Ciclone Kenneth deixa rasto de destruição em Moçambique

Josh Estey / EPA

Um mês depois do Idai, o ciclone Kenneth já destruiu casas e várias colheitas. Nas próximas 24 a 36 horas, pode cair a mesma quantidade de chuva que cai num ano em Cabo Delgado e Nampula.

Esta quinta-feira, um ciclone de categoria 4 atingiu a costa moçambicana, com consequências que poderão vir a ser tão graves quando as do ciclone Idai, que deixou Moçambique em desespero no passado mês de março.

O Kenneth é um dos maiores ciclones a atingir a costa moçambicana, e, além dos ventos fortes na ordem dos 220 km/hora, trará chuva intensa nos próximos dias.

Mário Marques disse ao Público que o problema deste ciclone não é somente o vento, mas sim a acumulação de precipitação. “Ele agora vai ficar até sábado como tempestade tropical – e depois passará a depressão tropical – a debitar muita precipitação, poderá acumular de 500 a 1000 mm, isso em 24/36 horas é quase a precipitação anual do Porto (que é de 1100/1200 mm)”, afirmou o climatólogo.

Numa região onde as casas são demasiado frágeis, a principal preocupação das autoridades foi levar as populações para edifícios mais resistentes, como as escolas, por exemplo. Cerca de 30 mil cidadãos foram retirados das suas casas por questões de segurança.

Os ventos que chegaram aos 280 km/hora mataram três pessoas nas Comores e destruíram 90% dos edifícios da ilha de Ibo, próxima da província de Cabo Delgado. Segundo a Visão, as autoridades moçambicanas acreditam que mais de 600 mil pessoas terão sido afetadas por este fenómeno da natureza.

Na manhã deste sábado, a imprensa do país dava conta de que algumas famílias da cidade de Pemba estavam a abandonar os centros de abrigo e a regressar às zonas de risco para avaliar os danos causados pelo ciclone.

As previsões meteorológicas apontam ainda para a continuação de chuvas fortes, pelo menos até domingo, sendo que a pluviosidade registava pode mesmo superara a do ciclone Idai. Agora, o maior medo são os solos saturados e as chuvas constantes que podem provocar cheias capazes de destruir edifícios e culturas e que dificultarão as operações de ajuda.

Contudo, a situação acalmou. O Público conseguiu falar com os bombeiros de Pemba, que afirmaram que a chuva tinha parado. “Os ventos fortes também já amainaram um pouco. As pessoas já estão a circular normalmente.”

As equipas ainda estão no terreno a avaliar os danos causados pelo Kenneth, não se sabendo ainda a dimensão do impacto do ciclone.

Esta é a primeira vez que o país é atingido por dois ciclones durante a mesma estação e é um sinal claro de que as alterações climáticas continuarão a ter um impacto violente nos países mais suscetíveis a fenómenos naturais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha vai rastear mais de 40 milhões de telemóveis para enfrentar pandemia

Mais de 40 milhões de telemóveis vão ser rastreados em Espanha num estudo de mobilidade anónima que permitirá conhecer os movimentos da população entre territórios e contribuir para tomar decisões para enfrentar a pandemia causada …

Assistência a filho paga a 100% deixa de fora funcionários públicos inscritos na CGA

O pagamento a 100% do subsídio de assistência a filho que entrou em vigor este mês não abrange os funcionários públicos inscritos na Caixa Geral de Aposentações (CGA), revelou fonte oficial do Ministério da Administração …

Câmara do Porto quer isentar rendas de 257 estabelecimentos até junho

A Câmara do Porto vai propor a isenção total das rendas de 257 estabelecimentos situados em prédios municipais, no período de 18 de março a 30 de junho, no valor global de cerca de 112 …

Deslocações na Páscoa limitadas ao concelho de residência

O Governo vai limitar as deslocações dos portugueses durante o período de Páscoa aos concelhos de residência de permanência. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia esta quinta-feira, entre a sexta-feira Santa …

"Dos mais novos no mundo a morrer." Bebé de seis semanas morre de covid-19 nos EUA

Morreu, nos Estados Unidos, um bebé de seis semanas, que estava hospitalizado desde o fim de semana, na sequência de uma infeção provocada pela covid-19. Um bebé de seis semanas, que estava hospitalizado desde o fim …

Reyes seguia a 187 km/h quando sofreu acidente mortal

O futebolista José Antonio Reyes conduzia a 187 km/h quando rebentou um pneu do carro, provocando o acidente que causou a morte ao antigo jogador do Benfica, indica o relatório pericial da Guarda Civil. A investigação …

OMS está "muito preocupada com o rápido aumento da infeção"

A OMS mostra-se preocupada com a evolução do número de infetados pelo novo coronavírus e pede o perdão da dívida para os países mais vulneráveis. O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) diz estar muito …

Cerco sanitário prolongado em Ovar. "Situação ainda não está controlada"

A Direção-Geral de Saúde decidiu prolongar a cerca sanitária no concelho de Ovar por mais 15 dias, avança o Jornal de Notícias esta quinta-feira. De acordo com o matutino, as autoridades de saúde vão permitir …

Liga belga propõe fim do campeonato e o Club Brugge campeão

A Liga de futebol da Bélgica recomendou esta quinta-feira que se dê por terminada a época 2019/20 do campeonato e a “aceitação da classificação atual” que faz do Clube Brugge campeão, devido ao novo coronavírus …

Pico da pandemia pode ser tardio. "Só saberemos quando começarmos a descer"

A diretora-geral da Saúde disse que ainda não é possível saber quando é que será o pico da covid-19 em Portugal, alertando que este pode ser tardio, uma vez que uma progressão mais lenta da …