Justiça argentina ordena prisão preventiva da ex-presidente Cristina Kirchner

Unidad Ciudadana / Fotos Públicas

A ex-presidente da Argentina, senadora Cristina Kirchner

A justiça argentina ordenou hoje o levantamento da imunidade e a detenção da ex-presidente da Argentina e senadora Cristina Kirchner por alegada obstrução à investigação de um atentado contra uma associação mutualista israelita na década de 1990.

A informação foi confirmada à agência noticiosa francesa France Presse (AFP) por uma fonte judicial: a antiga presidente Cristina Kirchner é acusada de “traição”.

A justiça argentina ordenou também a detenção do ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Hector Timermann e de vários outros altos funcionários argentinos.

Segundo o jornal argentino o La Nacion, o juiz Claudio Bonadio solicitou o impedimento das funções legislativas e a prisão preventiva de Cristina Kirchner, alegando que a ex-presidente poderia dificultar o processo devido aos contactos que mantém.

Cristina Kirchner, presidente da Argentina entre 2007 e 2015, é acusada de “traição” por ter alegadamente assinado um pacto com o Irão para encobrir altos funcionários iranianos, suspeitos de terem ordenado um atentado contra a sede da Amia, a Associação Mutualista Israelita Argentina, em 1994.

O ataque contra a associação mutualista, que a comunidade judaica atribui ao Irão e ao movimento xiita libanês Hezbollah, fez 85 mortos e centenas de feridos, e foi o segundo ataque contra judeus na Argentina, depois de 29 pessoas terem morrido em 1992 quando uma bomba explodiu em frente à embaixada de Israel em Buenos Aires.

A açcão judicial contra Kirchner é baseada na denúncia do procurador Alberto Nisman, em janeiro de 2015, na qual altos funcionários do estado argentino, entre os quais a própria presidente argentina, são acusados de ter negociado secretamente um acordo com o Irão para ilibar os presumíveis autores do atentado contra a sede da Amia.

Poucos dias depois de ter apresentado a denúncia, o procurador foi encontrado morto no seu apartamento, e até hoje as circunstâncias de sua morte são desconhecidas. Segundo afirma um grupo de peritos independentes contratados pela família de Alberto Nisman, o procurador argentino terá sido assassinado.

O caso dividiu a sociedade argentina e influenciou os resultados eleitorais deste ano, que deram a vitória ao actual presidente, Mauricio Macri.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tem dores nas articulações quando está de chuva? É mito

A relação entre o tempo de frio e chuva e as dores nas articulações é um mito que persiste desde a antiguidade, mas não há qualquer relação, garante um estudo feito nos Estados Unidos e …

Vieira da Silva "absolutamente tranquilo"

O ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social reafirma estar "absolutamente tranquilo" relativamente à sua implicação no caso relativo a suspeitas de gestão danosa na associação Raríssimas. "Uma equipa técnica do Instituto de Segurança …

China constrói campos de refugiados na fronteira com a Coreia do Norte

A China, que sempre defendeu uma solução pacífica para a crise da Coreia do Norte, pode estar a preparar-se para um eventual conflito militar ou para a queda do regime de Kim Jong-un. Isto numa …

Ministério abre processo disciplinar por fuga de informação no exame de Português

O inquérito à fuga de informação no exame nacional de Português deste ano determinou a abertura de um processo disciplinar a uma professora "para apuramento de responsabilidade", adiantou o Ministério da Educação. O processo disciplinar é …

"Super-homem chinês" cai de um edifício e filma a própria morte

O "super-homem" Wu Yongning, uma estrela na rede social chinesa Weibo, morreu ao cair do 62º andar de um edifício em Changsha, na China. Wu Yongning, de 26 anos, morreu numa queda ocorrida quando tentava subir …

Governo concede tolerância de ponto no dia 26 de dezembro na função pública

O Governo vai conceder tolerância de ponto em 26 de dezembro "aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e institutos públicos", de acordo com …

Juncker envolvido em processo judicial por escutas ilegais

Jean-Claude Juncker pode ser envolvido num processo judicial por escutas ilegais e adulteração de conversas. A investigação é relativa a uma altura em que o Presidente da Comissão Europeia era primeiro-ministro do Luxemburgo. Jean-Claude Juncker, presidente …

ONU prepara projeto contra reconhecimento pelos EUA de Jerusalém como capital de Israel16

Um projeto de resolução contra o reconhecimento pelos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel está a ser preparado na ONU para demonstrar o isolamento dos norte-americanos no Conselho de Segurança. Os Estados Unidos da …

Senador John McCain hospitalizado devido a tumor

O senador e ex-candidato republicano à Casa Branca foi hospitalizado, esta quarta-feira, nos arredores de Washington. John McCain foi diagnosticado em julho com um tumor cerebral. "O senador McCain está a receber tratamento no Centro Médico …

Último aviso da Cassini: se for a Saturno, leve guarda-chuva

Se está a pensar fazer uma viagem até Saturno deixamos um conselho: não se esqueça do guarda-chuva. Cientistas norte-americanos descobriram recentemente que os anéis de Saturno podem produzir uma espécie de chuva. A sonda Cassini viveu …