Jornalista da RTP com pulso partido e pontos na cabeça (“quem anda à chuva molha-se”)

-

“Quem anda à chuva, molha-se”, é a análise polémica de Estrela Serrano, membro do Conselho de Opinião da RTP, sobre as agressões a jornalistas do canal público, junto a uma escola em Chelas, em Lisboa, que deixaram o operador de imagem com um pulso partido e pontos na cabeça.

A Direcção de Informação da RTP já condenou “com veemência” as agressões a jornalistas do canal público que se deslocaram à Escola Básica dos Lóios, em Chelas, Lisboa, para uma reportagem sobre a alegada agressão sexual de um jovem de 12 anos a outro de 9, no interior do estabelecimento de ensino.

A RTP apresentou queixa-crime contra os agressores, que seriam familiares da criança de 12 anos, depois de o operador de imagem ter sido hospitalizado. Segundo o Público, o jornalista “levou pontos no couro cabeludo, tem um pulso partido e várias escoriações na cabeça e tronco”.

“A agressão a um jornalista é um acto inaceitável e cobarde“, considera a Direcção de Informação da RTP, sublinhando que estamos perante atitudes “atentatórias da liberdade de informação, que mais não visam do que condicionar o exercício do jornalismo“.

Estrela Serrano diz que “agressões seriam de esperar”

Mas para Estrela Serrano, membro do Conselho de Opinião da RTP, as agressões “seriam de esperar”. A professora de Jornalismo escreveu no seu blogue Vai e Vem que a RTP não deveria ter ido à escola e que “como seria de esperar acabou agredida”.

Criticando o canal por ter ido fazer uma reportagem quando estavam em causa menores e suspeitas de agressões sexuais, Estrela Serrano escreve que “certamente a RTP não estaria à espera de filmar as crianças envolvidas ou os seus familiares”.

“Não se ficou a saber que tipo de reportagem a RTP esperava fazer”, acrescenta a professora, que frisa que “tratando-se de assunto tão grave e delicado, a recolha de imagens era absolutamente interdita”.

As declarações de Estrela Serrano já motivaram as críticas de vários jornalistas, especialmente da RTP, como é o caso de Rita Marrafa de Carvalho, que foi destacada pelo canal público para a escola, já depois de os seus colegas terem sido agredidos, e que acabou por ficar presa no estabelecimento durante duas horas, sob escolta policial.

A jornalista justifica, no seu perfil do Facebook, que a RTP foi ao local, após “queixa de uma mãe”, por se tratar de um caso óbvio de “notícia”.

“Se não fosse, o processo Casa Pia nunca teria sido alvo de informação mediática, com as devidas falhas”, aponta ainda Rita Marrafa de Carvalho, acusando Estrela Serrano de ter “uma grande falta de sensibilidade jornalística”.

“Jamais, em tempo algum, se filmaria uma criança!!”, garante também Rita Marrafa de Carvalho na sua publicação no Facebook.

Na reportagem exibida pela RTP, onde se vêem as agressões ao operador de câmara, não aparecem as crianças envolvidas na alegada agressão sexual.

Jornalistas exigem demissão de Estrela Serrano

Entretanto, conta o Público, um grupo de cerca de 100 jornalistas da RTP assinou um documento onde exige a demissão de Estrela Serrano do Conselho de Opinião do canal, alegando que Serrano “não tem qualquer condição para se manter, digna e coerentemente, membro do Conselho de Opinião da RTP”.

O documento realça que o texto de Serrano é “ofensivo, insultuoso” e que “manifesta total descrença nas capacidades intelectuais, éticas e deontológicas dos profissionais da informação da RTP”.

Numa publicação no seu blogue, posterior a estas críticas, Estrela Serrano reforça que o que pretendeu dizer foi que, “como diz o povo “quem anda à chuva, molha-se””.

“O repúdio da agressão a um jornalista no exercício de funções não pode camuflar erros eventuais cometidos numa situação em que o jornalista se tornou ele próprio vítima“, conclui a professora de jornalismo.

E há quem alerte, como é o caso de Carlos Vaz Marques, jornalista da TSF, que as palavras de Estrela Serrano são uma “legitimação” da violência contra jornalistas.

E há também quem compare as palavras de Estrela Serrano à ideia de que uma mulher que usa mini-saia, está a pedir para ser violada.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …

Obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

Sarcófagos egípcios, pinturas do século XIX e esculturas em pedra de três dos principais museus de Berlim foram atacados com uma substância líquida oleosa a 3 de outubro, dia em que se festejaram os 30 …