Livro que pertenceu a Hitler revela “solução final” para o Canadá

Um livro raro, que pertenceu a Adolf Hitler, acaba de ser adquirido pela Biblioteca e Arquivos do Canadá, uma instituição que se dedica a preservar a memória do país. Segundo os investigadores, a obra revela os planos nazis para o Canadá e para a América do Norte durante a II Guerra Mundial.

A “solução final” foi um nome-chave dado ao objetivo dos nazis de levar a cabo um genocídio contra os judeus. A obra foi escrita por um investigador nazi que passou algum tempo nos Estados Unidos antes do início da II Guerra Mundial, refere o The Independent.

O livro raro, do qual restam apenas poucos exemplares, foi comprado no ano passado e apresentado ao público na última quarta-feira. Segundo os curadores, a aquisição vai ajudar a preservar uma parte crítica da história canadiana e chega num momento em que o antissemitismo cresce no país.

Publicado em 1944 pelo alemão Heinz Kloss, o livro é um retrato detalhado dos judeus que residiam em ambos os países e é também um vislumbre dos planos nazis, caso o regime ganhasse o controlo sobre o continente americano.

Our recent acquisition of a 1944 book previously owned by Adolf Hitler demonstrates our mandate to acquire items of…

Publicado por Library and Archives Canada em Quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Os curadores acreditam que este livro era parte do acervo da biblioteca de Adolf Hitler, no seu refúgio nos Alpes bávaros, mas que terá sido levado por soldados aliados que estiveram no local após a derrota nazi.

O autor do livro, que trabalhou diretamente para o Terceiro Reich, destaca na obra os planos nazis para uma eventual presença na América do Norte. As principais cidades do Canadá, incluindo Montreal e Toronto, estão na lista incluída na obra, assim como pequenas comunidades como Trois-Rivières, que naquela época tinha uma população judaica de apenas 52 pessoas.

Michael Kent, curador da Biblioteca e Arquivos do Canadá, compara esta nova aquisição da biblioteca ao Livro Negro, que tinha uma lista de residentes britânicos identificados como alvos, no caso de uma invasão bem sucedida do nazismo no Reino Unido. “Este livro mostra que os horrores da II Guerra Mundial foram bem pensados e analisados.”

Além disso, Kent refere que a aquisição deste livro ocorre numa época crucial, em que os académicos alertam para o aumento da ignorância entre os canadianos em relação ao Holocausto. Um estudo recente indicou que mais de metade dos adultos canadianos não sabem que mais de seis milhões de judeus foram mortos durante o Holocausto.

Espera-se que este livro seja usado pelos arquivos para fins educacionais e para combater uma tendência recente de discursos de ódio que vem surgindo nos Estados Unidos e no Canadá.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Espera-se que este livro seja usado pelos arquivos para fins educacionais e para combater uma tendência recente de discursos de ódio ”

    Mais um artigo traduzido do NYT ou WP. A linguagem de extrema esquerda de ataque à liberdade de expressão não engana

  2. Segunda grande foi genocídio sem precedente na história. Milhões de pessoas que poderia ter seus destinos alteradostiveram sua vida tirada pela tirania das nações beligerante. Um tratado após outros produziu uma hecatombe mundial. Quase 25 mil soldados brasileiros faleceram no fronte de guerra. Outros milhões de judeus foram mortos e outros milhões de outras raças estão perdidas ou em cemitérios! Mesmo assim, a igonorancia persiste em todos os lugares e a cegueira poderá nos levar a outra grande guerra! O homem é um animal e dos poucos que andam com duas pernas!

RESPONDER

Cartel de Sinaloa abre fogo e obriga polícia a libertar filho de “El Chapo”

O filho de El Chapo, Ovidio Guzmán López, foi libertado depois de várias horas de violência que se seguiram à sua detenção e o ministro da Defesa argumentou com medidas de segurança para o fazer. O …

Portugal tem 796 mil “eleitores-fantasma”

Portugal tem mais 796 mil eleitores do que população residente com 18 e mais anos. O número de inscritos nos cadernos eleitorais, em território nacional, apresenta uma diferença de 9,3% face ao número de residentes …

Lenine Cunha e Ana Filipe conquistam mais duas medalhas nos INAS Global Games

Os portugueses Lenine Cunha e Ana Filipe conquistaram esta quinta-feira medalhas de prata e bronze, respetivamente, nos INAS Global Games, competição mundial para atletas com deficiência intelectual, que decorre em Brisbane, na Austrália. Os dois pódios …

Homem detido em França por ameaça de ataque inspirado no 11 de setembro

Um indivíduo identificado como sendo um radical islâmico foi detido em França acusado de terrorismo devido a uma ameaça de sequestro e ataque inspirado no atentado às Torres Gémeas, nos Estados Unidos, em 2001, anunciaram …

Nick Cave and The Bad Seeds regressam a Portugal em 2020

Dois anos depois do concerto no NOS Primavera Sound, no Porto, Nick Cave and The Bad Seeds vão regressar a Portugal no Campo Pequeno, em Lisboa. Os dois concertos, marcados para 22 e 23 de abril, …

Retirar amianto é 50 vezes mais barato do que tratar doente de cancro

A Quercus alertou esta sexta-feira que retirar uma cobertura de amianto de uma escola fica 50 vezes mais barato do que tratar um doente com mesotelioma, o cancro da pleura do pulmão provocado pela exposição …

Sócrates critica recusa do PS em fazer acordo escrito com o Bloco de Esquerda

O antigo primeiro-ministro José Sócrates critica a recusa do PS em fazer um acordo escrito de legislatura com o Bloco de Esquerda, considerando que revela "uma visão meramente utilitária" e que pode gerar "ressentimento" à …

Pelo menos 28 mortos e 55 feridos em explosão de uma mesquita no Afeganistão

Pelo menos 28 pessoas morreram e 55 ficaram feridas devido a uma explosão numa mesquita na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão, durante o período de oração desta sexta-feira, anunciaram as autoridades locais. "Os números …

Pedro Alves escolhido para a presidência executiva do Banco Montepio

Pedro Gouveia Alves, atual presidente do Montepio Crédito, foi escolhido para novo CEO do Banco Montepio. O nome reuniu o consenso de Carlos Tavares e de Tomás Correia. O Banco Montepio escolheu Pedro Alves como novo …

Tancos. Sindicato dos procuradores sugere que ordem para não inquirir Costa e Marcelo é ilegal

O Sindicato dos procuradores sugere que a ordem do diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) que travou a inquirição de António Costa e de Marcelo Rebelo de Sousa, como testemunhas no …