Macron assumiu a Netanyahu a responsabilidade francesa na prisão de judeus

Stephane Mahe / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron

O presidente francês, Emmanuel Macron, ao lado do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, reafirmou toda a responsabilidade da França na rusga do Vel d’Hiv, que levou ao encarceramento de milhares de judeus em 1942.

Na cerimónia, realizada este domingo em Paris, que assinalou este ano os 75 anos sobre a rusga no Vélodrome d’Hiver, e que contou pela primeira vez com a presença de um primeiro-ministro israelita, Emmanuel Macron lembrou o papel francês num dos episódios mais negros da História do país.

Macron disse que a sua presença dava continuidade ao fio condutor de Jacques Chirac, o antigo presidente francês que em 1995, no exercício das suas funções, foi o primeiro chefe de Estado gaulês a reconhecer a responsabilidade da França na rusga, numa posição que foi replicada pelos seus sucessores.

Benjamin Netanyahu, em francês, agradeceu o convite de Macron, classificando-o como um gesto “muito, muito forte”, que “testemunha a amizade antiga e profunda entre França e Israel”.

Em 16 e 17 de julho de 1942, 13.152 judeus estrangeiros refugiados em França foram presos em Paris e nos subúrbios pela polícia francesa, antes de serem deportados para os campos de extermínio, principalmente Auschwitz.

Entre eles, 8.160, dos quais 4.115 crianças, foram encarcerados durante quatro dias no Vel d’Hiv, o velódromo de inverno no oeste de Paris. Os outros 4.992, casais sem filhos e celibatários, foram amontoados no campo de Drancy, zona de habitações transformada durante a guerra em campo de internamento e de trânsito para os campos de morte.

Das 13.152 vítimas dessa rusga, apenas uma centena sobreviveu, não havendo registo de qualquer criança. O episódio trágico gerou controvérsia durante a última campanha presidencial, com fortes críticas a Marine Le Pen por ter afirmado que a França não foi “responsável pelo Vel d’Hiv”.

Stephane Mahe / EPA

O presidente francês, Emmanuel Macron (dir) com o primeiro ministro israelita, Benjamin Netanyahu (esq)

A participação do chefe do Governo israelita foi criticada por algumas organizações, como a União Judaica Francesa para a Paz, que se disse “chocada” por um dirigente israelita ser convidado para a comemoração de um “crime contra a humanidade franco-francês”.

O partido comunista protestou contra a visita de Netanyahu, que diz não ser um homem com uma “forte mensagem de paz”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Japão vai ter robôs "inteligentes" nas salas de aula para ensinar inglês

O Governo do Japão vai introduzir robôs com inteligência artificial capazes de falar inglês nas salas de aula para ajudar as crianças a melhorar as suas competências orais. De acordo com a emissora pública nipónica NHK, …

Sismo de 7,2 volta a atingir a Indonésia, o 5.º em menos de um mês

Um novo sismo de magnitude 7,2 atingiu este domingo a ilha Lombok, na Indonésia, o quinto em menos de um mês, informaram os Serviços Geológicos dos Estados Unidos. O abalo foi registado a 124 quilómetros a …

Belenenses vs FC Porto | Golo nos descontos salva dragão

O FC Porto sofreu a bom sofrer para somar três pontos no Estádio do Jamor, nova “casa” do Belenenses. Os “dragões estiveram a ganhar por 2-0, deixaram-se empatar, e somente em período de descontos, de …

Onda de calor no Reino Unido revela magicamente ruínas pré-históricas

A onda de calor que assolou a Europa durante este verão continua a revelar a vestígios arqueológicos do passado do Reino Unido - entre as quais, um monumento cerimonial do Período Neolítico. Imagens aéreas mostraram pela …

Restaurante alemão proíbe entrada de crianças

Chamado "cozinha da avó" em alemão, um restaurante decidiu proibir a entrada a menores de 14 anos após as 17h. O proprietário diz querer proporcionar um "oásis de paz" aos seus clientes. Um restaurante na estância …

Franceses "pescam" bomba alemã da II Guerra Mundial com 860 quilos

Pescadores franceses encontraram na costa da Normandia, região francesa próxima de Paris, algo realmente grande na sua rede de pesca - uma bomba da Segunda Guerra Mundial com 860 quilos de explosivos. A rede capturou uma …

Sul da Índia "afoga-se" nas piores inundações em 100 anos

O estado indiano de Kerala vive há dez dias as piores inundações em um século, causadas pelas torrenciais chuvas de monção, que já provocaram cerca de 200 mortos e mais de 220 mil refugiados em …

200 mil bombas de Hiroshima, o poder do supervulcão de Santorini

Um novo estudo realizado com base em análises de anéis de árvores, pode definir com mais precisão o momento em que o supervulcão de Santorini, na Grécia, entrou em erupção. A nova pesquisa ajudou a …

"Bola de fogo" 40 vezes mais brilhante do que Lua cheia sobrevoou os EUA

Uma bola de fogo cruzou o céu do estado norte-americano do Alabama durante a noite desta sexta-feira. A NASA divulgou um vídeo, no qual mostra o objeto a sobrevoar a cidade, com um feixe de …

Segredo para uma vida mais longa está no consumo moderado de hidratos de carbono

Um estudo recente concluiu que o consumo moderado de hidratos de carbono é a solução para ter uma esperança média de vida maior. O consumo moderado de hidratos de carbono favorece uma vida mais saudável e …