Lei das heranças deve ter revisão “mais abrangente”

Andre Kosters / Lusa

Fernando Rocha Andrade

Os pareceres feitos à proposta socialista sobre a possibilidade do cônjuge renunciar à herança em prol dos filhos defendem que esta deve ser revista com mais profundidade, uma vez que é escassa.

Em fevereiro, o Partido Socialista propôs que o casamento não desse acesso automático à herança, abrindo a possibilidade de “renúncia mútua” à condição de herdeiro, de forma a salvaguardar os interesses patrimoniais de filhos de anteriores relações.

Agora, os pareceres feitos à proposta defendem que esta deve ser revista com mais profundidade, uma vez que, consideram, é bastante escassa, de acordo com o Diário de Notícias.

Os três pareceres que chegaram à Assembleia vão mesmo mais longe ao defender a necessidade de uma revisão alargada do direito das sucessões, já que a atual lei conta quarenta anos sem alterações.

O parecer do Instituto dos Registos e do Notariado, o mais crítico à proposta socialista defende que “o estatuto sucessório do cônjuge sobrevivo, que tem sido, aliás, objeto de inúmeras críticas por parte dos juristas, deve ser repensado como um todo, de forma mais abrangente, eventualmente não desconsiderando uma maior autonomia da vontade” e “considerando a evolução que a sociedade, a figura do casamento e o conceito de família têm sofrido em Portugal”.

Já a Ordem dos Notários defende que a proposta do PS é “um passo no caminho certo“, mas “deveria ser mais abrangente”. “Por aquilo que testemunhamos diariamente nos cartórios parece-nos importante legislar sobre a possibilidade de se dispor do património de modo diferente daquele que a lei permite, bem como equacionar a alteração do fenómeno sucessório em geral”, sustenta o documento.

O Conselho Superior da Magistratura, por sua vez, não vai tão longe, mas sublinha que “as dúvidas sobre o regime aprovado em 1977 não são novas e ganham especial e renovado vigor com este projeto de lei”.

Na atual lei, um novo matrimónio significa a perda de boa parte da herança para os filhos de anteriores casamentos, pelo que os os socialistas consideram o atual quadro legal um impedimento à realização de segundos casamentos.

Assim, a proposta assinada por Rocha Andrade e Filipe Neto Brandão prevê “a renúncia mútua” à condição de herdeiro, através da convenção antenupcial e desde que o casamento esteja sujeito ao regime de separação de bens.

Para o ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, a intenção deste projeto de lei é “abrir um espaço de liberdade” que atualmente não existe. No entanto, só se aplica a quem escolher fazê-lo.

Esta alteração proposta pelos socialistas junta-se a outras duas que estão já a ser discutidas na Assembleia da República, como o fim do prazo internupcial entre um divórcio e um segundo casamento, que atualmente é de 180 dias para os homens e de 300 dias para as mulheres.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. a carga fiscal que posta nas heranças alguns anos atras,transformou as mesmas em grande parte dos casos,em presentes envenenados !

RESPONDER

Mãe que deixou recém-nascido no caixote do lixo não quis abortar

A jovem cabo-verdiana, em prisão preventiva por suspeitas de ter abandonado o seu filho recém-nascido no lixo, teve a oportunidade de abortar, mas não quis. O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou, esta quinta-feira, o pedido de …

Face Oculta. MP pede 12 anos e 10 meses para Manuel Godinho

O Ministério Público (MP) defendeu esta sexta-feira a aplicação de uma pena única de 12 anos e 10 meses de prisão para o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, durante a audiência …

Maioria acredita que Governo vai durar quatro anos

Uma sondagem da Aximage revela que a maioria das pessoas entrevistadas acredita que António Costa vai concluir a sua legislatura, mesmo com um Governo que consideram de "estrutura exagerada". Uma sondagem da Aximage para o Jornal …

Tecnologia usada em Marte ajuda a detectar fugas de água em Gaia

Um sistema "pioneiro em Portugal" que recorre a tecnologia usada em Marte, para detectar água, está a ser utilizada pela empresa municipal Águas de Gaia, em Vila Nova de Gaia, para detectar fugas no sistema …

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esquerda chumba equiparação do comunismo ao nazismo

A resolução do Parlamento Europeu que condena em termos iguais o nazismo e o comunismo extremou esta sexta-feira as posições na Assembleia da República. A direita acusou a esquerda de ter duas medidas para avaliar as …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …