Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA – o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como ‘ecstasy’ – para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente.

Num entrevista sobre a nova terapia, Nachum Pachenick, um israelita de 46 anos, contou à NPR que viveu um pesadelo durante quase duas décadas, depois de ter sido abusado sexualmente e de desenvolver stress pós-traumático. O seu pesadelo acabou quando participou num ensaio para a criação da terapia com MDMA, em 2014.

O sucesso deste tratamento, que incluiu outros indivíduos, levou o Ministério da Saúde de Israel a aprovar um projeto-piloto para uma terapia assistida com MDMA, no qual foram incluídas pessoas com stress pós-traumático resistente a outras terapias.

Encorajados pelos testes desenvolvidos até à data, os terapeutas envolvidos no projeto esperam que o tratamento seja integralmente implementado no futuro, mas mais estudos são necessários para que tal aconteça, indicou a NPR.

Já em 2018, um grupo de investigação publicou os resultados positivos de um estudo desenvolvido nos Estados Unidos (EUA), sublinhando, contudo, que tal tratamento só deve ser feito de mãos dadas com a psicoterapia, sob supervisão profissional.

Durante esse estudo foram verificados 85 “eventos adversos” – incluindo ansiedade, dores de cabeça, fadiga e insónia -, relatados por 20 participantes. Não ficou claro, porém, se o MDMA era o responsável por tais sintomas.

wan mohd / Flickr

Nachum Pachenick participou da segunda fase de três estudos conduzidos em vários países, supervisionados pela Associação Multidisciplinar de Estudos Psicadélicos (MAPS). A organização espera receber, até 2021, a aprovação da Food and Drug Administration – responsável peço controlo e regulariazação de alimentos e medicamentos nos EUA.

De acordo com a psicóloga Keren Tzarfaty, responsável pela formação dos terapeutas da MAPS em Israel, os resultados das duas primeiras fases do estudo foram “extraordinários”. “Quando olhamos para essas pessoas um ano após o término do tratamento, vemos que 68% das que receberam a terapia combinada com MDMA não sofrem mais de stress pós-traumático”, disse.

As taxas de recuperação são “particularmente impressionantes” quando se tem em consideração o facto de “as pessoas que nos procuram terem tentado de tudo”, afirmou Keren Tzarfaty. “O seu tipo de trauma é resistente à medicação, à psicoterapia. Vêm até nós como último recurso”, frisou.

A terceira e última fase dos testes começou no segundo semestre de 2019, tendo a procura ultrapassado os 14 lugares reservados para os participantes israelitas. Como resultado, o estabelecimento médico em Israel decidiu operar o seu próprio programa-piloto, permitindo que dezenas de pessoas recebessem o tratamento, num ambiente controlado.

“O Ministério da Saúde de Israel decidiu tomar a medida humana e responsável de iniciar um projeto-piloto com 50 pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente a outros tratamentos”, disse Bella Ben Gershon, responsável pelo departamento de trauma. Para tal, Keren Tzarfaty ensinou 30 terapeutas israelistas a trabalhar com o MDMA.

O stress pós-traumático é desencadeado pela experiência de um evento tão traumático que não pode ser totalmente processado, deixando partes do cérebro em estado de hiperestimulação, prejudicando a sua elasticidade.

Como atua o MDMA em casos de stress pós-traumático

Os investigadores descobriram que o MDMA “remove todas as defesas, mas também cria muita compaixão pelos outros e por si mesmo”, indicou Ben Gershon. A droga pode proporcionar a alegria e a empatia que os que sofrem de stress pós-traumático precisam para começar a processar o seu trauma nas sessões de terapia, completou Keren Tzarfaty.

O tratamento inclui entre 12 e 15 sessões de terapia. Em duas ou três dessas sessões são utilizadas MDMA, administrado sob a forma de uma pequena pílula.

Embora o stress pós-traumático da maioria dos israelitas que participaram do ensaio tenha sido causado por agressões sexuais, o país também enfrentou uma série de conflitos, resultando em taxas relativamente altas do transtorno, informou Ben Gershon.

Keren Tzarfaty acredita que, devido a isso, o Governo tem “o dever moral de fazer o que puder para ajudar aqueles que sofrem com esse tipo de trauma”.

Os testes atuais com MDMA, uma substância criada em um laboratório em 1912, fazem parte do “renascimento” das pesquisas de substâncias psicadélicas e a sua aplicação na psiquiatria na última década.

Para Nachum Pachenick, os efeitos do tratamento foram dramáticos. “O processo colocou-me de volta nos trilhos e, de uma maneira mais profunda, trouxe-me de volta para casa, para mim”, contou. “Sou uma pessoa muito mais calma hoje. Tenho uma família que é muito querida, todas essas coisas eram muito instáveis ​​antigamente”, concluiu.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez em 45 anos, uma casa vitoriana "flutuou" pelas ruas de San Francisco

A manhã de 21 de fevereiro em San Francisco, nos Estados Unidos, foi um pouco diferente do normal: uma casa vitoriana passou a "flutuar" pelas ruas da cidade. De acordo com o BuzzFeed News, uma equipa …

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …

Já foram administradas 837.887 vacinas em Portugal

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou o Ministério da Saúde este sábado. Num comunicado de balanço do processo de …