Governo quer encaminhar imigrantes do turismo para a agricultura

Nahuel Berger / World Bank

Os imigrantes que estavam a trabalhar no turismo, setor parado devido à pandemia de covid-19, poderão ser encaminhados para a agricultura, no qual há falta de mão-de-obra.

Numa entrevista ao jornal Público, a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira, disse que um dos planos do Governo é encaminhar os imigrantes que estavam a trabalhar no turismo para a agricultura.

“É uma das preocupações do Governo, algo que estamos a analisar. Uma parte destes trabalhadores será direcionada para a agricultura, que está a precisar de trabalhadores”, disse a governante ao jornal.

Questionada sobre como é que isto será feito, a secretária de Estado diz que será “através do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e das necessidades de mão-de-obra publicitadas”.

“Mesmo assim poderá haver trabalhadores que ficarão sem emprego, tendo em conta que o turismo, principalmente do Algarve, empregava muitos trabalhadores estrangeiros e portugueses, e isso é algo a que o Governo está atento e a analisar”, declarou.

Na mesma entrevista, Cláudia Pereira falou sobre os requerentes de asilo que vivem em albergues sobrelotados, como é o caso do que se encontra na Rua Morais Soares, em Lisboa, onde 136 estavam infetados com o novo coronavírus.

“Estamos com a ASAE, e com as autoridades de saúde, a verificar, caso a caso, as eventuais sobrelotações. Um dos motivos pela qual foi criada esta secretaria de Estado foi para se agilizar e coordenar melhor o acolhimento a refugiados e requerentes de asilo (…). Estamos a tentar rever este modelo de acolhimento e a descentralizar para fora de Lisboa, e a envolver outras entidades do terceiro setor que têm alojamento disponível”.

Questionada ainda sobre a morte de um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa, a secretária de Estado garante que todos foram “surpreendidos pela notícia, mas o MAI começou logo uma reformulação interior destes centros de acolhimento temporário e isso está em curso”. “É da responsabilidade do MAI, estamos dispostos a colaboração“, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. O governo tem ideias. E atira-se para a frente!
    Vejo dois problemas:
    – os imigrantes têm vontade própria, não são propriedade do governo; podem não querer mudar de trabalho.
    – turismo e agricultura têm tudo a ver; o governo que tanto apregoa as necessidades de formação e de mão de obra qualificada, aqui manda todas as suas convicções às malvas.
    Está bem, são tempos excecionais. Esta Secretária de Estado também o é.

  2. Isto é mesmo de um governo que desconhece por completo a realidade do país. Neste momento está muito boa gente a rir à gargalhada.
    Uma das maiores comunidades imigrantes é a brasileira. Geralmente estão em serviços ligados à hotelaria, restauração e cafetarias. Nas indústrias são poucos ou nenhuns os casos de sucesso. Tendem a não gostar de horários, são geralmente pouco autodisciplinados e tendem a preferir trabalhos mais leves.
    E agora vem o governo querer pô-los na agricultura?!! Isto só pode ser para rir.
    Enfim, é o que dá governar desconhecendo o que se governa.

  3. É vergonhoso, acima de tudo os vossos comentários. Se se ajuda os imigrantes, porque não se olha aos nacionais, se damos asilo, porque não sabemos quem estamos a meter detro dos nosso país. Todos gostamos de ir ao supermercado e ter fruras e legumes para levar pra casa, tudo isso não se faz sozinho. Porque não colocar essas pessoas a trabalhar onde está a ser necessário? Ou é preferível pagar, e pagar e pagar subsídio de desemprego sem mais nem porquê? Qual é o mal de trabalhar na agricultura? Porque não colocar desempregados a limpar as matas? Que tem isso ver com cultura…educação…nível académico? Por acaso julgam que os portugueses quando vão trabalhar para outros países vão ocupar lugares de patrão? Que realidade é a vossa? Tenham vergonha.

RESPONDER

O antigo campo magnético da Lua pode ter servido de "escudo" para atmosfera da Terra

Há 4 mil milhões de anos, a Lua pode ter protegido a atmosfera Terra, através do seu já extinto campo magnético, do Sol, sugere uma nova investigação, levada a cabo por um especialista da agência …

Coloridos e selados. Descobertos no Egito sarcófagos com mais de 2.500 anos

As autoridades egípcias anunciaram esta segunda-feira a descoberta de uma coleção de sarcófagos datados de há mais de 2.500 anos, na zona arqueológica de Sakkara, a sul da cidade do Cairo. Em comunicado, citado pela agência …

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …