Israa pode ser a primeira ativista saudita condenada à morte

Cinco ativistas dos direitos humanos estão a ser julgados na Arábia Saudita, incluindo uma mulher que pode vir a ser a primeira a ser condenada à morte no país por ativismo.

Segundo o The Guardian, os procuradores sauditas querem a pena de morte para estes cinco ativistas, incluindo uma mulher que se pensa ser a primeira no país a enfrentar este tipo de condenação.

Israa al-Ghomgham, ativista xiita que foi detida juntamente com o marido em 2015, vai ser julgada no tribunal de terrorismo da Arábia Saudita, apesar das acusações que enfrenta estarem ligadas a ações de ativismo pacífico, explica a Human Rights Watch.

“Qualquer sentença é chocante, mas pedir a pena de morte para ativistas como a Israa al-Ghomgham, que nem sequer são acusados de comportamento violento, é monstruoso“, afirma Sarah Leah Whitson, diretora da HRW no Médio Oriente.

Juntamente com o marido, Moussa al-Hashem, e outros três ativistas, al-Ghomgham enfrenta acusações que “não se assemelham a crimes reconhecíveis”, explica a HRW.

Em causa está a participação em protestos, entoar slogans hostis ao regime, tentar inflamar a opinião pública e filmar protestos e publicar nas redes sociais, escreve o jornal.

Os cidadãos xiitas sauditas são sistematicamente discriminados numa nação de maioria sunita, sofrendo diversos obstáculos no mercado de trabalho e na educação, assim como várias restrições à prática religiosa. Ghomgahm tinha-se juntado e documentado grandes protestos pelos direitos xiitas que começaram em 2011, quando a Primavera Árabe varreu a região.

Israa al-Ghomgham / Twitter

Israa al-Ghomgham em criança. Esta é a única fotografia tornada pública da ativista saudita

A ativista será a próxima a ser julgada, no dia 28 de outubro, e o julgamento lançará mais uma sombra sobre os esforços do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para se promover como um reformador liberal.

Recorde-se que o príncipe saudita tem promovido algumas alterações no regime como, por exemplo, quando deixou que as mulheres sauditas pudessem conduzir ou quando voltou a abrir salas de cinema no país.

Antes de acabar com a proibição de as mulheres não poderem conduzir, as autoridades sauditas prenderam mais de uma dúzia de ativistas que tinham precisamente feito campanha por essa mudança. Vários estão agora há quase cem dias na prisão, sem representação legal, e são rotulados de “traidores” pelos media locais, adianta o jornal.

“Se o príncipe quer ser verdadeiramente sério na sua reforma, devia imediatamente tentar garantir que nenhum ativista é injustamente preso pelo seu trabalho na defesa dos direitos humanos”, acrescenta Whitson.

Esta não é a primeira vez que uma mulher é condenada à morte na Arábia Saudita, aliás, este é um país com uma das mais altas taxas de execução: suspeitas de terrorismo, homicídio, violação, assalto à mão armada e tráfico de droga são alguns dos casos.

No entanto, no caso de al-Ghomgham, esta é a primeira vez que uma mulher enfrenta a pena de morte por ser ativista e, por isso, outros ativistas temem que o seu julgamento possa levantar um precedente perigoso.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Arábia Saudita é um dos países mais retrógrado e fundamentalistas do médio oriente.
    Aliado por conveniência do ocidente e principalmente dos USA, não deixa de fomentar o terrorismo por todo o mundo, e é um viveiro de terroristas como Bin Laden.
    Mas o petróleo sobrepõe-se a defesa dos direitos humanos….

RESPONDER

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …