43 dias para ler acusação. É “impossível prever o fim” da Operação Marquês

Manuel de Almeida / Lusa

O juiz Ivo Rosa

O juiz responsável pelo processo da Operação Marquês considera que é impossível prever o seu fim. Ivo Rosa relembra a dimensão do processo e que está a trabalhar sozinho nele.

O processo da Operação Marquês chegou às mãos de Ivo Rosa no fim de setembro do ano passado. A partir do mês de novembro, dedicou-se a tempo inteiro ao processo que visa o antigo primeiro-ministro José Sócrates. Passada a fase legal de quatro meses para terminar a instrução, a Operação Marquês continua estagnada nessa fase.

A SIC teve acesso a um memorando do juiz encarregado do caso, no qual faz um balanço do processo até ao momento. “Decorridos cinco meses desde o início da dedicação exclusiva, e dado que já se mostra ultrapassado o prazo para o encerramento da instrução, é tempo de fazer um balanço, por uma questão de lealdade processual”, começa por dizer Ivo Rosa.

Nesse mesmo memorando, o juiz admite que é “impossível prever, por agora, uma data para o encerramento da instrução”. José Sócrates e os outros 18 arguidos do caso mantêm-se, assim, em stand-by. A dimensão e complexidade do processo fazem com que Ivo Rosa não consiga precisar uma data para a finalização da fase de instrução.

O juiz diz que só para fazer a primeira leitura dos 11 volumes da acusação precisou de 43 dias de trabalho. Adicionalmente, precisou de mais 87 dias para proceder às escutas feitas. Já os interrogatórios e as inquirições a testemunhas totalizam quase 425 horas de áudio para análise.

“Somente para a audição das declarações dos arguidos e testemunhas em fase de inquérito são necessários 53 dias de trabalho a uma média de 8 horas por dia”, escreveu o magistrado no memorando. Feitas as contas, Ivo Rosa calcula que “para realizar esta tarefa será necessário, no mínimo, despender 100 dias de trabalho“.

Como o processo tem ramificações no estrangeiro, o juiz diz que tem a agravante de ter de apreciar a jurisprudência portuguesa e europeia – sem contar com qualquer apoio para este trabalho.

“Todo o trabalho está a cargo de um juiz com a colaboração de dois funcionário judiciais”, explica o responsável pela Operação Marquês.

Em sua defesa, diz que “não poderá ser rotulado como atraso processual ou, muito menos, alvo de qualquer censurabilidade, dado que a delonga processual é manifestamente impossível de ser evitada“.

Segundo apurou a SIC, José Sócrates e Carlos Santos Silva, ambos arguidos no processo, só deverão estar perante o juiz depois do verão. Isto porque Ivo Rosa ainda tem agendado um interrogatório com Zeinal Bava e uma inquirição a Teixeira dos Santos.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Proponho que o Juiz Carlos Alexandre auxilie Ivo Rosa neste processo, não vá este último desculpar-se por não ter apoio nenhum..

    • Esta do microfone avariado já é velha, HAHAHA
      É a justiça que temos e ninguém a quer mudar.
      Alguém pergunte o que aconteceu ao microfone,
      Já foi reparado?
      Já voltou a gravar?

  2. O povo já percebeu que isto vai dar em nada, desculpas e mais desculpas e o povo paga até a justiça que não funciona.
    Eu sempre tive a noção que um caso complicado é composto por muitos casos simples, resolvem-se os casos simples e no final o que era complicado ficou descomplicado.
    Mas não é assim que a justiça funciona, tem que se justificar que o crime compensa, e, de notar, não estou a fazer juízos de valores com excepção do sistema judicial, não sei se alguém é ou não culpado, mas acho que já era tempo de se concluir a “investigação” e se apresentar provas concretas.
    Grande país este…

Cabrita mantém auditoria sobre falhas na GNR e PSP em segredo

A auditoria "Cartografia de Risco", feita pela Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) que detetou falhas na formação e organização na GNR e na PSP, continua em segredo no gabinete do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. Em …

Assassino publicou áudio a dizer que "vingou o profeta". Pai de aluna e dois menores podem ter sido cúmplices

O assassino do professor francês que mostrou caricaturas de Maomé numa aula divulgou uma mensagem de áudio nas redes sociais em que dizia ter vingado o profeta, após publicar uma fotografia da sua vítima, avança …

Avanços e ajustamentos em pezinhos de lã. Sem certezas, Governo tenta aproximar-se à esquerda

A tensão entre o PS e a esquerda já dura há duas semanas. O Governo já fez algumas cedências em troca do "sim" dos parceiros, mas falta a análise que tarda em chegar. Fonte do Governo …

"Bazuca" dá mais mil milhões para "revolução" nos transportes de Lisboa e Porto

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, diz que estamos perante uma "revolução" que vai mudar muito a circulação das pessoas em Lisboa e no Porto. O dinheiro vindo da União …

"Médicos pela Verdade". Ordem abre processo contra movimento que desvaloriza gravidade da covid-19

A Ordem dos Médicos abriu processos disciplinares a 7 médicos do movimento Médicos pela Verdade, grupo que desvaloriza a gravidade da covid-19 e se mostra contra o uso generalizado de máscaras e de testes de …

"Esta é a crise das nossas vidas". Vieira da Silva diz que chumbo do OE seria "dificilmente compreensível"

O ex-ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, elogiou, em entrevista ao jornal ECO, a proposta para Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) e disse que seria "estranho" que não …

Podemos acusado de financiamento irregular, crime eleitoral e falsificação de documentos

O partido espanhol Podemos é acusado de financiamento irregular, crime eleitoral e falsificação de documentos comerciais. A acusação consta num despacho do juiz de instrução Juan José Escalonilla, datado de 10 de setembro, ao qual a …

Shakhtar derrota Real Madrid. Em Espanha, comparam Zidane a Lopetegui

O Shakhtar Donetsk, treinado pelo português Luís Castro, surpreendeu e venceu o Real Madrid, por 2-3, no arranque da fase de grupos da Liga dos Campeões. Os ucranianos chegaram a estar a vencer por três …

Se OE for chumbado, portugueses acreditam que a culpa é da esquerda

Se o Orçamento do Estado para 2021 for chumbado, os portugueses acreditam que a esquerda terá responsabilidades, segundo uma sondagem da Intercampus. De acordo com a sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios, CM e …

Em Itália, a pandemia volta a estar "fora de controlo". Recolher obrigatório começa hoje

Itália teve ontem o maior número diário de novos casos de infeção registado no país desde o início da pandemia do novo coronavírus, totalizando 15.199, além de 127 mortes nas últimas 24 horas, valor que …