Na Índia, usar cigarros eletrónicos já pode dar prisão

O Governo indiano anunciou esta quinta-feira a proibição de cigarros eletrónicos no país, de 1,3 mil milhões de pessoas, numa ação que pretende ser a favor da saúde e contra os vícios.

“A decisão foi tomada devido ao impacto que os cigarros eletrónicos estão a ter na juventude de hoje”, disse o ministro das Finanças, Nirmala Sitharaman, numa conferência de imprensa. “Tornou-se uma moda experimentá-los, usá-los”, acrescentou.

Um decreto aprovado pelo Governo do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, proíbe a produção, importação ou exportação, transporte, armazenamento e venda de cigarros eletrónicos. Uma primeira infração é punível com um ano de prisão e/ou multa de 100.000 rupias (1.270 euros), até três anos e/ou 500.000 rúpias (6.300 euros) em caso de reincidência.

Essa medida “melhorará a política de controlo do tabaco, promovendo melhores resultados em termos de saúde pública”, disse o Governo na conta do seu serviço de imprensa no Twitter.

A proibição de cigarros eletrónicos na Índia ocorre após a proibição pelo estado norte-americano de Nova Iorque de comercializar este produto com aroma no seu território. Nos EUA, já sete pessoas morreram vítimas de doença pulmonar associada ao uso dos cigarros eletrónicos. Já foram registados 380 casos de doença pulmonar associada ao uso destes dispositivos em 36 estados norte-americanos.

Os cigarros eletrónicos, considerados “inegavelmente prejudiciais” num relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), enfrentaram recentemente um aperto na sua regulação em todo o mundo, principalmente nos EUA. O processo consiste na inalação de vapores criados pelo aquecimento de um líquido a uma temperatura alta, que na maioria contém nicotina, dentro do cigarro eletrónico. Este produto tem crescido em popularidade desde seu surgimento, em meados dos anos 2000.

O processo é apresentado pelos seus defensores como muito menos perigoso para a saúde do que os cigarros tradicionais, mas os legisladores e as autoridades de saúde em todo o mundo temem que isso acabe por levar os jovens a fumar tabaco.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Outros demagogos! Um país com graves problemas de subnutrição, falta de acesso a cuidados médicos, ausência de saneamento e água potável canalizada, prefere preocupar-se com este produto. Nunca se preocuparam com o consumo de tabaco mas agora até parece que o tabaco é um produto inofensivo em comparação com o vapor de nicotina. Os milhões de casos de cancro de pulmão provocado pelo fumo nunca levou a qualquer proibição. Preferem imitar os gringos com esta medida fácil e assim se acham pessoas muito evoluídas. Preferem também enviar objetos para Marte e Lua, afrontar a China e o Paquistão, importar armamento, a trabalhar para o bem estar do povo ou fazer qualquer coisa para acabar com a miserável sociedade de castas.

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …