É hoje: mulheres sauditas conquistam o direito de conduzir automóveis

Saudi Arabia's Center for International Communication / EPA

Jovem saudita pratica num simulador de condução instalado pelas autoridades do país

A Arábia Saudita levanta este domingo, 24 de Junho, a proibição imposta às mulheres de conduzirem automóveis nas estradas do reino, decisão do príncipe herdeiro Mohammad bin Salman integrada num plano de modernização do país.

“Será um grande dia para nós, esperámos muito tempo por isto”, resume em declarações à AFP a jovem Aziza, 22 anos, estudante de psicologia, enquanto pratica num simulador de condução instalado pelas autoridades sauditas num dos principais parques do reino.

Anunciada em Setembro de 2017, a medida promovida pelo príncipe herdeiro integra um amplo plano de modernização do país, pondo fim a uma proibição que se tornou símbolo do da posição secundária atribuída às mulheres pelo regime.

A medida está a ser encarada por muitos como o início de uma nova era numa sociedade que vive sob um regime islâmico rigoroso. “É um passo importante e uma etapa essencial para a mobilidade das mulheres”, resume Hana al Jamri, autora de um livro que será publicado em breve sobre as mulheres no jornalismo na Arábia Saudita.

A escritora lembra que as mulheres sauditas “vivem num sistema patriarcal“, e que a possibilidade de conduzir vai ajudá-las a desafiar as rígidas normas sociais do reino.

Agora poderemos ir a qualquer lugar – hospital, hotel, restaurante … Nós não precisamos mais de um homem”, disse à reportagem da AFP Hatoun ben Dakhil, uma estudante de farmácia de 21 anos.

Segundo estimativas da consultora Pricewaterhouse Coopers, cerca de três milhões de mulheres sauditas devem adquirir a carta de condução e começar a conduzir até 2020.

Apesar da abertura das escolas de condução, muitas mulheres reclamam da falta de instrutores e do alto custo das aulas. As autoridades emitiram este mês as primeiras licenças de condução para as mulheres, havendo muitas mulheres que simplesmente trocaram a carta de condução estrangeira por uma licença saudita.

A reforma não está, no entanto, a ser bem recebida pelos ultra-conservadores, para quem a possibilidade de haver mulheres ao volante nas estradas do reino conduta “é um pecado que favorece a promiscuidade”.

No início do mês, activistas dos direitos humanos acusaram a Arábia Saudita de estar a levar a cabo “uma onda de repressão” na sequência do anúncio da detenção de 17 pessoas acusadas de “comprometer a segurança do reino”.

Grupos de direitos humanos denunciaram que pelo menos 11 activistas terão sido presos durante o mês de maio, sendo na sua maioria mulheres que fizeram campanha pelo direito de conduzir livremente nas estradas do reino e pelo fim da tutela masculina.

O Ministério Público da Arábia Saudita confirmou a 3 de Junho que foram detidas no total 17 pessoas acusadas de “comprometer a segurança” do país, mas não revelou as suas identidades. Ainda segundo fontes oficiais, oito das 17 pessoas detidas foram “temporariamente libertadas” até ao final da investigação aberta pelas autoridades.

Nove suspeitos, entre os quais quatro mulheres, continuam detidos depois de terem “confessado” algumas das acusações, nomeadamente “contacto com organizações inimigas” e “contratação de pessoas em cargos governamentais delicados”, de acordo com um comunicado divulgado pela agência de imprensa saudita SPA.

Segundo esta fonte, os presos são acusados de “coordenar actividades que comprometem a segurança e a estabilidade do reino”. Os detidos foram descritos na imprensa próxima do governo saudita como “traidores” e “agentes da embaixada” de países estrangeiros. Os activistas já rejeitaram as alegações, consideradas”difamatórias”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Casaco e guitarra de Kurt Cobain vão a leilão (e valem milhares de euros)

O casaco que o líder dos Nirvana usou no lendário concerto MTV Unplugged in New York vai ser leiloado, com um preço de venda estimado em 270 mil euros. Uma guitarra de Cobain pode ficar …

"50 sombras" da Idade Média. Páginas censuradas de um livro francês encontradas nos EUA

As páginas de um romance medieval foram descobertas nos arquivos da Diocese de Worcester, no estado norte-americano de Massachusetts.  Investigadores descobriram uma versão perdida de um romance medieval, que contém cenas eróticas. O poema francês - …

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …