Interrogatórios a Sócrates divulgados: “sou um pobre provinciano que andou na política uns anos”

José Sena Goulão / Flickr

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

No primeiro interrogatório a José Sócrates, em novembro de 2014, o ex-primeiro-ministro reconheceu que pedia dinheiro emprestado ao amigo, mas já não sabia quanto devia e “não devolveu nada”. 

O Correio da Manhã divulgou esta terça-feira gravações de diversos interrogatórios e escutas de Carlos Alexandre a José Sócrates, que perante o juiz Carlos Alexandre e o procurador da República Rosário Teixeira foram confrontados, em interrogatórios separados, sobre os indícios criminais apurados pela investigação.

  • +

    Excerto do interrogatório a José Sócrates

    José Sócrates – “Eu vivo do meu trabalho e sempre vivi, nunca tive meios de fortuna, vivi sempre com a ajuda da minha mãe de onde em onde. E a primeira consequência que eu queria tirar daqui é que lamento que algumas dificuldades financeiras que tenho possam ser aproveitadas contra mim e contra a minha honestidade.”

    “Quero contestar que o Carlos Santos Silva me tenha entregue – ele ou através de outras pessoas – as quantias que aqui estão, porque são exageradíssimas. Mas devo dizer que é verdade que o Carlos santos Silva de onde em onde me emprestava dinheiro. Porque eu tenho pouco e sei que ele é um homem de posses, de vez em quando pedia-lhe dinheiro. Genericamente é o que tenho a dizer.”

    Juiz Carlos Alexandre – “Dinheiro esse que devolveu?”

    J. S. – “Não, ainda não devolvi nada. Não devolvi nada, não: algumas coisas fui devolvendo ao longo da vida. Mas eu sei que tenho para com ele uma dívida que procurarei pagar.

    No final de 2012, 2013, eu tive dificuldades financeiras. Já pensei… aliás, penso, em penhorar de novo a minha casa. É uma coisa que ando a pensar. Mas é verdade que ao longo dos últimos anos tenho passado dificuldades financeiras que, pela leitura que faço daqui, os senhores bem conhecem.”

    O juiz Carlos Alexandre quis então saber qual era o montante que o ex-primeiro-ministro devia a Carlos Santos Silva:

    José Sócrates – “Pois, isso é muito difícil de dizer… Eu tenho uma ideia, mas nada que se pareça com estes valores”.

    Juiz Carlos Alexandre – “Mas que ideia tem? Grosso modo…?”

    José Sócrates – “Grosso modo…? Sabe dr. juiz, eu quero responder a tudo, mas eu fui confrontado com isto ontem e eu tenho que fazer eu próprio…”

    Juiz Carlos Alexandre – “Mas tem uma ideia dessas importâncias?”

    José Sócrates – “Tenho uma ideia. Mas eu gostaria de, eu próprio, verificar com os meus papéis e faturações e tal, para confirmar. Porque está aqui muita coisa que não é verdadeiro… mas assim não sei”.

Desde o primeiro contacto com o juiz de instrução criminal, no interrogatório de 23 de novembro, Sócrates admitiu a dívida ao amigo, mas não a soube quantificar e garantiu desconhecer a origem da fortuna de Santos Silva.

“É assim. Ele é meu amigo e é um homem de posses. E eu sou um pobre provinciano que andou na política durante uns anos”, declarou o ex-primeiro-ministro. “Eu tenho pouco e sei que ele é um homem de posses e de vez em quando pedia-lhe dinheiro. Genericamente, é o que tenho a dizer”, concluiu.

“Dinheiro esse que devolveu?”, perguntou Carlos Alexandre. “Não, não. É que ainda não devolvi nada”, respondeu Sócrates.

“Não devolveu nada?”, insistiu o juiz, ao que Sócrates respondeu: “Algumas coisas fui devolvendo ao longo da vida, mas sei que tenho para com ele uma dívida, que procurarei pagar”.

“Mas se pudesse quantificar esses empréstimos, computaria isso mais ou menos em que termos?”, perguntou o juiz. “Pois, isso é muito difícil de dizer, mas eu tenho uma ideia… quer dizer”, hesitou Sócrates, sem conseguir explicar.

“Que ideia é que tenho. Grosso modo, sabe, ó senhor doutor, eu quero responder a tudo, não quero que fique nenhuma pergunta por responder. Eu posso dizer-lhe o seguinte: só fui confrontado com isso ontem. Preciso de tempo para ver“, defendeu-se.

Sócrates ultrapassou o plafond de 500 mil em 2014

Carlos Santos Silva quantifica em 510 mil euros os empréstimos que fez ao amigo José Sócrates, embora diga que tinha deitado fora os papéis que o demonstravam.

“Eu já tinha manifestado ao sr. engenheiro essa minha disponibilidade, de que até ao final de 2014 o podia ajudar com um montante dessa ordem de grandeza”, afirmou ao juiz Carlos Alexandre.

“500 mil. Até ao final de 2014. Já ultrapassou… já tenho registados 510 nos meus apontamentos”, afirmou, acrescentando em seguida que tinha destruído esses papéis.

  • +

    Excerto do interrogatório a Carlos Santos Silva

    Carlos Santos Silva – “Eu já tinha manifestado ao sr. engenheiro essa minha disponibilidade, de que até ao final de 2014 o podia ajudar com um montante dessa ordem de grandeza…”

    Juiz Carlos Alexandre – “Desculpe, não estou a perceber. Disse 20 mil..?”

    Carlos Santos Silva – “500 mil. Até ao final de 2014. Já ultrapassou…, já tenho registados 510 nos meus apontamentos…

    Juiz Carlos Alexandre – “É pena o senhor nesses apontamentos…”

    Carlos Santos Silva – “Mas eu destruí-os…”

    Juiz Carlos Alexandre – “Pois, está bem…”

    Procurador Rosário Teixeira – “E não destruiu este ano, quando vieram aí umas notícias sobre ele…?”

    Carlos Santos Silva – “Não, tomo notas e no fim do ano…”

As gravações reveladas pelo Correio da Manhã, com longos excertos transmitidos também na CMTV, mostram as ligações de Sócrates ao amigo Santos Silva, que o Ministério Público acredita ser o testa de ferro de um esquema que permitiu a Sócrates apropriar-se de 23 milhões de euros.

As conversas revelam ainda a forma como o ex-primeiro-ministro distribuía verbas avultadas por familiares e amigos.

ZAP

PARTILHAR

30 COMENTÁRIOS

  1. Um “pobre” provinciano que arruinou o país e comprometeu o futuro de mais algumas gerações e que com ZWAPS, parcerias público-privadas e jeitinhos aos amigos nos está e estará durante décadas a ir ao bolso todos os dias.

      • Que tristeza! Que fanatismo doentio! Que cegueira! Que estupidez! E, provavelmente, este anormal do ROYRODGERS também vota. Que desperdício!

        • Eu não diria melhor! Que coisa doentia.. nem conseguem ver o que é evidente. lol.. pois.. e o pior é que se calhar o gajo vota mesmo!

          • Pois! E é por isso que estamos na merd… que estamos! Porque gente como “esta” vota! Mas sabem o que lhes digo “oh doentios fanáticos”? Ainda bem que temos democracia! Porque se assim não fosse não estariamos a insultarmos uns aos outros! E o “que arruinou o país e comprometeu o futuro de mais algumas gerações” – O Passos! – Queria acabar com ela! Mas isso não vêm! Ou será que vêm?…

            E, exercendo os meus plenos direitos que a democracia me consagra (conquistados essencialmente por gente de esquerda, porque os da direita gostavam é do Estado Novo… E ainda gostam!)… Ao Vasco digo: Anormal é aquele que, podendo, não vê aquilo que está á sua frente. Ao DigitalRA digo… Doentio? Doentio é quem acha que estávamos bem antes. Doentio é dizer que foi o Sócratres (ser que tem os seus defeitos, concordo…) “que arruinou o país e comprometeu o futuro de mais algumas gerações”. Falam em parcerias público-privadas… E então vender tudo quanto há (que geraria receitas para pagarmos as dívidas geradas por anteriores governos… PS, PSD e CDS) a preço da chuva a estrangeiros? Uma receita (muito parca) que nunca poderá ser repetida porque não se pode vender a mesma coisa duas vezes (ou será que pode?). Refiro-me á TAP, CTT, EDP, etc… Isto sim é que compromete as gerações futuras! Doentio? É… É mesmo!

            Ah! Voto e voto sim! E com gosto! Provavelmente não foram votar (é o mais certo) e vêm para aqui dizer disparates e insultar. Voto a pensar em mim e no que eu acho que será melhor para os portugueses (TODOS!). Mas, se alguma vez foram votar, avaliando pelo discurso para aqui vomitado, votam sim, mas só para vocês e para uns poucos… Para dizerem o que disseram, provam que, para além de apoiarem a direita, (têm todo o direito!) não sabem para que serve o voto.

            E o que é mais incrivel é que eu nem sequer estava a defender o Sócrates (que era a temática aqui presente)! É quando se vê alguém a acusar uma pessoa de ter feito algo, quando na realidade foi outro a fazê-lo… Não pude deixar de intrevir. Já sei… Vão-me chamar anormal e doente… (não têm mais imaginação) ou vão-me ignorar… Ainda bem porque estamos em democracia. Onde somos livres de votar em quem queremos, mesmo que isso nos vá prejudicar no futuro. Seja um Sócrates, seja um Passos, seja um Cavaco, seja um Barroso, seja um Soares, seja um Guterres…

  2. Mas não há ninguém que apanhe este sacana? Está mais claro do que a água que este indivíduo branqueou capital até não ter mais onde o gastar!!! Epha, prefiro até não ler este tipo de notícias para não me enervar ao ver tanta podridão nesta merda denominada por “justiça”…

  3. Toda a gente critica o homem (que algum mal deve ter feito…) mas ninguém se apercebe do mais importante! Um crime (gravíssimo!) foi cometido e ninguém acusa! Ninguém aponta! Ninguém investiga! O segredo de justiça! E que é o maior criminoso? O Correio da Manhã! Com a capa de “liberdade de imprensa” corrompe gente de lá de cima (só pode ser de um sector que é totalmente independente – por isso não lhe chegam… não posso dizer porque ainda me prendem… mas que está atento e tem dois dedos de testa sabe de quem eu falo…) para fazer aquilo que eles chamam de “jornalismo”. Liberdade de imprensa não é o mesmo que “Abuso da liberdade”. A liberdade existe, (ainda…) mas termina quando afecta a liberdade de outro…
    E muitos de vocês poderam dizer… “Ainda bem que isto aconteceu! Só assim é que sabemos das trafulhiçes destes governantes!”. Sendo verdade (quando se trata do CM, tenho a tendência para não acreditar numa linha…) esta não pode ser exposta assim (até porque há leis – segredo de justiça…)! Para onde foi “inocente antes de ser considerado culpado”? esta é uma das razões para haver segredo. Esta e o normal desenrrolar da investigação (não é muito fácil investigar quando TUDO que é descoberto, salta para os jornais… Eu diria impossível!). É como contaminar o local do crime. Isto tem de acabar de uma vez por outra! E tem de começar por aqueles que são os maiores culpados de este gravíssimo atentado á liberdade (já imaginou se fosse você o visado? Inocente ou não?): Os leitores desses “jornais”… Sem procura, não há oferta! Tenho dito!

      • Bem… Parece-me que não estamos a falar a mesma lingua… Claramente não leu o que escrevi… A menos que esteja de acordo com a quebra do segredo de justiça para aumentar as receitas de alguns jornalecos que andam praí…

  4. ó Roy Rogers vai apanhar na bilha. Então um individou arruina o país e deixa milhares de pessoas na miséria e o mais importante é o segredo de justiça. Isto havia de ser como na China. Haveria menos Sócrates e companhia por aí.

    • Para já vai tu apanhar na bilha. Ia dizer mais algo mas com gente parva não vou perder tempo… E não se esqueça de apanhar na bilha que tanto gosta!

  5. Depois de mais de dois anos , de investigações, perseguições, acusações , murmurações, caluniações, etc, etc ,é isto que temos para julgar e poder condenar alguém, (seja ele lá quem for)?
    De facto os “panhonhas” deste país, contentam-se com muito pouco quando precisam de um bode expiatório para descarregar as suas frustrações.
    Vão mas é para casa e batam na mulher!

    • Realmente a esquerda de caviar é toda igual.
      Este individuo que tirou um curso num domingo à noite afundou o país em dívida, levando Portugal à bancarrota, encheu os bolsos, tem um amigo fantástico que lhe dar dinheiro e nem se preocupa em recebe-lo de volta e vossemecê acha que somos panhonhas? Panhonha (para não dizer outra coisa) é a srª

  6. “sou um pobre provinciano que andou na política uns anos”, e levou este pa`s a beira mar plantado a bancarrota. Pois ele continuou a viver a grande com o que roubou aos portugueses.

    • Até parece que é o único… Os outros nunca foram (nem vão ser) apanhados. Sejam laranjas, rosas ou azuis (acho que o CDS é azul…)! É só ver como os nossos ex-governantes vivem… E incluo o nosso ainda actual Presidente que não tem dinheiro suficiente para as despesas… Nesse (s) eles não falam… Porque será?

  7. Ó Roy não sei se o srº tem 2 neurónios na cabeça ou é simplesmente muito amigo do Sócrates.
    A diferença entre o Sócrates e os restantes políticos é que o seu amigo levou o país à bancarrota. O srº entendeu agora?

    • Nããããoooooo!!!!!!! Não entendi… O Sócrates foi o único que levou o país á bancarrota? Não, não entendi. Se calhar é melhor fazer-me um desenho…
      Nota: O Sócrates não é meu amigo, não o conheço e não tenho interesse em conhecê-lo… assim como o Passos, o Portas, o Cavaco, etc…

      PS: Se calhar tenho 2 neurónios na cabeça, mas você já há muito que queimou o meio que tinha a dizer disparates. São pelo menos 200 % mais que você!

  8. O Royrodgers deve ser o próprio sócrates para estar a defender o fulano com tanta cegueira. Não há maior cego que aquele que não quer ver. Haja paci_ência para tanta burrice ou vigarice e estupidez!

    • Concordo… “Não há maior cego que aquele que não quer ver”… Obrigado por me dar razão…

      “burrice ou vigarice e estupidez” – burrice ou estupidez? Decida-se! Serão as duas! Não seja tão duro consigo… Certamente deve ter algumas virtudes…

      Se fosse o Sócrates não estava aqui a perder o meu tempo… Ups! E lá perdi um pouco mais de tempo! He, he, he…

      Confuso? Se não tivesse gasto o último meio neurónio talvez tivesse percebido… Paciência. Quem sabe um dia…

  9. É tão amigo para lhe emprestar uma fortuna que a maioria dos portugueses não consegue ganhar numa vida inteira… mas não é amigo suficiente para o outro lhe contar de onde vem o dinheiro. Eu quero um amigo desses. Vocês não queriam? Aqui fala-se em emprestar dinheiro como uma vizinha vai a casa do lado em qualquer terrinha pequena pedir um pacote de açucar emprestado até que o possa pagar… “deixe estar vizinha, tb é só 1kg de açúcar, não é fortuna nenhuma. Parecem desculpas esfarrapadas de quem não sabe o que responder e responde coisas sem sentido

  10. Ele há cada um! Então foi Socrates que levou o País à bancarrota? É mesmo para rir ( ou chorar)!
    Será que esta gente ainda não entendeu que o que gerou a “bancarrota” deste País foi o acumular de 3 situações.
    1- A medíocridade duma classe política oportunista e incompetente que, desde há 40 anos acumula défices que vai empurrando com a barriga e não soube aproveitar os fundos comunitários que aqui chegaram às carradas durante a governação do sr Cavaco Silva e cujo objectivo era desenvolver estruturalmente, repito, estruturalmente este País.
    2- Um País periférico, inserido numa area (sul da europa), sempre vista no contexto europeu como zona de ” trafulhas, incultos e subdesenvolvidos”
    3- Interesses obscuros dentro da europa mas também em outros continentes, que aproveitaram ( e aproveitam ) países debilitados para os sugar até ao tutano. Esse é, aliás, o objectivo das crises enriquecer os mesmos e empobrecer a maioria (afinal há que controlar o povinho)

