Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

Mast Irham / EPA

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez.

Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro trimestre e muitas empresas deixaram de recrutar novos funcionários já em março. Os dados apontam que a taxa de desemprego do país pode atingir o nível mais alto em mais de uma década, subindo para 9,2% – ou quase 13 milhões de pessoas – até ao final de 2020.

Mesmo antes da pandemia, a taxa de desemprego entre os jovens era uma das mais altas do Sudeste Asiático. Agora, pode piorar: a covid-19 trouxe com ela maiores barreiras à entrada no mercado de trabalho, salários mais baixos e agravamento das condições de trabalho.

De acordo com um artigo publicado no The Conversation, os baixos níveis de educação e a falta de avanços digitais são fatores que contribuem para os altos níveis de desemprego. Muhammad Adi Rahman, investigador no Instituto SMERU, disse que a pandemia só irá piorar a situação e dificultar a integração de recém-licenciados no mercado de trabalho.

A competição será muito mais acesa. Os jovens terão de lutar não apenas com outros jovens candidatos, mas também com candidatos a emprego que foram demitidos por causa da crise”, explicou.

No entanto, no caso dos jovens que consigam um emprego durante a pandemia, as perdas financeiras duradouras, em comparação com aqueles que conseguem um emprego em condições económicas normais, vão prejudicá-los de forma acentuada.

Hizkia Polimpung, investigador da Universidade Bhayangkara, em Jacarta, alerta ainda que a recessão também pode afetar negativamente as condições de trabalho. O impacto será pior para os jovens candidatos, dado que terão uma “reserva salarial” reduzida em comparação com os trabalhadores experientes.

“O resultado final não é apenas a possibilidade de desemprego, mas também as condições abusivas”, que podem forçar alguns jovens “desesperados” a aceitar empregos para os quais são superqualificados e cujas oportunidades de crescimento são mínimas.

Muhammad Adi Rahman defende que, perante este cenário, é muito importante estimular a economia com subsídios e incentivos financeiros – especialmente para pequenas e médias empresas (PMEs) – para que consigam enfrentar os choques do mercado do trabalho causados pela pandemia de covid-19.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Chegou ao fim a "missão espinhosa coroada de sucesso" da task force

A task force responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19 confirmou, esta terça-feira, o fim da missão no contexto da pandemia e a transição para um núcleo de coordenação. Tal como tinha sido avançado pelo …

Pizzi nunca jogou tão pouco como esta época

Nunca Pizzi jogou tão pouco como esta temporada ao serviço do SL Benfica. O médio era uma das peças mais importantes do plantel, mas tem vindo a perder relevância. "Ele não tem entrado tanto de início, …

Marcelo recusa crises políticas e defende discussão de reforma do Estado até às legislativas de 2023

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta segunda-feira que o país deve manter-se livre de crises políticas até 2023, mas considera difícil deixar de se fazer uma discussão sobre a reforma do …

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia. Apesar do touro ser um símbolo …

"O BE teve um mau resultado." Catarina Martins assume derrota, mas deixa aviso a Moedas

No day after, e já com a notícia consolidada da vitória de Carlos Moedas em Lisboa, Catarina Martins não hesitou em assumir a derrota do Bloco de Esquerda. Lisboa era a Câmara mais relevante para o …

Voto útil pode explicar vitória de Moedas (que precisa da esquerda para governar Lisboa)

Carlos Moedas está forçado a fazer acordos para governar a Câmara de Lisboa que tem uma maioria de esquerda de 10 vereadores contra 7 dos partidos à direita. O novo autarca da capital já disse …

É uma práctica comum dos atletas - mas será verdade que os banhos de gelo ajudam os músculos?

Os banhos de gelo trazem benefícios para atletas que treinem a resistência, mas podem ser prejudiciais para quem se dedica a treinar a força. É uma práctica recorrente entre os atletas e até entre pessoas comuns …

Sem maioria absoluta, Moreira começa a fazer contas à vida - mas acordo com a oposição pode estar longe

Rui Moreira voltou a garantir a liderança da autarquia portuense para os próximos quatro anos, mas sem maioria absoluta. Assim, terá de começar a pensar em possíveis acordos. PS e Bloco de Esquerda recusam compromissos. …

Twitter suspende conta de André Ventura

O presidente do partido Chega, André Ventura, tem desde segunda-feira a conta oficial no Twitter suspensa, facto que está a ser denunciado por páginas de movimentos ligados à extrema-direita naquela rede social. “Conta suspensa. O Twitter …

Governo britânico ordena ao Exército que ajude na crise dos combustíveis

O Reino Unido ordenou esta segunda-feira ao Exército que se prepare para ajudar na atual crise de combustíveis do país, depois de um fim de semana em que os britânicos acorreram aos postos de abastecimento, …