Depois de Latifa e Haya, mais uma princesa pediu ajuda para fugir do Dubai (e está desaparecida)

(cv) Escape from Dubai / YouTube

A princesa Latifa foi a primeira a tentar escapar do Dubai

Depois da fuga da princesa Latifa e da princesa Haya do Dubai, outra jovem gravou um vídeo a pedir ajuda para escapar dos seus pais. Agora, está desaparecida.

De acordo com o jornal espanhol El País, a mulher, Maitha al Maktum, garantiu que não aguenta mais e que planeia sair na mesma noite. Como Latifa, uma das filhas do emir de Dubai, a sua prima Maitha quer fazer com que essa mensagem a proteja do esquecimento. “Se me apanharem, estou morta”, disse.

O advogado britânico David Haigh partilhou a gravação com o programa 60 Minutes da televisão australiana, que a transmitiu. Sentada na frente da câmara, a jovem, vestida com uma camisola azul e brincos discretos, mostra o seu cartão dos Emirados para provar asua identidade, embora apareça desfocado. A jovem pede desculpas pela música de fundo com a qual, explica, tenta impedir que alguém ouça o que está a grava.

“Estou a planear sair hoje à noite. Porquê? Já não aguento mais. Estou… eu simplesmente não aguento mais”, disse Maitha, no vídeo. “Estou cansada dos meus pais, sinto que… vou sair daqui a algumas horas. Se me apanharem, estou morta“, acrescenta, entre soluços, antes de explicar que quer que o vídeo seja transmitido caso algo lhe aconteça.

Nos cortes mostrados no programa de televisão, Maitha não diz a sua idade nem explica o motivo específico da sua decisão.

Haigh, o advogado a quem enviou a gravação, diz que a jovem de 26 anos quer deixar Dubai devido ao tratamento que as mulheres recebem nos Emirados.

Apesar da imagem de modernidade que projeta, os Emirados Árabes Unidos mantém o sistema de tutela masculina sobre as mulheres, que limita a sua liberdade e existe em diferentes graus nas seis monarquias da Península Arábica.

Haigh, que também é um dos ativistas por trás da campanha internacional pela libertação de Latifa, disse que perdeu o contato com Maitha após a tentativa de fuga mencionada no vídeo “no final do ano passado”. Desde então, o seu paradeiro é desconhecido.

Maitha não é filha do emir do Dubai, Mohamed Bin Rashid al Maktum, mas uma sobrinha do lado materno da sua família.

Nos Emirados, as mulheres são subordinadas, independentemente da idade ou do estado civil, ao tutor, seja o pai, o marido ou, em alguns casos, outro homem da família. Embora na Arábia Saudita tenha diminuído nos últimos anos, nas seis monarquias, as mulheres precisam da permissão do guardião para se casar e o chefe da família tem autoridade para limitar os seus movimentos.

Maitha é a terceira mulher da família dominante de Dubai a tentar escapar nos últimos dois anos. Maitha inspirou-se na tentativa de Latifa. Em março de 2018, a princesa conseguiu fugir num iate, mas foi capturada na costa da Índia por um grupo de homens armados e regressou aos Emirados.

Depois de Latifa, a princesa Haya, sexta mulher do emir do Dubai, fugiu do Dubai para o Reino Unido, disposta a conseguir o divórcio, mas temendo pela sua vida. Haya e os dois filhos poderão estar sob proteção da família real britânica.

Recentemente, um tribunal britânico concluiu que o emir do Dubai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, tentou raptar duas das suas filhas e criou um esquema de “intimidação” à mais recente esposa, a princesa Haya bint al-Hussein, filha do falecido rei da Jordânia.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …