Já chegaram 138 mil votos dos emigrantes portugueses (mas nenhum da África do Sul)

Enric Fontcuberta / EPA

Já chegaram 138 mil envelopes com votos dos emigrantes portugueses espalhados pelo mundo. Foram enviadas 1.464.709 cartas com um boletim de voto para 186 países nos primeiros dias de setembro.

Porém, destes 138 mil boletins, nenhum veio da África do Sul, de onde ainda não chegou qualquer envelope dos 32.596 que tinham sido expedidos. O secretário-geral-adjunto para a Administração Eleitoral admite que tal não venha a acontecer até à tarde de dia 16 e, depois disso, também não entrarão nas contas.

O apuramento e contagem dos votos dos dois círculos da emigração – pela Europa e resto do mundo – que valem dois deputados cada, são feitos na quarta-feira no pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa, de acordo com o jornal Público.

Os votos dos emigrantes, guardados nestes dias num cofre do Ministério da Administração Interna no Terreiro do Paço, serão levados pela PSP durante a noite para o pavilhão e para o ginásio. Nas cem mesas de contagem serão, primeiro, assinalados eletronicamente nos cadernos eleitorais os eleitores que votaram e depois depositados nas urnas os respectivos votos. A expectativa é que por volta das 21h30 ou 22h os resultados estejam fechados.

O rasto dos envelopes da África do Sul foi sempre seguido, mas os correios não terão dado o devido andamento à distribuição. Os envelopes entraram no centro de distribuição de Joanesburgo a 5 de setembro, foram levantados pelos correios a 17 e só começaram a ser distribuídos a 24, mas boa parte deles só chegaram às caixas de correio dos portugueses a residir naquele país já depois de dia 6 – era a data limite em que as cartas deviam ser devolvidas.

Este será o caso mais complicado destas eleições, que movimentaram 32 toneladas de envelopes e boletins de voto. Também houve problemas no Brasil, afetado por uma greve dos correios, e em França e na Alemanha, onde os serviços recusaram os envelopes de porte pago, exigindo aos eleitores que pagassem o selo da carta.

A Comissão Nacional de Eleições lamentou que não seja possível fazer a contagem de todos os votos de emigrantes que votaram fora do país para as eleições de 6 de outubro.

João Machado, porta-voz da Comissão Nacional de Eleições, apontou à TSF que tem de haver uma data limite para o apuramento dos votos. “A CNE olha para isto com alguma tristeza, mas como uma situação que nos ultrapassa, porque a lei é clara quando diz que o apuramento tem de ser feito até ao décimo dia pós-eleições, e esse décimo dia será amanhã [quarta-feira].”

O representante da CNE considera que o problema é deixar muitas vezes os procedimentos para a última hora, mas admite que pode haver uma melhor articulação com os correios. “Tem havido todos os anos votos que chegam depois do décimo dia”, constata João Machado. “Os boletins de voto têm de ser colocados no correio até 6 de outubro, mas deveriam ter sido colocados muito antes”, argumenta o porta-voz da CNE.

Embora já tenham chegado 138 mil votos, “regressaram” também 142 mil envelopes devolvidos pelo facto de o destinatário ser desconhecido ou não terem sido levantados nos correios. Embora o processo tenha sido desenhado para se poder tratar 450 mil votos recebidos, a expectativa do secretário-geral-adjunto da Administração Eleitoral é que até ao dia 16 à tarde se chegue aos 142 mil votos – cerca de 9,7% de votação do total dos recenseados e uma participação percentualmente inferior à de 2015 (11,68%, quando votaram 28.354 eleitores), mas com uma expressão numérica bem superior.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

John Cleese esgota três coliseus em 48 horas

John Cleese vai estar no Coliseu de Lisboa com “Last Time To See Me Before I Die” durante três dias. O humorista britânico esgotou as três datas em apenas 48 horas. Durante esta madrugada (10), a …

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …

Montijo: ANA pede mais tempo para analisar medidas de mitigação ambiental

A ANA – Aeroportos de Portugal pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma prorrogação do prazo para analisar as medidas de mitigação propostas pela entidade na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do futuro aeroporto …

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …