Le Pen terá usado sete milhões de euros dos contribuintes europeus para se financiar

Marine Le Pen pode ter desviado de forma indevida sete milhões de euros dos contribuintes europeus para financiar as suas atividades.

De acordo com o jornal Público, Marine Le Pen é acusada de ter desviado sete milhões dos contribuintes europeus, nomeadamente tendo inscrito como assistentes dos eurodeputados pessoas que na verdade trabalham na sua sede em Paris ou cumprem outras funções num novo processo judicial.

Os juízes de instrução procuram determinar se foi de facto organizado um sistema de desvio de fundos do Parlamento Europeu para benefício do partido e da própria Le Pen. Inicialmente, o caso era investigado apenas desde 2014, mas segundo o Journal  du  Dimanche (JDD), foi alargado a um período anterior, de 2009 a 2012 – quando o líder da FN era Jean-Marie Le Pen, o pai de Marine.

O tesoureiro e advogado do partido, Wallerand de Saint Just, já negou qualquer intenção de dolo.

No entanto, Saint Jus fala na possibilidade de terem existido “erros involuntários“. Os eurodeputados podem ter cometido erros nos gastos com os assistentes parlamentares “devido à regulamentação muito densa do Parlamento Europeu”.

No entanto, segundo descreve o Público, em causa não estarão erros pequenos, mas sim a remuneração, por exemplo, de Catherine Griset como assistente parlamentar. A chefe de gabinete de Le Pen trabalha na sede do partido, em Nanterre, nos arredores de Paris, e não em Estrasburgo ou Bruxelas. Além disso, os registos de entrada nos edifícios do PE mostram que nunca passou lá muito tempo.

Além disso, também o guarda-costas de Marine Le Pen, Thierry Légier, também terá sido remunerado como assistente de eurodeputados da FN.

Especialmente gravoso para Le Pen parece ser o testemunho prestado à polícia  por Charles Van Houtte, que durante alguns anos foi assistente  para a contabilidade da FN no Parlamento Europeu e também administrador do grupo Europa das Nações e das Liberdades. Houtte confirmou que os contratos de Griset e Légier eram fictícios, o que Le Pen sempre negou.

Este é o processo judicial que pode prejudicar mais a presidente da Frente Nacional, embora seja visada num outro que é bastante polémico, relativo à partilha no Twitter de fotos de execuções de reféns do Daesh. Um deles mostra a morte do fotojornalista norte-americano James Foley, outro o do piloto jordano Moz Al-Kasasbeh.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Para fazer tal vigarice tem certamente muitos mais em Bruxelas a trabalhar para o mesmo fim! Andam todos a mamar da mesma teta!.

RESPONDER

Fisco quer devolução de 3,5 milhões de euros por erro em declarações de IRS de 2015

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou um erro na liquidação de declarações de IRS relativas a 2015, que implicou um novo apuramento do imposto em cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 …

Afeganistão declara derrota do Daesh no principal bastião no país

O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, anunciou esta terça-feira a derrota do grupo extremista Daesh na província de Nangarhar, no leste, considerado um dos principais bastiões do grupo 'jihadista' no país. "Quem poderia imaginar há um …

Parlamento vota Orçamento do Estado a 10 de janeiro

O Orçamento do Estado para 2020 será discutido na generalidade em 9 e 10 de janeiro, na Assembleia da República, com votação final global marcada para 7 de fevereiro. Segundo o jornal Público, as duas primeiras …

Legionella. Fase de instrução do surto de Vila Franca de Xira começa hoje

O início desta fase facultativa, em que o Tribunal de Instrução Criminal de Loures vai decidir se o processo segue e em que termos para julgamento, está agendado para as 09h30 e decorrerá à porta …

Um dos mais influentes empresários de Malta foi detido no caso da morte de jornalista

Foi detido no seu iate o magnata Yorgen Fenech, um relevante empresário de Malta, no âmbito das investigações à morte da jornalista Daphne Caruana Galizia que estava a investigar pessoas influentes do país pelo alegado …

Presidente argentino diz que vai pagar dívida ao FMI, mas recusa mais ajustes fiscais

O Presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, assegurou na terça-feira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que o país vai cumprir com os compromissos em matéria de dívida, mas rejeitou aplicar mais ajustes fiscais. "Desenvolvemos um plano …

Vieira garante "reforma" de 3,8 milhões de euros com OPA do Benfica à SAD

A OPA parcial lançada pelo Benfica à sua própria SAD desportiva vai beneficiar os accionistas com um encaixe potencial de mais de 24 milhões de euros. Luís Filipe Vieira está entre esses beneficiados, podendo encaixar …

Pingo Doce

Trabalhadora do Pingo Doce terá sido impedida de ir à casa de banho (acabou por urinar na caixa)

Uma funcionária de um hipermercado Pingo Doce terá solicitado, por várias vezes, para ir à casa de banho, sem ter sido autorizada para isso, o que a levou a urinar-se no posto de trabalho. Uma …

Senado dos EUA aprova projeto de lei de apoio aos direitos humanos e democracia em Hong Kong

O Senado norte-americano aprovou, na terça-feira, por unanimidade, um projeto de lei de apoio aos direitos humanos e à democracia em Hong Kong, numa altura em que os protestos no território se tornam mais violentos. O …

Orçamento de 2% para a Cultura vai ser atingido em quatro anos

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, disse esta terça-feira que o horizonte de 2% da despesa do Orçamento do Estado, com origem nas receitas gerais para a cultura, será atingido em quatro anos, com um …