Lula voltou a ser um homem livre e já prepara oposição a Bolsonaro

Hedeson Alves / EPA

Lula da Silva já saiu da prisão

O ex-Presidente brasileiro saiu da prisão, esta sexta-feira, depois da sentença do Supremo Tribunal que impede a permanência na cadeia de condenados em segunda instância. “Vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir”, disse às centenas de apoiantes.

“Ontem vi na televisão os dados do IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística]: Depois que fui preso, depois que eles roubaram [a eleição de Fernando] Haddad, o Brasil não melhorou, o Brasil só piorou”, disse Lula da Silva, à saída da prisão, em Curitiba.

“O povo está passando mais fome, o povo está desempregado, o povo não tem mais carteira assinada [contrato de trabalho]. O povo está trabalhando de Uber, o povo está trabalhando de bicicleta para entregar pizza e está trabalhando sem o menor respeito“.

O ex-Presidente foi libertado, ao final da tarde desta sexta-feira, e discursou num palco improvisado nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal. Perante centenas de apoiantes, Lula criticou ainda o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, o promotor Deltan Dallagnol e delegados da polícia que integraram a operação Lava Jato.

“Eu não tenho magoa da Polícia Federal, eu não tenho mágoa dos carcereiros, eu não tenho mágoa de ninguém. Tenho é vontade de provar que este país pode ser muito melhor na hora que tiver um governante que não minta tanto pelo Twitter como o Bolsonaro mente”, disparou.

“Além de continuar a lutar para melhorar a vida do povo, que está uma desgraça, além de não permitir que esses caras entreguem o país, quero dizer em alto e bom som que o lado mentiroso da política, canalha do MP público, da força-tarefa, e o Moro, não prenderam um homem, eles tentaram prender uma ideia, mas uma ideia não se prende”.

“Se existe uma quadrilha e uma máfia neste país, é essa maracutaia que fizeram para tentar, liderados pela Rede Globo, que o Lula era ladrão. Eu quero dizer que se pegar o Dallagnol, se pegar o Moro, se pegar alguns delegados, e bater num liquidificador, o que sobrar não é 10% da honestidade que eu represento neste país”.

Lula foi interrompido algumas vezes pela multidão que gritava “Lula eu te amo”, formada maioritariamente por pessoas vestidas com a cor vermelha, usada da bandeira do Partido dos Trabalhadores (PT) e de movimentos sociais ligados à esquerda brasileira.

O ex-chefe de Estado também disse que saía da prisão sem ódio e que no seu coração só havia “espaço para o amor porque o amor vai vencer neste país“, fazendo questão de agradecer e apresentar a sua nova namorada, a socióloga Rosângela da Silva, beijando-a perante a multidão.

Lula da Silva também agradeceu ao integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), do PT e membros de partidos de esquerda, que montaram e administraram um acampamento chamado “Lula Livre”, ao lado da Superintendência da Polícia Federal, durante todo o período em que esteve detido.

“A vida inteira estive conversando com o povo brasileiro e não pensei que no dia de hoje poderia estar aqui conversando com homens e mulheres que, durante 580 dias, gritaram aqui bom dia Lula, boa tarde Lula, não importa se estivesse chovendo, não importa que estivesse 40 graus, não importa que estivesse zero graus. Todo o santo dia vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir“, declarou.

“Eu não sei o que vos dizer. Só sei que serei eternamente grato e fiel à vossa luta. Obrigada pelo grito ‘Lula Livre’ durante os 580 dias que estiveram aqui”, concluiu.

Lula anunciou que sábado vai para São Paulo, onde vai ter uma reunião no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC para definir a estratégia dos próximos meses e confirmou que pretende percorrer o país.

Do “Lula Livre” ao “Volta Lula”

Em declarações à Lusa, Aloízio Mercadante, ex-vice-presidente do PT, disse que vencida a campanha “Lula Livre”, começa a “Volta Lula” que implica a anulação da condenação do ex-chefe de Estado, passo fundamental para uma eventual candidatura em 2022.

“Quando Lula começar a andar pelo Brasil e o povo se reencontrar com ele, vamos viver um segundo momento. O Brasil profundo vai reagir e Lula representa muito para esse Brasil”.

“Mais importante que a decisão do STF é a votação do habeas corpus que também está no STF, onde reivindicamos que o juiz Sergio Moro não foi imparcial. Teve uma atitude incompatível com o Código de Processo Penal. Estamos convictos que esse julgamento será anulado”, afirmou o ex-ministro da Educação e ex-chefe da Casa Civil.

“O plano é lutar pela anulação do processo e que ele tenha pleno direito de se apresentar como candidato às eleições“, frisou, acrescentando, no entanto, que a decisão de se candidatar será do antigo chefe de Estado.

“Há muita coisa para acontecer ainda no Brasil até 2022, mas Lula é uma figura central na História do Brasil e será uma figura determinante na eleição de 2022. Sendo ou não candidato, terá um papel decisivo”.

Políticos de todo o mundo celebram libertação de Lula

Em Portugal, destaque para as saudações do PCP e do Bloco. Para os comunistas, a libertação de Lula foi “uma vitória contra a injustiça” num “processo eminentemente político”.

“O PCP saúda Lula da Silva e todas as forças democráticas brasileiras que, tendo alcançado agora uma importante vitória, prosseguem a luta pela reposição da justiça e em defesa da liberdade e da democracia, com a exigência do fim da perseguição política ao ex-presidente do Brasil”, lê-se no comunicado enviado às redações.

O PCP afirma também que a libertação de Lula é “um sério revés na estratégia golpista e no plano antidemocrático, anti-social e antipatriótico das forças reacionárias brasileiras e do imperialismo”, ao mesmo tempo que constitui “um estímulo à luta das forças progressistas, democráticas e patrióticas do Brasil”.

O Bloco de Esquerda elogiou a libertação de Lula da Silva, classificando a decisão do Supremo Tribunal Federal do Brasil como um “ato de justiça e democracia que deve ser saudado internacionalmente por todos os democratas”.

Numa nota divulgada esta sexta-feira, o partido considera que o antigo Presidente brasileiro foi vítima de uma “condenação arbitrária, à revelia dos direitos básicos de qualquer Estado de Direito”, considerando que existiu uma “violação sistemática” do direito de presunção à inocência durante o processo que culminou na sua detenção.

No resto da Europa, a libertação do ex-Presidente brasileiro foi celebrada por várias figuras políticas da esquerda europeia.

“A prisão do ex-Presidente Lula foi injusta e errada. Fico feliz que esteja agora livre e que possa retomar o seu trabalho como um socialista comprometido, e líder do Partido dos Trabalhadores. O Brasil precisa do tipo de mudança real com a qual Lula sempre se comprometeu. Lula Livre”, escreveu Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista do Reino Unido, no Twitter.

Do lado francês, François Hollande diz acreditar que Lula usará a sua liberdade para servir o Brasil. “O lugar de Lula não era na prisão. A liberdade foi-lhe restaurada, sei que a colocará a serviço do Brasil”, declarou o ex-chefe de Estado.

Na Venezuela, o Presidente Nicolás Maduro afirmou na televisão que “o povo venezuelano está feliz e saúda a libertação do irmão Lula”. “Viva o Brasil! Viva Lula! Viva a união da nossa América”, acrescentou o chefe de Estado, cujo antecessor, Hugo Chávez, foi um grande aliado do antigo Presidente brasileiro.

Também nos Estados Unidos, pela voz do candidato nas primárias do Partido Democrata, Bernie Sanders, se ouviram palavras de apoio ao ex-Presidente brasileiro.

“Como Presidente, Lula fez mais do que ninguém para reduzir a pobreza no Brasil e defender os trabalhadores. Estou muito feliz que tenha sido libertado da prisão, algo que nunca deveria ter acontecido em primeiro lugar”, escreveu no Twitter.

Lula da Silva saiu ontem em liberdade, depois do Supremo Tribunal Federal brasileiro (STF) ter decidido anular prisões em segunda instância, como era o caso do antigo chefe de Estado, preso desde abril de 2018. A decisão de o libertar foi tomada pelo juiz Danilo Pereira, da 12.ª Vara Criminal Federal de Curitiba.

O ex-Presidente brasileiro foi preso após ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), de recursos em segunda instância, num processo sobre a posse de um apartamento de luxo, que os procuradores alegam ter-lhe sido dado como suborno em troca de vantagens em contratos com a estatal petrolífera Petrobras pela construtora OAS.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Isto é um escândalo. E por cá vamos no mesmo caminho.
    Acho que o Brasil qualquer dia ainda tem uma guerra civil. Esperemos que não, mas pelo rumo das coisas acho que isso já esteve muito mais longe de acontecer. Seria triste se o Brasil chegasse a esse ponto. Mas, como disse acho que já esteve muito mais longe.

  2. A Manchete está errada… Lula voltou a ser um homem solto, livre não.
    Sobre ele pesam duas condenações em 2 instancia e mais 4 processos estão em andamento.
    Em breve ele volta pra jaula!

RESPONDER

Prémios e dados pessoais. Worten alerta clientes para falso SMS em circulação

A Worten alerta os clientes para não partilharem dados pessoais em resposta a mensagens publicitárias falsas que estão a circular por SMS em nome da retalhista, a anunciar um prémio. "Alertamos que não devem ser facultados …

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …