Lisboa tem uma Carta Universal dos Direitos Urbanos

foto: declaracionderechosurbanos.com.

foto: declaracionderechosurbanos.com.

A cidade de Lisboa já tem uma Carta Universal dos Direitos Urbanos, feita de três meses de debate e com a participação de cerca de 150 vozes, num parlamento urbano e através da Internet.

“Mais do que uma carta em si, esta Declaração Universal dos Direitos Urbanos é uma infra-estrutura para debater a cidade, no terreno e na Internet, e este é um debate em aberto, a carta não está fechada”, explicou à agência Lusa Manuel Dominguez, do ateliê Zuloark, uma plataforma de trabalho aberta e internacional.

A Carta Universal dos Direitos Urbanos desenvolveu-se entre 15 de Setembro e 10 de Dezembro, no âmbito da Trienal de Arquitectura de Lisboa, e foi crescendo em torno de onze artigos: Habitar a Controvérsia, ‘Mind the Gap’ (olhar a diferença de perspectivas para quebrar o vazio), Cidade ‘Open Source’, Cidade Semiacabada, Praça Equipada, Senso Comum, Urbanismo Bricolagem, Transparência e Dados Abertos, Abrir Portas, Resistir na Cidade e Parlamentos Urbanos.

A discussão partiu de três perguntas simples: “O que protegerias na cidade?”, “O que introduzirias na cidade?”, e “O que erradicarias da cidade?”.

Este debate, contou o arquitecto, já tinha começado em Espanha: “Fazemos vídeos de pessoas a responder a essas três perguntas e criámos uma ‘hashtag’ (palavra-chave) para as discussões na Internet. Quando nos convidaram para a Trienal de Lisboa, decidimos dar mais um passo e construir o Parlamento Urbano, com sessões parlamentares para as quais todos os cidadãos estavam convidados, com um tema concreto sobre cidade (os 11 artigos), para discutir”, disse.

Manuel Dominguez explicou que se queria fazer a Carta de Lisboa “por oposição à Carta de Atenas, que é um documento elaborado no início do século XX por alguns arquitectos, entre eles Le Corbusier, sobre o que deveria ser a cidade do futuro”.

“Nessa discussão, o futuro não era mais do que a decisão de meia dúzia de pessoas ‘iluminadas’, eleitas. Por oposição, a Carta de Lisboa quer gerar cidade, de forma aberta, e tentando envolver no debate o maior número possível de pessoas, para que todos tenham voz e possibilidade de expressar-se”, disse ainda.

Assim, a Carta Universal dos Direitos Urbanos é o “projecto”, o Parlamento Urbano e a Internet foram durante estes meses — e serão agora, espera — “a estrutura”. Esta carta, insistiu, “nunca acaba”. Não pode, por isso, ser vista como “um documento fechado e absoluto”.

“Entendemos que o debate sobre a cidade pertence a todos. Normalmente é feito de cima para baixo, da administração para os cidadãos. Esta é uma forma de começar a debater abertamente sobre a cidade, a partir dos cidadãos”, acrescentou.

Anna Buono, elemento do ateliê Zuloark em Lisboa, acrescentou que “a carta é um manifesto”, um ponto de partida: “Para nós, o que de mais importante saiu daqui foi o contacto entre as pessoas, os elos que nasceram do parlamento, e perceber que é preciso falar sobre cidade, e que qualquer pessoa pode entrar no debate”, acrescentou.

“Queremos mais parlamentos urbanos. Queremos que as praças tenham infra-estruturas para as pessoas estarem num espaço físico e discutirem a cidade, resolverem questões quotidianas. Acreditamos que as pessoas devem ter voz em questões como o que vai ser de um prédio abandonado na rua onde vivem, disse ainda, lembrando que, mesmo sem um parlamento em concreto, “estas práticas podem acontecer num espaço composto por dois bancos apenas”.

Lisboa tem, assim, uma Carta Universal dos Direitos Urbanos, mas em aberto, e à espera de contributos: declaracionderechosurbanos.com.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …