de terça-feira, devido uma sobrecarga no serviço de urgência.

“Os doentes transportados de ambulância são desviados para outros hospitais, os doentes que chegam pelo seu próprio pé têm a porta aberta da nossa urgência. […] Só a urgência respiratória covid é que não está a receber ambulâncias”, adiantou.

De acordo com a fonte, a unidade hospitalar continua a receber ambulâncias de outras especialidades, como partos e traumas.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Como surgiu a vida na Terra? Cientistas acreditam ter descoberto o "elemento-chave"

Uma equipa de investigadores da Ludwig-Maximilians-Universitaet, na Alemanha, mostrou que pequenas alterações nas moléculas de transferência de ARN (tARNs) permitem que se auto-agrupem numa unidade funcional que consegue replicar informações exponencialmente. Uma equipa de biólogos alemães …

Telescópio FAST detetou três misteriosos sinais rádio do ainda jovem Universo

O gigante telescópio chinês FAST (Five Hundred Metre Aperture Spherical Telescope) detetou três misteriosas rajadas rápidas de rádio (FRB) que ocorreram quando o Universo era ainda jovem. As rajadas rápidas de rádio são um dos …

Áustria reitera rejeição de acordo comercial UE-Mercosul

O Governo austríaco, numa carta enviada ao primeiro-ministro, António Costa, reiterou a sua rejeição do acordo comercial UE-Mercosul e apelou a que Portugal, enquanto presidência da União Europeia (UE), “assegure” que a sua votação seja …

Em Málaga, pode comer-se o pão mais caro do mundo. É feito com ouro e prata

É na padaria espanhola Pan Piña que se confeciona aquele que é, de momento, o pão mais caro de todo o mundo. Este é vendido por uma quantia que pode chegar até aos 3.700 euros …

Novas evidências apontam eventual localização dos destroços do MH370. Jornalista sugere que foi abatido

O chefe da busca fracassada pelo voo MH370 da Malaysia Airlines está a pedir um novo inquérito com base em novas evidências que podem finalmente resolver o mistério do desaparecimento da aeronave há sete anos. De …

Cidade nos EUA testou o rendimento básico universal. "Os números foram incríveis"

Além de a percentagem de pessoas que tinham um emprego a tempo inteiro ter subido, os participantes da iniciativa também relataram sentir-se menos ansiosos. De acordo com o estudo publicado esta quarta-feira, citado pela agência …

Belenenses 0-3 Benfica | Vendaval suíço após o descanso

O Benfica venceu o dérbi com a Belenenses SAD, em jogo a contar para 22ª jornada da Liga NOS, por 3-0. Uma partida que teve uma primeira parte mal jogada e com muitas dificuldades para as …

Investigador apresenta nova geração de drones minúsculos e ágeis. São inspirados em mosquitos

Os mosquitos são insetos incrivelmente acrobáticos e resistentes durante o voo, o que os ajuda a navegar entre rajadas de vento, obstáculos e incertezas. Agora, uma equipa de investigadores construiu um sistema que se aproxima …

OMS considera que a pandemia podia ter sido evitada se alguns países não tivessem sido lentos a reagir

O diretor-geral da OMS afirmou esta segunda-feira que alguns países reagiram lentamente à declaração de emergência sanitária global em janeiro de 2020, desperdiçando-se uma "janela de oportunidade" para evitar a pandemia de covid-19. "A 30 de …

Louvre recupera armadura do século XVI roubada há quase 40 anos

O peitoral e o capacete elaboradamente decorados, que estavam desaparecidos desde 1983, datam do século XVI e voltaram finalmente ao museu do Louvre, em França. Quase quatro décadas depois, um peitoral e um capacete do século …