Kenneth chegou a Moçambique. Ciclone pode ser o maior de sempre

Tiago Petinga / Lusa

Depois do Idai, a tempestade chegou com a força de um furacão de categoria 4 e entrou esta quinta-feira em Moçambique com ventos de 285km/hora e chuvas intensas.

Um mês depois do ciclone Idai ter devastado Moçambique, outra tempestade tropical atingiu o norte do país com rajadas de vento de 285km/hora e chuvas intensas, valores superiores aos registados no Idai e equivalentes à categoria 4.

O ciclone Kenneth já provocou pelo menos um morto em Pemba, capital da província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, devido à queda de um coqueiro, confirmou a proteção civil à Lusa.

O ciclone começou a aproximar-se de Pemba no início da tarde desta quinta-feira. De acordo com o Observador, há informação de uma outra vítima mortal que está por confirmar na vila de Macomia, cerca de 150 quilómetros a norte, na mesma província de Cabo Delgado, acrescentou outra fonte, realçando que a falta de energia e comunicações está a dificultar o levantamento da situação.

O Kenneth está mover-se em direção a oeste-sudoeste a 18 quilómetros por hora e estima-se que vá afetar 700 mil pessoas. A zona de Cabo Delgado deverá ser a mais atingida por esta tempestade tropical.

Vários locais da região de Pemba foram evacuadas de imediato devido aos ventos e chuvas fortes. A companhia aérea Moçambicana LAM decidiu também suspender os voos entre Maputo e Pemba.

Este ciclone foi o primeiro a chegar ao norte de Moçambique desde que há registos (há 60 anos). O ano de 2019 fica na história como o primeiro em que o país foi atingido por dois ciclones de categoria dois ou superior na mesma época chuvosa. O Idai, que atingiu o território em março, foi classificado com categoria três.

Segundo um morador da vila de Macomia, sede de distrito no caminho previsto do ciclone Kenneth pela província de Cabo Delgado, o princípio da noite foi caótico, tendo em conta a velocidade do vento e a intensidade da chuva. Um outro morador realçou que, antes de anoitecer, já havia árvores caídas e estragos nalguns edifícios públicos e casas de construção precária.

Ao princípio da noite, a situação era relativamente calma em Mocímboa da Praia e Palma, a norte do corredor de passagem prevista do ciclone, assim como na capital provincial, Pemba, a sul do trajeto previsto, disseram várias fontes contactadas pela Lusa. Só a dimensão a que estava a chegar a ondulação impressionava alguns residentes na capital de Cabo Delgado, que relataram estragos no clube naval da cidade.

Ao longo da noite desta quarta-feira, o vento forte e a chuva provocaram também estragos nas ilhas Comores, região vizinha de Moçambique, e mataram três pessoas, de acordo com o Presidente Azali Assoumani, citado pela Reuters. As autoridades das ilhas, que ficam perto de Madagáscar, encerraram os aeroportos e escolas durante 24 horas por precaução.

O governo moçambicano já ativou um fundo de emergência de 1,3 milhões de euros para ajudar as potenciais vítimas do ciclone. “Fizemos um levantamento preliminar daquilo que serão as necessidades e estão estimadas em cerca de 100 milhões de meticais (1,3 milhões de euros)”, disse a diretora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), Augusta Maita.

O alerta vermelho foi anunciado na manhã de quarta-feira e, além do norte de Moçambique, o ciclone poderá ainda afetar o sul da Tanzânia, país vizinho.

Segundo a BBC, o Kenneth pode ser o maior ciclone algumas vez registado a atingir a região de Moçambique.

Filipe Nyusi pediu esta quinta-feira à população que mantenha a calma e não entre em pânico. “O grande problema, neste momento, são as chuvas recorrentes e os ventos que sopraram, mas a dimensão está sob controlo”, garantiu o Presidente moçambicano, citado pela Rádio Moçambique.

O Presidente apelou ainda à “solidariedade e união” entre todos.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Caro ZAP, penso que a expressão “285km/horas” não está correcta, o certo seria 285km/hora ou 285km/h, espero não estar enganado.

RESPONDER

Marte pode ter tido dois reservatórios de água (e nenhum oceano de magma)

Meteoritos marcianos analisados por cientistas sugerem que o Planeta Vermelho pode não ter tido um oceano de magma global, ao contrário da Terra. O mesmo estudo indica que Marte recebeu água de, pelo menos, duas …

Além de sermos bons ouvintes, também deveríamos tentar comunicar com extraterrestres

Desde há muito tempo que os seres humanos são fascinados pela ideia de não estarmos sozinhos no Universo. Um cientista sugere que para além de tentar escutar sinais extraterrestres, deveríamos também investir em enviar mensagens …

"Parasitas": O Melhor Filme dos Óscares chega à televisão

Parasitas vai passar na televisão esta sexta-feira (3), às 21h30, no canal TVCine Top. A produção de Bong Joon-ho angariou, nesta última award season, inúmeras nomeações, tendo sido Palma de Ouro no Festival de Cinema …

Países entram numa "guerra secreta" por ventiladores, admite agente da Mossad

Muitos países estão a utilizar os seus serviços de informações para a compra de material de saúde encomendado por outros, sobretudo ventiladores, para enfrentar a crise do novo coronavírus, disse um agente da Mossad, encarregado …

Pessoas que espalham ódio na Internet tendem a ser psicopatas

Os utilizadores da Internet que publicam comentários de ódio sobre outras pessoas tendem a ter traços psicopáticos. Por outro lado, os cientistas não encontraram uma correlação entre essa prática e narcisismo ou maquiavelismo. Estes utilizadores são …

Polícia britânica tingiu de negro uma lagoa azul para afastar visitantes

A Polícia britânica decidiu tingir de negro uma lagoa azul muito procurada na região de Derbyshire, visando assim afastar os visitantes e fazer com que estes cumpram o isolamento social exigido pelas autoridades para travar …

A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas. Em fevereiro, a cascata de San Rafael, …

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …