Jornalistas da RTP “violentamente agredidos” junto a escola em Chelas

-

Uma equipa de jornalistas da RTP foi agredida quando investigava a alegada violação de uma criança, por outro colega, numa escola na zona de Chelas, em Lisboa. O operador de imagem teve que ser hospitalizado com vários ferimentos.

As alegadas agressões a dois jornalistas da RTP, um operador de imagem e um redactor, aconteceram nesta quinta-feira, junto à Escola Básica dos Lóios, na zona de Chelas, na freguesia de Marvila em Lisboa, conforme avança o jornal Público.

Os jornalistas foram “violentamente agredidos”, “especialmente o operador de imagem”, frisa o diário, notando que teve que ser hospitalizado “com vários ferimentos”.

A equipa de reportagem investigava a alegada violação de um menor de 9 anos por outro colega da escola que terá 12 anos. As famílias das duas crianças ter-se-ão reunido, nesta quinta-feira, para falar da alegada agressão sexual.

O jornal refere que “familiares do menino de 12 anos suspeito de violação agrediram o operador de imagem, primeiro com um banco e depois com vários pontapés na cabeça“. Ele terá sido “espancado por, pelo menos, três indivíduos”, conforme adianta a RTP que já anunciou que vai apresentar queixa contra os agressores.

Uma fonte policial adiantou à Lusa, na noite de quinta-feira que, até àquele momento, não havia nenhum detido nem suspeitos, acrescentando que um homem que tinha sido anteriormente detido foi libertado, pois não tinha nada a ver com a ocorrência.

Esta fonte relatou ainda que a polícia está a investigar a “eventual violação” ocorrida entre os alunos menores.

A câmara do operador de imagem terá ficado parcialmente destruída e “familiares da criança de 9 anos foram também agredidos”, frisa o Público.

Entretanto, outra equipa da RTP deslocada para a escola teve que ser escoltada pela PSP para deixar o espaço em segurança.

Trabalhadores da RTP exigem que crime não fique impune

Entretanto, a Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP anunciou que “vai exigir junto do Conselho de Administração (CA) que a RTP se constitua assistente no processo-crime, que decerto se seguirá e que proceda depois ao respectivo processo cível”.

“Esperamos que sejam apuradas responsabilidades até às últimas consequências. Até ao fim. Se o CA não o fizer, fá-lo-emos nós, os trabalhadores”, salienta a CT num comunicado divulgado pela Lusa.

A Comissão lamenta que quinta-feira “não foi infelizmente um dia anormal”. “Quer verbalmente, quer fisicamente repetem-se demasiadas vezes as agressões a trabalhadores da RTP“, queixa-se a CT. “Seja por questões políticas ou pela demagogia com que os assuntos da RTP são tratados, hoje, sair à rua num carro com a marca RTP é um risco“, acrescenta a estrutura.

“Em Portugal, claques desportivas, juventudes partidárias, presidente de clubes, autarcas, idiotas e criminosos escolhem sistematicamente os trabalhadores desta empresa para descarregar as suas frustrações, e para nós, já chega. Estamos fartos“, realça a CT, alertando para que este crime “não fique impune”.

Anteriormente, já o Sindicato de Jornalistas (SJ) tinha condenado “veementemente” este episódio de violência, também num comunicado enviado à Lusa.

“Esta situação é absolutamente inadmissível num Estado onde o direito à informação é constitucionalmente garantido”, destaca o SJ, frisando que “é absolutamente reprovável que dois cidadãos sejam agredidos no exercício da sua profissão, mais ainda quando a sua missão profissional é informar imparcialmente um determinado acontecimento”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Nesta localidade de marginais o que se esperava? Este país está a saque. Cada vez há menos respeito pelo próximo.

  2. É a escola pública no seu melhor .
    E depois ainda dizem que os pais , com mais ou menos sacrifícios, que põem os filhos no privado são uns esquesitinhos

  3. Quando a justiça não funciona não se espera outra coisa….logo isto não me surpreende, infelizmente….quando as pessoas começarem a fazer justiça pelas próprias mãos quero ver se a justiça os segura….

  4. E andam os portugueses/as a pagar impostos para isto?!? A RTP deveria acabar, esbanjam dinheiros públicos e prestam um mau exemplo ao país, o jornalismo é para quem sabe e não para quem vai mal preparado para o terreno. Assuntos sérios como uma violação de menores por menores é para ter jornalistas a altura, bem preparados e conhecedores do terreno. Infelizmente agora a RTP é foco da notícia, uma vergonha para o país com tantos jornalistas bons no desemprego ou que já emigraram. RTP mas que trapalhada!

  5. Mas porque é que a CT e o SJ em vez de exigir e condenar “veementemente”, não atua sendo eles que se constituem assistente no processo-crime, ou o que for possível, pois é para isso que a RTP e os sindicalizados lhes pagam.
    Sabem criticar, opinar, exigir, repudiar “veementemente”, mas agir…. isso e para os outros
    Que se pode esperar de sindicalistas….

  6. Uma coisa é verdadeira, se a democracia nos trouxe algumas coisas de positivo muito mais se ocupou em destruir outras de valor só por mera vingança e porque eram do tempo de outro regime, chegados a esta distância muitos já começam a duvidar do futuro que nos reserva.

  7. Espera!
    Quando se trata de denunciar criminosos, alguns são logo apelidados de racistas e xenófobos, não podem falar o que toda a gente conhece e sabe que se passa.
    Agora que levaram no lombo já se queixam!?
    Espero que os jornalistas comecem a levar muito mais, para começarem a denunciar a sério estas situações degradantes. Lambões, criminosos, que vivem à custam dos nossos impostos e saem impunes com todas as suas malfeitorias.
    Onde pára aqui a SOS racismo? Não apareceram com nenhuma “desculpa”?

RESPONDER

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Autoridades brasileiras ilibam João Loureiro

João Loureiro já não é suspeito no processo que envolve a apreensão de um avião com 500 quilos de cocaína, segundo as autoridades brasileiras. As autoridades brasileiras descartaram, este sábado, qualquer ligação do advogado português João …

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …

Portugal bateu recorde de vacinação no sábado. Foram administradas 120 mil vacinas

Este sábado, Portugal registou um recorde diário de pessoas vacinadas contra a covid-19. No total, foram administradas 120 mil doses da vacina. De acordo com os números avançados pela task force responsável pelo plano de vacinação, …

Os milionários estão a fugir de Nova Iorque

A cidade de Nova Iorque está a preparar-se para enfrentar para um êxodo dos seus residentes mais ricos após as autoridades terem aprovado um orçamento que fará com que paguem a maior taxa de impostos …

Costa recusa responder a Sócrates. Carlos César reafirma "tristeza" e "raiva"

O primeiro-ministro António Costa recusou responder às críticas feitas por José Sócrates. Carlos César, presidente do PS, reafirma o que disse em 2018. Este sábado, António Costa recusou responder às críticas feitas por José Sócrates e …

Cientistas sugerem que os gorilas não batem no peito apenas para se exibir

Os cientistas sugerem que o ato de bater no peito permite aos gorilas machos sinalizar o seu tamanho e assim evitar brigas desnecessárias. De acordo com o jornal The Guardian, cientistas que estudam gorilas-das-montanhas (Gorilla beringei …