    Quando se instalou a crise, quais foram os países mais massacrados? Foi a Italia ou a Espanha ( a Italia por exemplo com uma dívida muitíssimo maior que a nossa em percentual do PIB )? Não, não foi nem um nem outro. Apesar da Espanha ter tido um resgate disfarçado ( na Italia nem tocaram ), foram os parentes pobres do costume no sul da europa, Portugal e Grecia. Quanto à Italia e Espanha, que já são economias poderosas na europa, não convinha mexer sob pena desta UE, dominada pelos interesses alemães, poder desmoronar.

    Quanto a Socrates confesso estranheza! Lendo aqui certos comentários, já dá para perceber que ele está julgado e condenado, embora provas concretas ainda não se conhecam, mas isso “não interessa nada”, para estas criaturas. Sao mentalidades destas que levam a que este País seja visto na europa como “inculto, boçal…”
    Até à data só vi especulações, insinuações e intoxicação em particular por parte do pasquim correio da manhã, onde a intoxicação foi constante, durante meses a fio.
    Sinceramente repugna-me ver tanta difamação e insinuações escabrosas sobre uma pessoa, sem que as mesmas assentem em qualquer prova concreta. Mas, curioso mesmo, é ver que este foi considerado suspeito de ilicitos, estava no estrangeiro e veio para Portugal, outros, sobre quem recaíram suspeitas de ilicitos bem mais graves, refiro-me a BPN, etc, estavam cá e foram “arejar” para outros países… Dá que pensar, principalmente para quem se dê ao trabalho simples de o fazer.

    • Era realmente escusado eu ter feito qualquer comentário. O seu foi claro e conciso. Obrigado. Agora que ninguém se desculpe por não ter percebido.

  11. Ora ai está um comentário deveras interessante do “nosso” amigo Tuga.. Concordo que um país não entre em “bancarrota” em meia dúzia de anos, mas também é certo que a população portuguesa, ao ver um caso de justiça como o referido acima, apontem culpas a este indivíduo por o que se passa no país, é inevitável e irrelevante… Por mais “burros” ou incultos que nós portugueses sejamos, e incluo-o também a si “amigo” tuga, à um vasto leque de incidentes que nos passa a todos ao lado… O caso Sócrates, é um fenómeno disso mesmo… Partindo do princípio, que se o detiveram durante um ano, alguma prova tinham… Ter vindo para Portugal, meter-se na boca do lobo, se assim lhe podemos chamar, não foi erro de principiante, pois tal como o “nosso” amigo tuga, define o povo português, assim mesmo, o Sócrates queria “pô-lo” em pratica, utilizando-nos fundamentalmente como alvo de chacota…
    Correu mal…
    Se for verdade o que dizem sobre este indivíduo, espero que lhe cai em cima uma boa represália, incluindo reposições de valores não declarados ao fisco com acréscimo de juros, já por não falar de mais uma longa estaria no instituto prisional de Évora com tudo pago…

    • Mas esta justiça precisa de provas? Sempre (a própria justiça) disseram que tinham indícios (fortes). NUNCA provas concretas! Não se esqueça do caso do Carlos Cruz que, apesar de não saber se é ou não culpado, (mas foi condenado – portanto tenho de assumir que é) esteve preso mais de um ano sem acusação formada! Não estou a defendê-lo! Mas até aqueles que são apanhados em flagrante têm o direito de se defender.

      Indícios… Não são factos!

      Essa teoria do Sócrates tornar o povo português alvo de chacota… Só dá para rir! Se não fosse tão sério.

      Se fôr culpado (comprovas concretas e não indícios) acho bem que sofra as consequências! Mas, espero que outros lhe sigam a fortuna (fado)…

  12. Caro amigo (sem aspas)”Eu”. Sou Português, orgulho-me do o ser. Sofro e partilho dos anseios, dúvidas e questões que assombram a nossa sociedade, da mesma forma que o senhor e mais 9 milhões de portugueses. Temos todos pago os devaneios duma classe política sem nível e incompetente.

