Iraquiano que derrubou estátua de Saddam dava tudo para voltar atrás

Um dos homens que, no dia 9 de abril de 2003, derrubou a estátua do ditador está arrependido pelo que fez e diz que o Iraque está ainda pior depois desse episódio.

“Hoje, quando passo por aquela praça, sinto vergonha”, afirma o iraquiano Khadim al-Jabbouri, referindo-se à praça Firdos, em Bagdade.

Foi aí que o mecânico, juntamente com a força de muitos outros homens, ajudou a derrubar a famosa estátua de Saddam Hussein.

O episódio aconteceu em 2003 e as imagens correram mundo, com a queda da estátua a tornar-se o símbolo de esperança e da chegada de uma nova etapa ao país.

Mas hoje, Al-Jabbouri, que viu mais de uma dezena de parentes executados pelo antigo regime, diz estar arrependido do que fez e que, se pudesse, gostava de ter o ditador de volta.

“Porque é que derrubei aquela estátua? Se pudesse, colocava-a de novo no lugar, podia reconstrui-la, mas tenho medo de ser morto”, questiona o iraquiano, citado pela BBC.

Treze anos depois da invasão americana, o mecânico é um dos muitos iraquianos frustrados com o rumo que o país tomou desde a guerra.

Imerso em vários conflitos, com um poder fragmentado e territorialmente ameaçado pelos terroristas do Estado Islâmico, o Iraque nunca emergiu da violência extrema em que mergulhou desde o conflito.

Caso disso foi o ataque do último domingo em Bagdade, quando um carro-bomba explodiu no centro da capital, num local repleto de jovens e de famílias que celebravam o fim do Ramadão, o mês sagrado dos islâmicos.

Os novos balanços indicam que o número de mortos subiu para 250, fazendo desse dia o mais sangrento dos últimos anos no país.

“O regime de Saddam foi implacável e assassino e levou o país a uma série de guerras desastrosas e a sanções internacionais. Mas, olhando para os últimos treze anos, o mundo que existia antes de 9 de abril de 2003 era mais calmo e seguro”, considera Jeremy Bowen, editor do Médio Oriente da BBC.

“Os iraquianos não tiveram um único dia de paz desde a queda do regime”, acrescentou.

Relatório Chilcot publicado

A história da invasão do Iraque vem à tona exatamente no mesmo dia em que uma investigação sobre a participação do Reino Unido na guerra é publicada.

Elaborada pelo político John Chilcot, a pedido do Governo britânico, a investigação concluiu que “o Reino Unido escolheu juntar-se à invasão do Iraque antes de esgotar as opções pacíficas para um desarmamento”.

“A ação militar não era, na altura, o último recurso”, disse Chilcot, acrescentando que a investigação concluiu também que os planos para a ocupação do Iraque foram “completamente desadequados”.

“Apesar das advertências explícitas, as consequências da invasão foram subestimadas. O planeamento e os preparativos para o Iraque pós-Saddam foram completamente desadequados”, disse.

No relatório, que está disponível online, lê-se ainda que Tony Blair garantiu apoio incondicional a George W. Bush, “aconteça o que acontecer”.

Mas para Al-Jabbouri, que hoje vive refugiado no Líbano, as conclusões já são claras há muito tempo.

Bush e Blair são uns mentirosos. Destruíram o Iraque e voltamos à estaca zero. Se eu fosse criminoso, matava-os com as minhas próprias mãos”, afirma.

ZAP / BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Nada me admira, infelizmente parece que andamos todos de cavalo para burro e até por cá alguns vão torcendo a orelha!

  2. Os governantes (?) de Portugal e de outros países em 2003 que apoiaram os Estados Unidos na invasão do Iraque não estão isentos de culpa em relação ao estado de violência a que este país chegou.

RESPONDER

O oxigénio em Marte está a comportar-se de forma misteriosa (e não se sabe porquê)

Depois do mistério do metano de Marte que aparecia e reaparecia, agora, os níveis de oxigénio no Planeta Vermelho têm estado a subir e a descer na cratera Gale em quantidades que não encaixam em …

A NASA pode já ter encontrado o misterioso Planeta X

O misterioso Planeta X, um planeta gigante desconhecido nos confins do Sistema Solar e que mexe com as órbitas de algumas das rochas do Cinturão de Kuiper, pode já ter sido visto pela NASA. Acredita-se que …

Episódio de “Os Simpsons” com Michael Jackson retirado do Disney+

No seguimento da controvérsia em torno de Michael Jackson depois do documentário Leaving Neverland, o episódio de Os Simpsons com a presença do cantor foi deixado de fora do catálogo do Disney+, a nova plataforma …

Lítio pode reverter malefícios de radiação no cérebro

Cientistas concluíram numa experiência com ratos que o lítio pode reverter os malefícios da radiação no cérebro, podendo o seu uso ser promissor para tratar crianças que foram sujeitas a radioterapia e desenvolveram posteriormente défices …

Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas nos clientes

https://vimeo.com/373176205 Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas para enganar, iludir ou persuadir os clientes. A tendência é que o recurso a estas práticas aumente nos próximos anos. Um estudo apresentado na semana …

Eurovisão procura voluntários para trabalhar 18 dias seguidos sem vencimento

A procura de voluntários para o Festival Eurovisão de 2020 está a gerar polémica. A organização quer disponibilidade total durante 18 dias, não oferecendo qualquer vencimento, nem pagando despesas de viagem ou estadia. O Festival Eurovisão …

Portugal 6 vs 0 Lituânia | Ronaldo e Cia destroem lituanos

Portugal goleou a Lituânia esta quinta-feira no Estádio Algarve, por 6-0, e está a uma vitória de garantir o apuramento para o Euro 2020, decisão que está marcada para o próximo domingo, quando a seleção …

Um “caixão” nuclear da Guerra Fria pode estar prestes a colapsar

Durante a Guerra Fria, os EUA lançaram 67 bombas atómicas nas Ilhas Marshall, no oceano Pacífico. No fim nos anos 70, os detritos expostos à radiação nas seis ilhas foram transportados para um poço gigante …

App usada para ler dados biométricos de europeus no Reino Unido pode ser pirateada

A aplicação digital criada pelo governo britânico para recolher dados biométricos dos europeus candidatos ao estatuto de residente no Reino Unido, obrigatório depois do Brexit e pedido por 210 mil portugueses, pode ser pirateada, alertou …

Bruxelas abre processo de infração contra Reino Unido por não nomear comissário europeu

A Comissão Europeia anunciou esta quinta-feira a abertura de um procedimento de infração contra o Reino Unido por este Estado-membro, que está em processo de saída da União Europeia (UE), não ter nomeado um comissário. “Enquanto …