Hong Kong. Milhares de pessoas saem às ruas para protestar contra lei anti-máscaras

Fazry Ismail / EPA

Milhares de pessoas tomaram as ruas de Hong Kong para protestar contra a aprovação de uma lei de emergência que proíbe, a partir de sábado, o uso de máscaras com as quais os manifestantes escondem a sua identidade.

Desde o início da tarde desta sexta-feira, cidadãos de Hong Kong marcharam pelo distrito Central da cidade, usando máscaras, para protestar contra a legislação anunciada hoje pela chefe do Governo, Carrie Lam, gritando palavras de ordem como “Hong Kong, resiste“.

Carrie Lam anunciou que o uso de máscaras pelos manifestantes vai ser proibido a partir de sábado, uma medida para ajudar a polícia a “acabar com a violência e restaurar a ordem”.

Os manifestantes provocaram cortes no tráfego e o encerramento de lojas, num dia que se tornou tenso, desde que Lam declarou a sua controversa medida, pela qual teve de recorrer a um decreto da época colonial britânica que pode conceder poderes mais amplos ao Governo sem ter que passar pelo parlamento.

Algumas pessoas distribuíram máscaras aos participantes, uma vez que, como gritavam, esta é “a última oportunidade” de usá-las. A lei anti-máscara prevê penas de até um ano de prisão e multas que podem ascender a 25 mil dólares de Hong Kong (pouco mais de 2.900 euros).

Embora para Carrie Lam a lei procure apenas identificar os manifestantes mais violentos e “não implique que Hong Kong esteja em estado de emergência”, muitas pessoas na cidade temem que o Governo acabe a invocar a referida lei para solicitar o poder de autorizar detenções, censurar a imprensa, alterar leis ou assumir o controlo total do transporte.

Nesse sentido, um grupo de manifestantes criou barricadas improvisadas perto de um túnel, perante o olhar atento de alguns motoristas que fizeram soar as suas buzinas como gesto de apoio àqueles que protestavam. Além disso, dezenas de internautas pediram que as pessoas saíssem às ruas de Hong Kong para participar no protesto contra a proibição do uso de máscaras.

A nível diplomático, o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Dominic Raab, alertou o Governo de Hong Kong do perigo de “agravar” as tensões e pediu a Lam que apostasse no diálogo político. Também o chefe da diplomacia de Taiwan expressou a sua preocupação por uma lei que poderia “violar direitos e liberdades individuais”.

Na origem da contestação, que se vive no território desde o início de junho, está uma polémica proposta de emendas à lei da extradição, já retirada formalmente pelo Governo de Hong Kong.

Contudo, os manifestantes continuam a exigir que o Governo responda a quatro outras reivindicações: a libertação dos manifestantes detidos, que as ações dos protestos não sejam identificadas como motins, um inquérito independente à violência policial e, finalmente, a demissão da chefe de Governo e consequente eleição por sufrágio universal para este cargo e para o Conselho Legislativo, o parlamento de Hong Kong.

A transferência da soberania da antiga colónia do Reino Unido para a China, em 1997, decorreu sob o princípio “um país, dois sistemas“. Tal como acontece com Macau, para Hong Kong foi acordado um período de 50 anos com elevado grau de autonomia, a nível executivo, legislativo e judicial, com o Governo central chinês a ser responsável pelas relações externas e defesa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …