Madeira prepara-se para receber mais três doentes com covid-19 transferidos do continente

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

A Madeira vai receber mais três doentes com covid-19 dos cuidados intensivos de hospitais do continente, confirmou hoje o presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, salientando que a região dispõe de capacidade de resposta.

“Vamos receber mais três doentes. É uma questão de elementar decência e de humanismo. Temos a capacidade de o fazer – isso foi avaliado pelo diretor clínico [do Serviço de Saúde da Madeira] e respetiva equipa – e vamos receber sem qualquer problema”, disse o chefe do executivo.

Miguel Albuquerque falava à margem de uma visita ao Pavilhão Gimnodesportivo do Funchal, na Escola Secundária Jaime Moniz, onde foram efetuados trabalhos de reabilitação no valor de 500 mil euros.

“São doentes de cuidados intensivos, porque o grande problema que o país tem neste momento é, de facto, a resposta nos cuidados intensivos”, explicou.

O anúncio de que a região vai receber mais três doentes com covid-19 – os primeiros três foram transferidos na sexta-feira – foi inicialmente feito pelo secretário Regional da Saúde, Pedro Ramos, nas instalações do Serviço de Proteção Civil, onde hoje teve início a vacinação dos bombeiros das diversas corporações do arquipélago.

Pedro Ramos sublinhou que o Rt – rácio de transmissibilidade – na região autónoma é de 0,97, o que significa que em média uma pessoa infetada contamina menos do que uma.

Além disso, acrescentou, a Madeira dispõe de capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos, sendo que apenas oito se encontram nessa unidade.

“Acho que é fundamental, levando em linha de conta a nossa capacidade de camas, poder dar uma ajuda nesta questão, que é uma questão de humanismo e uma questão de decência de uma sociedade civilizada”, disse Miguel Albuquerque.

O presidente do Governo Regional da Madeira referiu, contudo, que não existe ainda uma data prevista para a transferência dos doentes.

Na sexta-feira, o Hospital dr. Nélio Mendonça, no Funchal, recebeu três doentes com covid-19 em cuidados intensivos transferidos do Hospital Beatriz Ângelo (dois doentes), em Loures, e do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (um doente).

A transferência decorreu na sequência da disponibilidade manifestada pela Região Autónoma da Madeira para receber doentes críticos do Serviço Nacional de Saúde do continente, sendo que o transporte aéreo foi assegurado pelo Ministério da Defesa Nacional, através de um avião C130 da Força Aérea Portuguesa.

Um comunicado conjunto dos ministérios da Defesa e da Saúde esclareceu, nesse dia, que a operação contou com a “necessária autorização das respetivas famílias”, num processo que assentou numa estreita articulação entre os Serviços de Medicina Intensiva envolvidos e a Comissão de Acompanhamento da Rede Nacional de Medicina Intensiva (CARNMI), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Força Aérea Portuguesa (FAP) e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (Sesaram).

A região autónoma dispõe de 228 camas para a área covid-19, em dois hospitais do Funchal, e tem capacidade para tratar 50 doentes em cuidados intensivos.

De acordo com os dados mais recentes, o arquipélago contabiliza 5.338 casos confirmados de covid-19, dos quais 1.905 estão ativos, registando 47 mortes associadas à doença desde o início da pandemia.

Neste momento, 73 pessoas estão hospitalizadas, oito delas na Unidade de Cuidados Intensivos.

Amadora-Sintra transfere doentes para Porto e Gaia

O Hospital Amadora-Sintra iniciou hoje à tarde a transferência de 20 doentes internados em enfermaria para o Hospital de São João, no Porto, e para o hospital de Gaia, informou à agência Lusa fonte hospitalar.

De acordo com a fonte do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), no concelho da Amadora (distrito de Lisboa), vão ser transportados 15 doentes para o Hospital de São João e 5 para Vila Nova de Gaia.

Pouco depois das 15:00, saíram os primeiros quatro doentes do HFF em direção ao Norte.

Já hoje, fonte hospitalar tinha adiantado à Lusa que o Hospital Amadora-Sintra não está a receber doentes respiratórios em ambulâncias, desde as 16:00 de terça-feira, devido uma sobrecarga no serviço de urgência.

“Os doentes transportados de ambulância são desviados para outros hospitais, os doentes que chegam pelo seu próprio pé têm a porta aberta da nossa urgência. […] Só a urgência respiratória covid é que não está a receber ambulâncias”, adiantou.

De acordo com a fonte, a unidade hospitalar continua a receber ambulâncias de outras especialidades, como partos e traumas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Julgamento de Ricardo Salgado volta a ser adiado a pedido da sua defesa e do MP

O julgamento ao ex-patrão do Banco Espírito Santo, Ricardo Salgado no âmbito da Operação Marquês, foi adiado para 6 de julho. Segundo o Correio da Manhã, o julgamento foi adiado, pela segunda vez, depois do …

Moedas de prata encontradas na Polónia podem ter sido resgate pago a invasores vikings

Especialistas acreditam que 118 moedas de prata encontradas na Polónia pertençam a um resgate pago pelos franceses aos vikings para interromper o cerco da cidade de Paris. Um tesouro de 118 moedas de prata foi encontrado …

PSD ignora decisão da concelhia na Guarda e escolhe candidato à revelia

A direção nacional do PSD é acusada de ter ignorado a decisão da concelhia na Guarda e ter escolhido um candidato às eleições autárquicas à revelia. Um grupo de militantes da Guarda apresentou uma queixa ao …

Medina apresenta auditoria sobre manifestações em Lisboa “nos próximos dias”

O Presidente da Câmara de Lisboa revelou que “na sequência da auditoria”, que será conhecida nos próximos dias, irá tomar “as medidas para assegurar que não voltam a acontecer” falhas na proteção de dados de …

As abelhas-operárias reproduzem-se fazendo clones (quase perfeitos) de si mesmas

Uma equipa de investigadores da Universidade de Sydney descobriu que as abelhas-operárias, uma espécie encontrada na África do Sul, se reproduzem fazendo clones quase perfeitos de si mesmas. Algumas pesquisas anteriores indicavam que algumas abelhas-operárias se …

"Quero entender o que aconteceu comigo": Eriksen já reagiu ao colapso em campo

O internacional dinamarquês Christian Eriksen já reagiu à sua queda inanimada dentro do relvado, dizendo que está melhor e que quer entender o que aconteceu. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo …

Teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de hoje. Exceto em quatro concelhos

O teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de hoje, passando a ser recomendado na generalidade do território de Portugal continental, exceto nos quatro concelhos que apresentam taxas de incidência de covid-19 superiores aos limites …

Variantes do coronavírus podem escapar dos anticorpos espalhando-se através de supercélulas

Variantes do coronavírus, como a britânica e a sul-africana, podem escapar dos anticorpos espalhando-se através de supercélulas, revela um novo estudo. Os anticorpos que criamos depois de sermos infetados com um vírus ou vacinados contra ele …

Estudo apresenta nova visão sobre a forma como os continentes se formaram

Um estudo liderado por geólogos da Monash University apresenta uma nova visão sobre a forma como os primeiros continentes da Terra se formaram. Apesar da Terra se ter formado há mais de 4,5 mil milhões de …

Cientistas descobrem novo exoplaneta semelhante a Neptuno

Uma equipa internacional de colaboradores, incluindo cientistas do JPL da NASA e da Universidade do Novo México, descobriram um novo exoplaneta temperado, do tamanho de Neptuno, com um período orbital de 24 dias orbitando uma …