Juan Guaidó foi agredido quando chegou à Venezuela

Rayner Peña / EPA

O presidente do parlamento da Venezuela, o opositor Juan Guaidó, chegou esta terça-feira à Venezuela, tendo sido agredido por simpatizantes do regime de Nicolás Maduro.

Juan Guaidó chegou ao Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía (25 quilómetros a norte de Caracas), o principal do país, às 17h locais (21h em Lisboa), a bordo de um voo da transportadora TAP, e, à chegada, simpatizantes do regime agrediram-no na cara e rasgaram-lhe a camisa, perante a indiferença de agentes da Guarda Nacional Bolivariana.

O dirigente da oposição, que chegou a Caracas proveniente de um périplo iniciado a 19 de janeiro pela Colômbia, visitou posteriormente a Inglaterra, Suíça, Espanha, Canadá, França e Estados Unidos, onde se reuniu com diferentes governantes, inclusive com o Presidente norte-americano Donald Trump.

Apesar das agressões, e rodeado por chavistas, Juan Guaidó, conseguiu entrar numa carrinha branca, enquanto a viatura era esmurrada e golpeada com objetos empunhados pelos adversários.

Quando chegou, Guaidó tinha à sua espera um grupo de deputados oposicionistas, mas também dezenas de simpatizantes do regime e jornalistas. Os simpatizantes do regime agrediram pelo menos sete jornalistas e obrigaram os profissionais da comunicação social a sair do aeroporto.

Juan Guaidó dirigiu-se depois para a capital Caracas, onde na Praça Bolívar de Chacao (leste) está convocado um ato político da oposição. Pouco antes de aparecer ao público, Juan Guaidó informou, através da rede social Twitter que tinha chegado. “Venezuela: já estamos em Caracas. Trago o compromisso do mundo livre, disposto a ajudar-nos a recuperar a democracia e a liberdade. Começa um novo momento que não admite retrocessos e que exige que todos façamos o que temos que fazer. Chegou a Hora. Tudo pela Venezuela”, escreveu.

Numa outra mensagem dirigiu-se a “todas as forças políticas, a todos os setores da vida civil, a toda a família militar”. “A ditadura nunca esteve tão isolada. Hoje, mais do que nunca, será necessária unidade, confiança e disciplina política. Atentos a novos anúncios. Estamos de regresso”, escreveu.

Também foi através do Twitter que Guaidó denunciou o desaparecimento do tio Juan José Márquez, após ter sido intercetado pelas autoridades aduaneiras na chegada a Caracas. “Exigimos a sua libertação”, acrescentou o Centro Nacional de Comunicação (CNC) de Guaidó.

O CNC explicou que Juan José Márquez acompanhou Guaidó no regresso à Venezuela após 23 dias de uma deslocação internacional. “Depois de passar pela migração normalmente e estar prestes a sair, Márquez foi detido por uma suposta revisão do Seniat [Serviço Nacional Integrado de Alfândega e Administração Tributária]”. “Aproveitando o caos no aeroporto causado pela violência da ditadura, eles mantiveram Márquez”, indicou. O CNC afirmou não ter mais notícias sobre o paradeiro de Juan José Márquez.

Guaidó fará o necessário para derrubar a ditadura

O autoproclamado Presidente da Venezuela disse esta quarta-feira que regressou ao seu país para fazer o que for necessário para alcançar o objetivo de derrubar a “ditadura” do Presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

“Isto não é um problema de esquerda nem de direita, é um problema de democracia“, disse, Juan Guaidó, sublinhando que “o mundo está consciente disso”.

Juan Guaidó falou para centenas de simpatizantes e embaixadores do país, na Praça Bolívar de Chacao (leste de Caracas), naquele que foi o seu primeiro discurso após regressar de um périplo internacional, onde exclamou que a Venezuela vive “uma ditadura covarde porque não aceita o seu destino”.

O presidente do parlamento da Venezuela explicou que “os mecanismos de pressão contra a ditadura vão aumentar por muito polémicos que sejam” e que “a ditadura deve entender” que a oposição não desistirá.

Denunciou que nos confrontos ocorridos à sua chegada ao Aeroporto de Maiquetía, “atuaram grupos irregulares em cumplicidade com as forças de segurança do Estado”. Afirmou que órgãos de segurança venezuelanos são puros organismos repressivos da ditadura, mostrando-se solidário com os jornalistas agredidos.

Por outro lado, acusou o regime de ter tentado “pela força, com assassinatos políticos” dividir os partidos opositores e de ter inventado um escritório de advogados que não podem apelar ao Supremo Tribunal de Justiça.

Guaidó pediu à população que permaneça firme porque a Venezuela “vai renascer” e apelou para se manter as manifestações de protesto, depois de ter convocado uma sessão parlamentar extraordinária para esta quarta-feira. Anunciou também a criação do Fundo Venezuela para recuperar a indústria petrolífera e a infraestrutura do país “depois de começar a transição”.

A crise venezuelana agravou-se desde janeiro de 2019, quando o líder opositor e presidente do parlamento, Juan Guaidó, jurou publicamente assumir as funções de presidente interino da Venezuela até conseguir afastar Nicolás Maduro do poder, convocar um governo de transição e eleições livres no país. Os Estados Unidos foram o primeiro de mais de 50 países que manifestaram apoio a Juan Guaidó, entre eles Portugal, uma posição tomada no âmbito da União Europeia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo sugere que os macacos podem ter-se domesticado como os humanos

Um novo estudo sugere que os macacos, tal como os humanos, podem envolver-se no processo de auto-domesticação, alterando o curso da sua própria evolução e fisiologia através da forma como se comportam uns com os …

A estrela morta que emitiu ondas de rádio no interior da Via Láctea voltou a fazê-lo

O magnetar SGR 1935+2154, que em abril emitiu a primeira explosão de rádio conhecida de dentro da Via Láctea, explodiu mais uma vez. A pequena estrela morta responsável pela primeira deteção de explosões rápidas de rádio …

"Asteróide do caos". Novos dados confirmam que Apophis pode impactar com a Terra em 2068

Um astrónomo do Instituto de Astronomia da Universidade do Havai revelou novas descobertas críticas relacionadas com um grande asteróide que deverá passar muito perto da Terra. Dave Tholen e os seus colaboradores anunciaram a deteção da …

Luís Filipe Vieira reeleito com 62,59% dos votos

Luís Filipe Vieira foi reeleito para um sexto mandato como presidente do SL Benfica, com 62,59% dos votos dos sócios. Vieira está à frente do emblema da Luz desde 2003. Nem a pandemia travou os sócios …

Sporting 3-1 Gil Vicente | “Pote” de ouro na recta final

Sofrimento e alívio. O Sporting esteve a perder em casa por 1-0 com o Gil Vicente até aos 82 minutos, mas deu a volta ao marcador num curto espaço de tempo, acabando por fixar o …

Descoberto na Austrália recife de coral mais alto do que o Empire State Building

Um novo recife "maciço" de 500 metros foi descoberto na Grande Barreira de Corais da Austrália, tornando-o mais alto do que alguns dos arranha-céus mais altos do mundo. Os cientistas encontraram o recife separado - o …

Encontrados restos de ossos e madeira em pregos que terão sido usados na crucificação de Jesus

Um geólogo israelita analisou pregos supostamente associados à crucificação de Jesus Cristo e descobriu que os objetos contêm traços de osso e madeira. Em 1990, durante a escavação em Jerusalém do túmulo de Caifás, o sumo …

Oreo construiu um "Cofre do Apocalipse" para proteger as suas famosas bolachas

Depois do Svalbard Global Seed Vault, que guarda mais de um milhão de amostras de sementes num bunker, e o Arctic World Archive, que preserva os dados do mundo de hoje, a Oreo criou um "Cofre do …

"O Palmeiras sabe quem é o Abel?" - as dúvidas no Brasil, parte II

Abel Ferreira deverá ser confirmado como novo treinador do Palmeiras nesta sexta-feira. No Brasil voltam a surgir questões sobre as contratações de técnicos estrangeiros. Lembra-se de Marco de Vargas, o jornalista da FOX Brasil que não …

Guru de seita de escravas sexuais condenado a 120 anos de prisão

O guru de uma seita de escravas sexuais, conhecida como NXIVM, foi condenado a 120 anos de prisão. Foi considerado culpado de obrigar mulheres a fazer sexo com ele. Keith Raniere, guru da seita de escravas …