Irão afirma que avião dos EUA também violou espaço aéreo

O Irão assegurou que podia ter abatido, na quinta-feira, outro aparelho militar norte-americano, um avião P-8 com 35 pessoas a bordo, que também violou nesse dia, em simultâneo com o drone derrubado, o espaço aéreo iraniano.

“Poderíamos ter atingido também esse avião, mas abstivemo-nos de o fazer porque a nossa intenção era apenas enviar uma mensagem às forças terroristas norte-americanas na região”, afirmou o comandante da força aérea dos Guardas da Revolução do Irão, Amir Ali Hayizadeh.

O comandante explicou, segundo avança a agência oficial IRNA, que o aparelho P8 voava “ao lado” do drone que foi derrubado na quinta-feira por um míssil terra-ar da força aérea iraniana.

Amir Ali Hayizadeh acrescentou que os norte-americanos ignoraram os avisos lançados pelas forças iranianas de que os dois aparelhos estavam a violar o espaço aéreo do país.

A tensão entre o Irão e os EUA voltou a aumentar com o derrube do drone, que levou Washington a preparar ataques aéreos retaliatórios, cancelados à última hora pelo Presidente Donald Trump.

O chefe de Estado justificou, entretanto, a suspensão dos ataques, que deviam ter visado três locais, por ter sido informado que causariam “150 mortos”, o que considerou desproporcionado em relação ao derrube do drone de vigilância marítima RQ-4A Global Hawk da Marinha norte-americana.

Segundo Washington, o drone foi abatido no espaço aéreo internacional no estreito de Ormuz, onde na semana passada dois petroleiros, um norueguês e um japonês, foram alvo de ataques, atribuídos por Washington a Teerão, que nega qualquer responsabilidade nos incidentes.

As autoridades iranianas justificaram hoje a sua ação mostrando os restos do drone que foram recuperados nas águas territoriais do Irão. Também apresentaram nas Nações Unidas e na Embaixada da Suíça em Teerão, que representa os interesses dos EUAs, as coordenadas do drone no momento do derrube.

Sobre os dados facultados, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse que o drone descolou dos Emirados Árabes Unidos “em modo oculto e violou o espaço aéreo iraniano”.

Mohammad Javad Zarif afirmou que o Irão não procura uma guerra com os EUA, mas que irá defender “com zelo” o seu território, águas e espaço aéreo, num momento de crise entre os dois países.

Fontes diplomáticas citadas hoje pelas agências internacionais indicaram que os EUA pediram a realização na segunda-feira de uma reunião à porta fechada do Conselho de Segurança da ONU para falar sobre os últimos desenvolvimentos relacionados com o Irão.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …