Investigação desmente Governo e confirma queda de helicóptero no incêndio de Alijó

DR GPIAAF

Helicóptero destruído após queda no combate a incêndio em Alijó, a 16 de Julho de 2017.

O Ministério da Administração Interna tinha negado a tese de queda de um helicóptero no combate a um incêndio em Alijó, mas o relatório que investigou o caso desmente o Governo e confirma o acidente, divulgando a primeira fotografia da aeronave destruída.

Este relatório feito pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAAF) foi agora divulgado pela entidade no seu site oficial, confirmando a queda e a destruição do helicóptero e não deixando dúvidas de que o Governo quis “abafar” o acidente.

A agência Lusa reportou, na altura, a 16 de Julho passado, a queda da aeronave, citando o Comandante Distrital de Operações de Socorro de Vila Real, Álvaro Ribeiro, mas fonte oficial do Ministério da Administração Interna desmentiu a informação, falando antes numa “aterragem de emergência”, após uma avaria.

“Houve uma anomalia com o aparelho, tendo o piloto conseguido ir em segurança até à margem e sendo nesse momento, que se deu o incidente com o helicóptero a tocar o chão de forma algo controlada pelo piloto”, disse então a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, conforme recorda a TSF.

A estação lembra também que foi alguns dias depois desta aparente contradição entre fontes que a ANPC impôs a “lei da rolha” aos Comandantes Distritais, centralizando as informações prestadas aos jornalistas na sede da ANPC.

Quanto ao relatório do GPIAAF, aponta que, após se ter deparado com dificuldades aquando do carregamento do balde de água na barragem, no âmbito do combate ao fogo em Vila Chã em Alijó, “a aeronave entrou em instabilidade, desconhecendo-se nesta fase da investigação, se o aparelho sofreu uma perda de estabilidade, ou algum tipo de toque em alguma superfície da represa”.

“Apesar da tentativa por parte do piloto de recuperar a estabilização do voo do helicóptero, o mesmo acabou por girar em volta do eixo vertical tendo as pás do rotor embatido na água”, acrescenta o documento, notando que “o aparelho tocou o solo e rolou para a direita, ficando imobilizado na beira da represa” e “destruído”, como atesta a imagem divulgada pelo Gabinete e reproduzida no início deste artigo.

O MAI não se quis pronunciar sobre estas conclusões, sublinhando, numa nota à TSF, que “questões operacionais devem ser remetidas para a ANPC”.

ZAP //

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Foi descoberto, com provas a sustentar(foto e relatório), mais uma mentira deste governo!
    Já não basta a recusa em assumir mais mortos em Pedrão Grande…bem como o roubo de armas que possivelmente nesta altura deverão estar nas mãos de criminosos ou terroristas! Foi material que ia ser destruído…afirmam!
    São mentiras…atrás de mentiras que este governo e afins vai governando! Por isso não entendo como o POVO continua com os olhos fechados…daí o lema “Cego é aquele que não quer ver!”.

  2. Isto não é governo é desgoverno. Mentiras atrás de mentiras, já parece a era Socrates…
    è gato escondido c/ rabo de fora. Andam a tentar esconder a incompetência??? Esta gentalha só tem habilidade p/ as vigarices, roubos e afins. Até quando os portugueses vão aguentar este tipo de vermes?

    • Em primeiro lugar quem tem apetencia pelo poder raras vezes o faz por razões altruísticas. Depois, a escola actual é a do sr. dos infernos que regressa em força por todo o lado, e isso pelo mundo inteiro. Basta ver os “valores” que são impostos aos jovens através dos vídeos, etc, especialmente através da trampa dos usa das últimas décadas e em aceleração fulgurante. Enganar, enganar, enganar, corromper, corromper, corromper.

  3. Se lerem bem a notícia, não se vê qualquer divergência entre o que disse Patricia Gaspar : ““Houve uma anomalia com o aparelho, tendo o piloto conseguido ir em segurança até à margem e sendo nesse momento, que se deu o incidente com o helicóptero a tocar o chão de forma algo controlada pelo piloto” e o que diz o relatório do GPIAAF: “a aeronave entrou em instabilidade, desconhecendo-se nesta fase da investigação, se o aparelho sofreu uma perda de estabilidade, ou algum tipo de toque em alguma superfície da represa”. E acrescenta:- ” Apesar da tentativa por parte do piloto de recuperar a estabilização do voo do helicóptero, o mesmo acabou por girar em volta do eixo vertical tendo as pás do rotor embatido na água”, acrescenta o documento, notando que “o aparelho tocou o solo e rolou para a direita, ficando imobilizado na beira da represa” e “destruído”. Trata-se de uma noticia pafiosa para confundir as pessoas.

    • tenha vergonha na cara. essa gente devia era demitir-se em bando e era já. e quem os defende podia também emigrar p países com os governos que gostam

    • Exactamente!!!
      É engraçado como a comunicação social tenta criar casos onde estes não existem!
      Quando li a noticia pensei mesmo que o governo tivesse mentido, afinal não… é uma noticia retorcida! com o intuito de levar aos comentarios imbecis que já li anteriormente!
      E Portugal é isto…

    • Meu amigo, segundo a foto parece-lhe um forma controlada de aterrar?
      Não desejo que aterre alguma vez numa aeronave desta forma controlada.
      Se aterrar de forma controlada fosse destruir uma aeronave já não havia uma no ar!

      • O piloto tentou uma aterragem controlada mas, mais à frente diz que por razoes ainda nao esclarecidas perdeu o controle da dita. Não são assim todos os acidentes, quer de helis, de avioes, de automóveis?

  4. Lamentável. E mais uma vez ficará tudo impune. Este já ficará para a história como o desgoverno da aldrabice e da impunidade.

  5. Mas que grande trapalhada de informação e contra-informação vai por este país, parece um concurso de ver quem é o mais mentiroso e ver quem ganhará o prémio!.

  6. Já conheciam o zé Sócrates, Engº.
    Quizeram-no outra vez pra nosso primeiro e aí têm………….. (o quê ???? não é ele ???? Então quem é que lá está, porra ??????)

RESPONDER

Caso do bebé sem rosto. Médico suspenso não viu que menina tinha duas vaginas, um rim e espinha bífida

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos suspendeu preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu, em Setúbal, com malformações graves. Entretanto, surgem novos dados sobre suspeitas atribuídas ao médico noutros …

Rede de imigração ilegal no SEF. Denúncias de corrupção eram antigas, mas ficaram na gaveta

A inspectora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que foi detida nesta semana, por pertencer alegadamente a uma rede de imigração ilegal, já tinha sido identificada num inquérito interno desta entidade, devido às mesmas …

Bancos querem passar a cobrar por grandes depósitos. Particulares escapam

BCP, Novo Banco e Caixa Geral de Depósitos defendem que é preciso cobrar aos grandes clientes por depósitos de grande dimensão. Particulares e pequenas e médias empresas escapariam desta medida. A ideia foi lançada pelo …

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …

Do azedume às contas do passado. Críticos internos atacam Rio

Depois de Rui Rio ter anunciado esta segunda-feira que se recandidata à liderança do PSD, os críticos internos vieram a público. Acusam-no de querer dividir o partido e ajustar contas com o passado e esperam …