Madeira prepara-se para receber mais três doentes com covid-19 transferidos do continente

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

A Madeira vai receber mais três doentes com covid-19 dos cuidados intensivos de hospitais do continente, confirmou hoje o presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, salientando que a região dispõe de capacidade de resposta.

“Vamos receber mais três doentes. É uma questão de elementar decência e de humanismo. Temos a capacidade de o fazer – isso foi avaliado pelo diretor clínico [do Serviço de Saúde da Madeira] e respetiva equipa – e vamos receber sem qualquer problema”, disse o chefe do executivo.

Miguel Albuquerque falava à margem de uma visita ao Pavilhão Gimnodesportivo do Funchal, na Escola Secundária Jaime Moniz, onde foram efetuados trabalhos de reabilitação no valor de 500 mil euros.

“São doentes de cuidados intensivos, porque o grande problema que o país tem neste momento é, de facto, a resposta nos cuidados intensivos”, explicou.

O anúncio de que a região vai receber mais três doentes com covid-19 – os primeiros três foram transferidos na sexta-feira – foi inicialmente feito pelo secretário Regional da Saúde, Pedro Ramos, nas instalações do Serviço de Proteção Civil, onde hoje teve início a vacinação dos bombeiros das diversas corporações do arquipélago.

Pedro Ramos sublinhou que o Rt – rácio de transmissibilidade – na região autónoma é de 0,97, o que significa que em média uma pessoa infetada contamina menos do que uma.

Além disso, acrescentou, a Madeira dispõe de capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos, sendo que apenas oito se encontram nessa unidade.

“Acho que é fundamental, levando em linha de conta a nossa capacidade de camas, poder dar uma ajuda nesta questão, que é uma questão de humanismo e uma questão de decência de uma sociedade civilizada”, disse Miguel Albuquerque.

O presidente do Governo Regional da Madeira referiu, contudo, que não existe ainda uma data prevista para a transferência dos doentes.

Na sexta-feira, o Hospital dr. Nélio Mendonça, no Funchal, recebeu três doentes com covid-19 em cuidados intensivos transferidos do Hospital Beatriz Ângelo (dois doentes), em Loures, e do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (um doente).

A transferência decorreu na sequência da disponibilidade manifestada pela Região Autónoma da Madeira para receber doentes críticos do Serviço Nacional de Saúde do continente, sendo que o transporte aéreo foi assegurado pelo Ministério da Defesa Nacional, através de um avião C130 da Força Aérea Portuguesa.

Um comunicado conjunto dos ministérios da Defesa e da Saúde esclareceu, nesse dia, que a operação contou com a “necessária autorização das respetivas famílias”, num processo que assentou numa estreita articulação entre os Serviços de Medicina Intensiva envolvidos e a Comissão de Acompanhamento da Rede Nacional de Medicina Intensiva (CARNMI), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Força Aérea Portuguesa (FAP) e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (Sesaram).

A região autónoma dispõe de 228 camas para a área covid-19, em dois hospitais do Funchal, e tem capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos.

De acordo com os dados mais recentes, o arquipélago contabiliza 5.338 casos confirmados de covid-19, dos quais 1.905 estão ativos, registando 47 mortes associadas à doença desde o início da pandemia.

Neste momento, 73 pessoas estão hospitalizadas, oito delas na Unidade de Cuidados Intensivos.

Amadora-Sintra transfere doentes para Porto e Gaia

O Hospital Amadora-Sintra iniciou hoje à tarde a transferência de 20 doentes internados em enfermaria para o Hospital de São João, no Porto, e para o hospital de Gaia, informou à agência Lusa fonte hospitalar.

De acordo com a fonte do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), no concelho da Amadora (distrito de Lisboa), vão ser transportados 15 doentes para o Hospital de São João e 5 para Vila Nova de Gaia.

Pouco depois das 15:00, saíram os primeiros quatro doentes do HFF em direção ao Norte.

Já hoje, fonte hospitalar tinha adiantado à Lusa que o Hospital Amadora-Sintra não está a receber doentes respiratórios em ambulâncias, desde as 16:00 de terça-feira, devido uma sobrecarga no serviço de urgência.

“Os doentes transportados de ambulância são desviados para outros hospitais, os doentes que chegam pelo seu próprio pé têm a porta aberta da nossa urgência. […] Só a urgência respiratória covid é que não está a receber ambulâncias”, adiantou.

De acordo com a fonte, a unidade hospitalar continua a receber ambulâncias de outras especialidades, como partos e traumas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …

Berlinenses apoiam expropriação de grandes proprietários para conter preços da habitação

Resultados do referendo são um sinal da crescente divisão que se vive na sociedade berlinense em relação à especulação imobiliária. Agentes imobiliários interpretam o resultado como um "mau sinal" que pode levar à "paralisação imediata …

Portugal com 230 novos casos de covid-19 e uma morte. País cada vez mais próximo da zona verde da matriz de risco

Portugal registou, esta segunda-feira, 230 novos casos e uma morte na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). País está mais próximo da zona verde da …

Restauração defende manutenção do lay-off simplificado

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a continuidade do lay-off simplificado para apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e alojamento turístico. “Esta medida assume …

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …

Portugal continental tem 83,89% da população com vacinação completa

Cerca de 8,27 milhões de pessoas em Portugal continental tinham a vacinação completa contra a covid-19 até às 19h00 deste domingo, revelou à agência Lusa fonte oficial da task force que coordena o processo de …

Mulheres ganham 9% das câmaras, menos do que em 2017

Das 308 câmaras do país, 28 foram ganhas por uma mulher, o que corresponde a aproximadamente 9% do total e menos do que as 32 autarcas eleitas em 2017, segundo o portal de dados estatísticos …

Turismo só usou um terço das linhas de crédito criadas para o setor

A utilização das linhas de crédito destinadas especificamente ao turismo ficou aquém do esperado. Até agora, as empresas só utilizaram cerca de 30% destas linhas, que disponibilizam um valor conjunto de 400 milhões de euros. Rita …

Carla Tavares reeleita na Amadora. Suzana Garcia assume responsabilidade da derrota

 A socialista Carla Tavares foi reeleita, este domingo, com maioria absoluta, como presidente da Câmara Municipal da Amadora, no distrito de Lisboa. Os resultados da noite eleitoral deram o triunfo à candidatura liderada pela socialista Carla …

Corrida aos combustíveis. A antecipar um "inverno difícil", Reino Unido vai dar vistos temporários a camionistas

A falta de camionistas tem levado a filas nas bombas de combustíveis e entre 50% e 90% já estão vazias em algumas zonas do país. O governo vai dar vistos temporários a camionistas e está …