Cadeiras de rodas ocupam estacionamento

SXC

foto: sxc

foto: sxc

Os lisboetas que esta segunda-feira de manhã tentaram estacionar o automóvel no parque do Saldanha, em Lisboa, depararam-se com os lugares ocupados por cadeiras rodas, iniciativa que pretendeu alertar para a utilização indevida dos espaços reservados a deficientes.

Nas cadeiras de rodas, algumas com os seus ocupantes, outras não, apresentavam recados escritos com mensagens como “volto já”, “demoro só um bocadinho” ou “vou só beber um café”, as justificações habituais para quem, não tendo qualquer tipo de limitação física, estaciona o seu automóvel nos lugares reservados a pessoas com deficiência.

A ação cívica “Ocupe o seu lugar” foi organizada pela Associação Salvador, em parceria com o grupo Lisboa (in)acessível e com a EMEL e trata-se de “uma forma de protesto por todos os cidadãos que não respeitam os lugares das pessoas com mobilidade reduzida”, disse à agência Lusa o presidente da associação.

“O desafio foi ocupar um parque de estacionamento como forma de protesto porque muitas vezes ninguém respeita os lugares [reservados para] os cidadãos com deficiência”, explicou Salvador Mendes de Almeida.

No parque da EMEL, com lugar para 60 carros e que costuma estar cheio, esta segunda-feira entre as 08:00 e as 11:30, “ninguém podia estacionar porque estavam cerca de 50 cadeiras de rodas em todos os locais de estacionamento, o que causa um pequenino transtorno às pessoas que trabalham aqui ou têm de fazer alguma coisa” nesta zona, descreveu.

A ocupação dos lugares “indevidamente causa um transtorno enorme às pessoas com mobilidade reduzida e com deficiência” e se está a chover e a pessoa está a contar com o lugar reservado, indevidamente ocupado, terá de procurar outro espaço, demora muito mais tempo e estaciona em lugares que não estão preparados para uma cadeira de rodas, por exemplo.

“Ou as pessoas desconhecem por completo as dificuldades que as pessoas com deficiência motora sentem no seu dia a dia para circular numa cidade que não é muito acessível” ou há pessoas insensíveis, referiu Salvador.

“Há muitas pessoas que não querem saber, têm uma mente pouco aberta e são egoístas e não sabem respeitar os direitos” dos cidadãos com deficiência, realçou, apontando que “só 10 minutos podem causar um transtorno enorme”.

Salvador Mendes de Almeida recordou que a maior dificuldade das pessoas com deficiência é mesmo circular na cidade, e deu os exemplos da calçada portuguesa em mau estado, os carros estacionados em cima dos passeios ou as passagens de peões sem rebaixamento.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …