Hong Kong. Milhares de pessoas saem às ruas para protestar contra lei anti-máscaras

Fazry Ismail / EPA

Milhares de pessoas tomaram as ruas de Hong Kong para protestar contra a aprovação de uma lei de emergência que proíbe, a partir de sábado, o uso de máscaras com as quais os manifestantes escondem a sua identidade.

Desde o início da tarde desta sexta-feira, cidadãos de Hong Kong marcharam pelo distrito Central da cidade, usando máscaras, para protestar contra a legislação anunciada hoje pela chefe do Governo, Carrie Lam, gritando palavras de ordem como “Hong Kong, resiste“.

Carrie Lam anunciou que o uso de máscaras pelos manifestantes vai ser proibido a partir de sábado, uma medida para ajudar a polícia a “acabar com a violência e restaurar a ordem”.

Os manifestantes provocaram cortes no tráfego e o encerramento de lojas, num dia que se tornou tenso, desde que Lam declarou a sua controversa medida, pela qual teve de recorrer a um decreto da época colonial britânica que pode conceder poderes mais amplos ao Governo sem ter que passar pelo parlamento.

Algumas pessoas distribuíram máscaras aos participantes, uma vez que, como gritavam, esta é “a última oportunidade” de usá-las. A lei anti-máscara prevê penas de até um ano de prisão e multas que podem ascender a 25 mil dólares de Hong Kong (pouco mais de 2.900 euros).

Embora para Carrie Lam a lei procure apenas identificar os manifestantes mais violentos e “não implique que Hong Kong esteja em estado de emergência”, muitas pessoas na cidade temem que o Governo acabe a invocar a referida lei para solicitar o poder de autorizar detenções, censurar a imprensa, alterar leis ou assumir o controlo total do transporte.

Nesse sentido, um grupo de manifestantes criou barricadas improvisadas perto de um túnel, perante o olhar atento de alguns motoristas que fizeram soar as suas buzinas como gesto de apoio àqueles que protestavam. Além disso, dezenas de internautas pediram que as pessoas saíssem às ruas de Hong Kong para participar no protesto contra a proibição do uso de máscaras.

A nível diplomático, o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Dominic Raab, alertou o Governo de Hong Kong do perigo de “agravar” as tensões e pediu a Lam que apostasse no diálogo político. Também o chefe da diplomacia de Taiwan expressou a sua preocupação por uma lei que poderia “violar direitos e liberdades individuais”.

Na origem da contestação, que se vive no território desde o início de junho, está uma polémica proposta de emendas à lei da extradição, já retirada formalmente pelo Governo de Hong Kong.

Contudo, os manifestantes continuam a exigir que o Governo responda a quatro outras reivindicações: a libertação dos manifestantes detidos, que as ações dos protestos não sejam identificadas como motins, um inquérito independente à violência policial e, finalmente, a demissão da chefe de Governo e consequente eleição por sufrágio universal para este cargo e para o Conselho Legislativo, o parlamento de Hong Kong.

A transferência da soberania da antiga colónia do Reino Unido para a China, em 1997, decorreu sob o princípio “um país, dois sistemas“. Tal como acontece com Macau, para Hong Kong foi acordado um período de 50 anos com elevado grau de autonomia, a nível executivo, legislativo e judicial, com o Governo central chinês a ser responsável pelas relações externas e defesa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …