/

Haya, a princesa desaparecida, fugiu para Londres. Agora, teme pela vida

4

A princesa Haya, sexta mulher do emir do Dubai, refugiou-se em Londres. Fontes próximas dizem que teme pela vida e que terá deixado o marido depois de ter descoberto informações perturbadoras.

Depois de ter abandonado o país, é agora dado como certo que a princesa Haya Bint al-Hussein, sexta mulher do emir do Dubai, também vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed bin Rashid Maktoum, se refugiou em Londres, disposta a conseguir o divórcio, mas temendo pela sua vida.

Segundo o Expresso, as razões que a levaram a abandonar o marido não são claras. no entanto, fontes próximas atribuem a fuga ao facto de Haya al-Hussein ter descoberto recentemente informações perturbadoras relacionadas com o regresso ao Dubai de Sheikha Latifa, uma das filhas do emir, e que os defensores dos direitos humanos dizem ter sido forçada a voltar para casa depois de ter tentado fugir, em busca de “liberdade”.

No entanto, apesar das motivações, os dados para uma complicada batalha na justiça estão lançados, uma batalha que ameaça ter repercussões internacionais.

A princesa, de 45 anos, não escolheu Londres por acaso. Além de ter estudado na Bryanston School, em Dorset, na Universidade de Oxford, é próxima da família real britânica, à qual poderá ter pedido ajuda.

De acordo com o semanário, se o marido pedir a interferência dos canais oficiais, o assunto tem potencial para se transformar numa dor de cabeça diplomática para a Grã-Bretanha, que mantém uma estreita relação com os Emirados Árabes Unidos.

Por enquanto, a versão oficial da embaixada dos Emirados Árabes Unidos em Londres é de que não tem conhecimento de que Haya esteja no Reino Unido. Um porta-voz da embaixada disse ainda que “o Governo não pretende comentar alegações sobre a vida privada” dos cidadãos em causa.

Em relação à Jordânia, o Expresso lembra que a princesa é filha do falecido rei do país e meia-irmã do atual monarca, Abdullah. Além disso, quase um quarto de milhão de jordanos trabalha nos Emirados Árabes Unidos, pelo que ao país não interessa criar mal-entendidos com o Dubai.

Segundo a imprensa internacional, Haya al-Hussein não está sozinha em Londres e tem consigo, na luxuosa casa onde se refugiou, em Kensington Palace Gardens, os dois filhos.

O emir reagiu no Instagram, rede social onde publicou um poema no qual acusa de “deslealdade e traição” uma mulher não identificada.

  ZAP //

4 Comments

  1. La foi ela para Londres, viver a custa dos contribuintes ingleses…

    Vai Europa, suporta estes parasitas todos!!!!!!!

    • Os contribuintes ingleses é que vivem à custa dos impostos pagos pelos emigrantes que suportam o NHS aos reformados bifes todos. E os reformados é que votaram Brexit em peso.

      Esse seu comentário é um bocado ranhoso.

      • Quanto menos ganham e menos impostos pagam é que se queixam de que meio mundo vive à custa dos impostos deles.

    • Ironia da boa, suponho…
      Os ingleses é que vivem a custa de muito dinheiro sujo – que o digam árabes, russos, chineses, indianos, etc, que levam milhares de milhões todos os anos para Londres e arredores!…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.