Juncker pede aos britânicos “que saiam o mais rápido possível”

European Parliament / Flickr

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia

Londres não tem pressa de sair da União Europeia, na sequência do resultado do referendo desta quinta-feira que ditou o Brexit. Mas Bruxelas quer agora o divórcio o mais rapidamente possível.

Ao abrigo do Tratado de Lisboa, o Reino Unido tem até 2 anos para efectivar a saída da União Europeia, mas a aparente calma que reina agora do outro lado do Canal da Mancha contrasta com a súbita pressa da União Europeia em dar seguimento à vontade expressa pelos britânicos.

O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude-Juncker, quer o Reino Unido separado da União Europeia “o mais cedo possível”, para que a Europa se possa unir em torno dos restantes 27 estados-membros.

Numa conferência de imprensa muito aguardada e com a sala de imprensa da sede da Comissão Europeia completamente lotada, Juncker começou por ler uma declaração conjunta com os presidentes do Conselho Europeu, Donald Tusk, do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e da presidência rotativa holandesa da UE, Mark Rutter.

“Que seja claro e evidente para todos que o processo de incerteza não durará muito tempo. Há que acelerar as coisas”, disse Juncker.

O presidente da Comissão Europeia reforçou a ideia expressa na declaração conjunta pelis presidentes das instituições europeias, que manifestaram querer “um divórcio o mais célere possível, por muito doloroso que seja o processo”.

Estas posições contrastam com a declaração do primeiro-ministro britânico, David Cameron, que anunciou que até outubro deixará a liderança do governo britânico, defendendo que deve ser o novo primeiro-ministro a negociar o processo de saída com Bruxelas.

Quando questionado sobre se a saída do Reino Unido não representaria “o princípio do fim da UE”, o presidente da Comissão respondeu simplesmente “obrigado”.

“Thank you”, disse Juncker, que abandonou a sala de imprensa da Comissão ovacionado – sobretudo pelos muitos funcionários que também marcaram presença.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Concordo plenamente com o Junker. Ou é ou não é. O nim não é solução para coisa nenhuma. Mas podem sempre fazer mais duzentos “referendus” até acertarem, aliás é a prática dos “democratas” europeus: fizeram a UE sem passar cartão às populações, agora que as pessoas não querem arranjam factos, mortes, quedas da bolsa, inventam histórias de bruxas e a repetem os referendus em nome da de mocracia. Democracia 1, democracia 2, democracia 3…. pronto, acertamos! Verdadeira democracia. Hilariante esta democracia e quem a apoia….

  2. Já eu prefiro que este “esquentador” de meia-tigela (Junker), ainda saia antes da UE do que o RU.
    Lixo como ele (e países manhosos como o seu Luxemburgo) é que são umas das causas da crise na UE…

RESPONDER

Oposição israelita pedirá dissolução do parlamento e novas eleições

O líder da oposição israelita, Yair Lapid, anunciou na segunda-feira que apresentará na próxima semana uma iniciativa para dissolver o Knesset (parlamento) e convocar eleições, num contexto de tensão na coligação governamental, noticiou a agência …

PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde …

Bruxelas anuncia sexto contrato para vacinas, desta vez com a Moderna

A presidente da Comissão Europeia anunciou, esta terça-feira, um novo contrato para assegurar vacinas contra a covid-19, desta feita com a norte-americana Moderna, que fornecerá até 160 milhões de doses. "Estou feliz por anunciar que aprovámos …

Shinzo Abe investigado por alegado uso ilegal de fundos para financiar eventos privados

Procuradores no Japão estão a investigar o gabinete pessoal do antigo primeiro-ministro Shinzo Abe pela alegada utilização ilegal de fundos para financiar eventos privados, para os quais foram convidados apoiantes do líder japonês entre 2013 …

Rússia anuncia eficácia de 95% da vacina Sputnik V

A Rússia anunciou, esta terça-feira, que sua vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, tem uma eficácia de 95%, segundo resultados preliminares. Em comunicado no site oficial da vacina russa, o Centro …

Emigrantes querem votar por correio nas presidenciais

O movimento de emigrantes "Também somos portugueses" pede a alteração urgente das leis eleitorais para que possam votar por correio, no mesmo dia em que Marcelo Rebelo de Sousa, atual Presidente da República, anuncia a …

"Um objectivo histórico". Efacec leva luz a todo o Ruanda

A Efacec instalou três sub-estações de alta tensão no Ruanda, contribuindo atingir "um objetivo histórico da República do Ruanda" com "a electrificação total do país em 2023". O projecto da empresa portuguesa está orçado em …

Portugal com mais 85 mortes e 3919 casos de covid-19. Número de internados nunca foi tão alto

Portugal regista, esta terça-feira, mais 85 mortes e 3919 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3919 novos casos, 2284 …

Vésperas de feriado sem confinamento obrigatório

Nos dias 30 de novembro e 07 de dezembro, que antecedem os dois feriados, não serão aplicadas as restrições de circulação definidas para os fins de semana e feriados, embora as escolas interrompam a atividade …

Eduardo Catroga: Foi o PS quem ultrapassou as "linhas vermelhas" após aceitar apoio do PCP e do BE

Eduardo Catroga, antigo ministro das Finanças de Cavaco Silva, defende que foi o PS quem ultrapassou as "linhas vermelhas" após aceitar o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda, partidos "anti-tudo". O ex-ministro das Finanças …