    Permita-me dizer-lhe que não vislumbro nada nas suas palavras que desminta o que referi. Pelo contrário, no seu primeiro parágrafo resume cabalmente o que penso e que é o facto dizer que não se entra em bancarrota em meia duzia de anos e que o último a governar, antes do colapso, leva com as culpas… Apoiado!

    Calculo que não tenha percebido que as afirmações que produzi, ou se preferir as classificações, reportam aquilo que é a imagem deste povo num contexto europeu, tal como com outros países do sul da europa. Não é uma classificação minha, nem teria qualquer sentido que fosse pela razão óbvia que, TAMBEM SOU PORTUGUÊS.

    Quanto à questão de deter Sócrates durante um ano, considera o meu amigo que “partindo do principio que alguma prova tinham” é interessante. Tratando-se duma personagem mediática como Sócrates, a responsabilidade de apresentar matéria de prova factual, forte e inequívoca, deduzir acusação e proceder ao julgamento célere impunha-se e seria o minimo a esperar da justiça. Toda esta demora faz prever que tudo isto foi leviano, mal instruído. Na minha modesta opinião, tudo isto é mais “fotonovela” tipica dos joguinhos politicos, onde nós somos meras marionetas pagantes. E o que vai acontecer é mesmo isso, a matéria não é sólida e aí, mais uma vez, cá estaremos para pagar a factura ( e vai ser bem alta ).

    Quanto a vir para Portugal não ser “erro de principiante” define bem a análise que o meu caro amigo fez e faz. Sintetiza na perfeição , uma vez mais, tudo o que escrevi, ou seja, não há provas sólidas contra Socrates, cada vez mais se adensam dúvidas sobre a solidez deste caso, do qual se vão alimentando (e facturando) alguns jornalinhos de nível e isenção duvidosa, que apostam essencialmente no populismo barato e dos quais resultam depois análises subjectivas, de livre arbitrio e ao sabor das nossas convicções ( que, até prova em contrário são apenas isso, convicções ).
    Ainda sobre o “erro de principiante” gostaria de perceber qual a impressão do meu amigo sobre aqueles que, em igualdade de circunstâncias fizeram exatamente o oposto ( saíram de Portugal e foram para o estrangeiro ). Terá sido por nos considerarem a todos mentecaptos ( como pensa que fez Socrates ) ou, pelo contrário, são criaturas ( como Dias Loureiro por exemplo ) que nos consideram extremamente inteligentes, mas foram para Africa ou América do Sul, para nos gozarem forte e feio à descarada ou, como disse, utilizarem-nos como alvo de chacota? É que a diferença é que um deu a cara e os outros esconderam-na e ainda se riem.

    Por fim, se for provado, repito, se for provado, concordo que seja punido, porém tenho já uma certeza é que este homem (Socrates) é como a pescada que “antes de o ser já o era”, ou seja, ainda não se provou nada mas condenado e julgado já ele está pelas pessoas, nas quais se inclui o meu caro amigo “EU”.

    • Meu caro amogo RoyRodgers

      Compreendi, na plenitude, o que escreveu e subscrevo por inteiro.
      Todos nascemos com neurónios. Os mesmos servem para gerar impulsos nervosos cerebrais, cuja interpretação se faz no cérebro e nos permite ajuizar e pensar livremente ( que é algo que ninguém nos pode tirar à partida ). No seu caso, alem de ter revelado ser uma pessoa de bom senso, equilibrado e claramente um homem com bastantes neurónios, pôs a nú a falta de bom senso de quem o criticou, duma forma mal educada e até vil, porque faltando entendimento e o juizo equilibrado partiram para a má educação.

      Tal como o meu amigo,sou daqueles que consideram vergonhoso o que se está a passar. Não conheço Socrates de parte alguma mas não tenho qualquer problema em assumir que considero este homem corajoso e com uma ideia de desenvolvimento clara para Portugal.

      Digo mais, diz-se ( segundo o CM) que este homem amealhou em corrupção 23 milhões. A ser verdade é mau mas não seria mais util o CM fazer um levantamento dos 7mil milhões roubados do BPN ( sobre isso ninguém se importa)?, ou do caso dos submarinos em que houve condenados na alemanha porque ficou provado que corromperam pessoas em Portugal mas, curiosamente em Portugal ficou tudo em “águas de bacalhau”,quando o raciocinio lógico seria “na alemanhahouve quem corrompesse e foi condenado logo em Portugal houve corrompidos e teriam de ser identificados, julgados e condenados” mas, para esta gente, o importante são mesmo os supostos 23 milhões de Socrates, que ainda nem sequer estão provados.
      Sabe o que lhe digo meu amigo, este povo é triste, intelectualmente pobre e compra tudo o que lhe metem pelos olhos dentro. Esses sim são os verdadeiros seres com uma gritante e chocante ausencia de neurónios.

      Aproveito para lhe pedir desculpa, cheguei tarde ao debate e não o apoei na “guerra” de argumentos que travou com os outros intervenientes.

      Bem haja e um abraço para si.

RESPONDER

Grande tempestade de areia pode ter ditado o fim de um império da Mesopotâmia

O Império Acádio da Mesopotâmia entrou em colapso devido a uma enorme tempestade de areia, sugeriu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Hokkaido, no Japão. Em comunicado, os especialistas explicam …

Encontrado templo milenar usado em rituais pagãos de veneração da água

O local tem 3.000 anos, onde investigadores encontraram 21 sepulturas, bem como várias peças de cerâmica e anéis de cobre. O templo era usado em rituais pagãos de veneração da água. Uma equipa de arqueólogos encontrou …

Elon Musk diz que inovações da Neuralink vão conseguir curar o autismo

Musk disse que a sua empresa Neuralink iria "solucionar uma série de doenças neurológicas", entre as quais o autismo. Contudo, o autismo não é uma doença relacionada com o cérebro, mas sim uma perturbação do …

"Indivíduos desconhecidos" terão obrigado Marinha a apagar vídeo do incidente do USS Nimitz com um OVNI

Vários membros da Marinha que testemunharam o famoso Incidente do USS Nimitiz, em 2004, disseram que "indivíduos desconhecidos" apareceram depois do acontecimento e obrigaram-nos a apagar as gravações de vídeo. Em novembro de 2004, um porta-aviões …

Coreia do Norte detonou bomba atómica equivalente a 17 "Hiroshimas"

Dados de um satélite japonês revelam que a explosão de um teste nuclear na Coreia do Norte, em 2017, terá sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou que …

Invenção financiada por Bill Gates pode invisivelmente resolver a malnutrição

Uma invenção financiada por Bill e Melinda Gates pode ser a solução para resolver o problema da malnutrição a nível mundial. O próximo passo é conseguir o apoio dos Governos locais. A malnutrição é um problema …

Com a ajuda de um radar, cientistas revelaram pegadas de mamutes e humanos pré-históricos

Espalhados pelo Monumento Nacional de White Sands, nos Estados Unidos, encontram-se os "rastos fantasma" de mamutes mortos há milhares de anos. Agora, investigadores conseguiram revelar pegadas de humanos. De acordo com o Science Alert, esta descoberta, …

A desertificação está progredir na Índia. Mas a solução pode estar no conhecimento tradicional

Quase 45% da área de Maharashtra está a transformar-se em deserto, assim como uma grande parte da Índia. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o ritmo da desertificação no país é agora …

Um dos videojogos mais famosos do mundo é acusado de propaganda anti-Rússia

Call of Duty é uma das franquias de maior sucesso na história dos videojogos, mas atualmente existem pedidos para boicotar o seu último lançamento devido à descrição de conflitos militares do jogo. Call of Duty: Modern …

Nova aplicação rastreia todos os seus passos em troca de descontos

Todas as pessoas gostam de aproveitar descontos, negócios e saldos. A Miles é uma nova aplicação que lhe oferece isso em troca de algo: a sua privacidade. A app rastreia todos os seus movimentos, disponibilizando descontos …