Jerónimo nega rebelião interna contra a “geringonça”

Manuel Almeida / Lusa

O secretário-geral comunista recusou esta segunda-feira a ideia de haver uma rebelião interna contra o acordo bilateral com o PS que permitiu a denominada “geringonça” governativa, reiterando que o PCP está coeso.

Em conferência de imprensa na sede do partido, em Lisboa, num intervalo da reunião do Comité Central do PCP, Jerónimo de Sousa respondeu aos jornalistas que a recente expulsão de um militante por críticas à posição atual do partido é uma “questão do foro interno”, rejeitando tratar-se de um fenómeno alargado.

“Quero dizer, com toda a franqueza, em relação a situações que possam existir, se houver um problema interno é no plano interno que deve ser discutido. A reunião do Comité Central foi tudo menos isso, uma reunião que está a correr a bom ritmo, a discutir os problemas do país, dos trabalhadores e do povo, um partido que está a discutir o reforço da sua organização”, disse, adiantando que há centenas de recrutamentos de novos militantes, “muitos deles jovens”.

O líder comunista assegurou que o ambiente é de “um quadro de grande coesão, numa perspetiva de andar para a frente e não andar para trás” e refutou a “ideia de que existe para aí uma rebelião com os resultados da nova fase da vida política nacional”, salientando medidas positivas para os trabalhadores e o povo como a redução de preços dos passes de transportes públicos intermodais.

No sábado, o semanário Expresso noticiou a decisão da Comissão Central de Controlo do PCP de expulsar o militante e ex-responsável regional em Cascais Guilherme Antunes devido a “várias publicações nas redes sociais” contra a atual solução política de entendimento com os socialistas.

“Tenho lido, de facto, aí umas notícias. Designadamente, de que haveria uma tempestade ou uma convulsão na reunião do Comité Central. Desculpe desiludir, mas não houve nenhuma convulsão. Houve um processo, uma questão interna, que está resolvida pelos respetivos órgãos. Não pomos o pé no laço nessa coisa de o PCP vir para a praça pública discutir questões que são do foro interno. Houve o tratamento, houve a decisão”.

Segundo Jerónimo de Sousa “este posicionamento político” do PCP “teve o empenho, a saudação do coletivo partidário” e “o ambiente é de coesão, com as votações a indicarem precisamente isso”.

“Naturalmente, existem ainda problemas por resolver. É a mensagem que queremos transmitir: não é bom andar para trás, é preciso andar para a frente, avançar porque foram claramente insuficientes, limitados, esses avanços, mas importantes”, afirmou, realçando a “reposição da esperança” em Portugal depois do Governo PSD/CDS-PP, além da “reposição de rendimentos e direitos”.

O secretário-geral comunista salientou que, “no partido, há uma grande identificação com o posicionamento, há unidade e há coesão” e que o PCP está pronto “para as batalhas que aí estão”. “Aquilo que é verdade, neste partido, é, de facto, a sua coesão, determinação e unidade. Temos partido pronto para a luta, unido e coeso. Posso garantir isso com toda a sinceridade e verdade”, disse.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Coronavírus chegou à Europa. Dois casos confirmados em França

O novo coronavírus chegou à Europa. A ministra da Saúde francesa anunciou, esta sexta-feira, que há dois casos confirmados no país. "Há dois casos confirmados", vincou a ministra da Saúde francesa, Agnes Buzyn, em conferência de …

Ucrânia perdeu 11 milhões de habitantes desde 2001

A Ucrânia perdeu mais de 11 milhões de habitantes desde o último censo de 2001 devido à imigração, à anexação da Crimeia e à guerra no leste do país. De acordo com os novos dados oficiais, …

CGD sobe comissões a partir deste sábado (incluindo MB Way)

As transferências por MB Way, as contas-pacote e os serviços mínimos bancários na Caixa Geral de Depósitos vão sofrer um agravamento a partir deste sábado. Tal como tinha sido anunciado em outubro do ano passado, a …

Isabel dos Santos não vai ser detida se for a Angola, garante PGR

O procurador-geral da República de Angola afirmou, esta sexta-feira, que a justiça quer esgotar todos os procedimentos para notificar a empresária angolana antes de pedir um mandado internacional de captura. "Primeiro vamos esgotar a possibilidade de …

Assange deixa ala médica da prisão e passa para área com outros reclusos

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi transferido da ala médica da prisão de Belmarsh, no sudeste de Londres, onde estava isolado, para uma área da prisão com outros presos, anunciou hoje um membro do …

"Saudações da Tailândia." Depois de fugir da prisão, Sekkaki enviou um postal aos diretores

Depois de fugir da prisão, Oualid Sekkaki provocou os responsáveis do estabelecimento prisional e enviou-lhes um postal. Em dezembro do ano passado, Oualid Sekkaki e outros quatro indivíduos fugiram do estabelecimento prisional de Turnhout, na Bélgica. …

Irlanda. Tribunal decide extraditar motorista acusado da morte de 39 migrantes vietnamitas

O tribunal de Dublin sentenciou, esta sexta-feira, que o motorista acusado da morte de 39 imigrantes vietnamitas - encontrados em outubro num contentor refrigerado, perto de Londres - pode ser extraditado para o Reino Unido, …

Atriz norte-americana confronta em tribunal Weinstein com acusação de violação

A atriz americana Annabella Sciorra, conhecida por ter participado na série "Os Sopranos", confrontou na quinta-feira o produtor Harvey Weinstein em tribunal, acusando-o de a ter violado, em meados dos anos 1990. Segundo avançou o Expresso, …

Mulher agride médica na Urgência do Hospital de Águeda

Uma médica foi agredida, esta quinta-feira, na Urgência do Hospital de Águeda, por uma mulher que acompanhava o filho a uma consulta. De acordo com o Jornal de Notícias, a médica, de 33 anos, que estava …

Polícia do Rio de Janeiro matou cinco pessoas por dia em 2019

A polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 pessoas em 2019, um recorde de cinco mortes por dia e um aumento de 18% em relação ao ano anterior, informou o Instituto de Segurança Pública (ISP) …