Onde está Latifa? Princesa do Dubai desapareceu há dois meses

Depois de uma tentativa de fuga falhada, Sheikha Latifa foi levada de volta para o Dubai, mas ninguém sabe do paradeiro da princesa desde então.

No dia 4 de março, a filha de Sheikha Mohammed, primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e emir do Dubai partilhou um vídeo no YouTube no qual revelava que tinha fugido do seu país. Sheikha Latifa dizia que queria libertar-se da “maldade” do pai.

“Ele é pura maldade. É responsável pela morte de muitas pessoas. A imagem de homem de família é apenas um exercício de relações públicas”, afirma, referindo-se ao pai, que é considerado pela Forbes como o quinto monarca mais rico do mundo. A fuga foi planeada com a ajuda de dois amigos, que saíram com a princesa dos Emirados Árabes Unidos num iate.

No vídeo de 40 minutos, Latifa Mohamed al Maktum relatou que a primeira vez que tentou fugir do país e do pai foi em 2002, mas sem sucesso. Nessa altura, acabou por ser apanhada e esteve presa durante três anos, período durante o qual foi torturada e drogada, conta.

“Este vídeo pode salvar-me a vida e se o estão a ver é sinal que estou morta ou numa situação muito difícil”, alertou a princesa, pedindo ajuda. Estas foram as últimas palavras da princesa que a advogada britânica Radha Stirling ouviu antes da chamada telefónica terminar. Este apelo aconteceu no dia 4 de março, segundo o Diário de Notícias.

Mais de um mês depois da tentativa de fuga, no dia 18 de abril, uma fonte próxima do Governo confirmou à imprensa que a princesa tinha sido trazida de volta. “O que eu posso confirmar é que eles a encontraram e que ela foi trazida de volta”, disse a fonte, sob anonimato, ao The Guardian.

A fonte não sabia, porém, quem encontrou Sheikha Latifa ou quem a trouxe de volta para o país, mas assegurou que a princesa, de 32 anos, estava com a família e “muito bem”. No entanto, apesar das notícias de que a princesa tinha sido “trazido de volta”, o que é certo é que a princesa não é vista nem ouvida há dois meses.

“As autoridades dos Emirados Árabes Unidos devem revelar imediatamente o paradeiro de Sheikha Latifa, confirmar o seu estado e permitir que ela contacte com o mundo exterior”, disse a diretora da organização Human Rights Watch (HRW), Sarah Leah Whitson.

O finlandês Tiina Jauhiainen, descrito como amigo de Sheikha Latifa e um dos vários estrangeiros no barco, disse que a guarda costeira indiana participou do ataque à embarcação em coordenação com as autoridades dos Emirados Árabes Unidos.

“Os homens entraram no iate, apontaram armas à princesa, deitaram-na ao chão e amarraram-lhe as mãos atrás das costas”, disse a HRW. Os homens estariam a gritar em inglês: “Quem é Latifa?“.

O Dubai afirma, por sua vez, que esta situação não passa de “uma questão doméstica que se transformou num romance que se transformou num esquema violento para manchar a reputação do país”. Segundo uma fonte do jornal britânico, o tema é um assunto privado que foi explorado, e acusa o Qatar de ter alimentado esta história.

Além disso, a fonte do governo de Sheikh Mohammed acrescentou que os três principais companheiros de Latifa que terão participado na tentativa de fuga – uma finlandesa e dois franceses – são procurados no Dubai por acusações anteriores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …