Libertado mais um suspeito do atentado em Barcelona

Andreu Dalmau / EPA

Mossos d’Esquadra patrulha as ruas de Barcelona após o atentado

O juiz da Audiência Nacional Fernando Andreu decretou, esta quinta-feira, a liberdade condicional de Salah El Karib, de 34 anos, um dos quatro suspeitos detidos depois dos atentados na Catalunha, informaram fontes judiciais.

Salah El Karib é o responsável do cibercafé a partir do qual foram comprados os bilhetes de avião para o imã de Ripoll, Abdelbaki Es Satty, implicado nos atentados.

O magistrado impôs como medidas cautelares a obrigação de comparecer todas as segundas-feiras perante um juiz, termo de residência e proibição de sair do território nacional.

Segundo as mesmas fontes, o juiz decidiu pela liberdade condicional depois de ter prolongado por algum tempo a detenção do suspeito e até ficarem esclarecidos alguns detalhes da investigação.

Fernando Andreu assinala no auto que os indícios recolhidos sobre Karib “não permitem, com a firmeza que o direito requer, a existência de elementos indiciários suficientemente sólidos para adotar uma medida com a gravidade e a excecionalidade da prisão preventiva”.

Na terça-feira, o juiz da Audiência Nacional espanhola decretou a prisão sem fiança de dois dos quatro detidos, depois de os ter ouvido durante todo o dia, e prolongado a detenção de Karib por mais 72 horas, para se esclarecer a sua participação nos factos com a realização de mais diligências.

Os dois detidos que permanecem em prisão são Mohammed Houli Chemlal, o presumível terrorista de 21 anos que ficou ferido na explosão da casa de Alcanar, a 16 de agosto, quando a célula preparava explosivos, e a Driss Oukabir, de 27 anos, que alugou a furgoneta usada para atropelar mais de uma centena de pessoas em Barcelona.

Finalmente, o juiz da Audiência Nacional [um tribunal superior espanhol que julga delitos de maior gravidade, como os casos de terrorismo e crime organizado, entre outros] deixou em liberdade condicional Mohamed Aallaa, de 27 anos, detido em Ripoll e irmão de Sadi Aallaa – abatido a tiro pela polícia catalã na estância balnear de Cambrils, onde ocorreu o segundo atentado, na madrugada de 18 de agosto.

A decisão sobre este último foi sustentada por “os indícios existentes sobre a sua presumível colaboração com o grupo investigado não serem suficientemente sólidos”, lê-se no documento citado pela agência de notícias espanhola EFE.

Os atentados de dias 17 e 18 de agosto em Barcelona e Cambrils, na Catalunha, Espanha, causaram 15 mortos, incluindo duas mulheres portuguesas, e mais de cem feridos e foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O nosso cabelo sabe o que comemos, onde moramos e quanto custou o corte

Milímetro a milímetro, o cabelo constrói um registo da nossa dieta. Como os fios de cabelo são construídos a partir de aminoácidos, preservam os traços químicos da proteína da comida que ingerimos. Os fios de cabelo …

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …