/

José Eduardo dos Santos deixa liderança do MPLA em setembro

Manuel de Almeida / Lusa

José Eduardo dos Santos com João Lourenço

O MPLA aprovou, esta sexta-feira, a realização de um congresso extraordinário na primeira quinzena de setembro e a candidatura de João Lourenço ao cargo de presidente do partido, ocupado desde 1979 por José Eduardo dos Santos.

A informação consta de uma nota enviada à agência Lusa pelo Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), no poder desde 1975, a propósito da reunião de hoje do bureau político, orientada por José Eduardo dos Santos.

“O bureau político aprovou a proposta de resolução e o cronograma de preparação e realização do 6.º Congresso Extraordinário do partido, a ter lugar na primeira quinzena de setembro próximo e, consequentemente, aprovou a candidatura do camarada João Lourenço, atual vice-presidente, ao cargo de presidente do MPLA”, lê-se.

Em março deste ano, o ex-Presidente angolano já tinha reconhecido, durante uma reunião do MPLA, que poderia abandonar a presidência do partido, cargo que tinha prometido abandonar antes do fim de 2018. Na altura, o ex-chefe de Estado reagiu desta forma às vozes que o querem ver afastado do partido: “Se quiserem que eu saia, eu saio já”.

No entanto, com a justificação de querer envolver-se “pessoalmente” no grupo de trabalho que ao longo do ano vai “preparar a estratégia” do partido para as primeiras eleições autárquicas do país, José Eduardo dos Santos tinha recomendado a realização do congresso extraordinário em dezembro deste ano ou abril de 2019.

Recorde-se que, em agosto de 2017, João Lourenço foi eleito novo Presidente de Angola, pondo fim a um ciclo ininterrupto de 38 anos de José Eduardo dos Santos.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE