Harvey passou por Houston, fez seis mortos e deixou um rasto de destruição histórico

O ciclone Harvey, já convertido em tempestade tropical, fez pelo menos seis mortos e dezenas de feridos na sua passagem pelo Estado do Texas, indicou este domingo o Serviço Meteorológico Nacional dos Estados Unidos.

O site do Serviço Meteorológico dá nota da morte de 5 pessoas na cidade de Houston, a quarta maior dos Estados Unidos, com uma população de dois milhões de pessoas, num total de 6 vítimas mortais à passagem do furacão na região. As autoridades temem agora que as chuvas torrenciais façam transbordar os rios que atravessam a cidade.

Já nesta segunda-feira de manhã, as autoridades avisaram que será necessário evacuar o município de Fort Bend, a cerca de 50 quilómetros de Houston, devido à subida do caudal do rio Brazos.

Segundo o autarca de Houston, Sylvester Turner, as autoridades já receberam mais de dois mil pedidos de ajuda por causa de inundações.

Dada a situação de emergência na cidade, o autarca decidiu abrir o centro de convenções e transformá-lo em abrigo. Turner apelou às pessoas para não conduzirem, porque são várias as ruas e vias rápidas em Houston que estão inundadas.

Os funcionários de uma estação de televisão local tiveram de ser retirados, depois de o edifício onde estavam a trabalhar também ter sido inundado. São muitas as estradas inundadas e em alguns locais a água subiu quase 80 centímetros. Por causa disso, são já mais de duas mil as pessoas desalojadas.

Apesar de o Serviço Meteorológico Nacional falar em 6 mortos, o gabinete do Xerife do condado de Harris, a que pertence Houston, só pôde confirmar à agência EFE uma vítima mortal.

Segundo esta fonte, trata-se de uma idosa que faleceu nas últimas horas quando conduzia um automóvel pelas ruas inundadas, no lado oeste de Houston. O carro da mulher, cuja identidade não foi revelada, ficou parado numa zona com nível de água “muito alto” e ela não pôde fazer nada para sair e salvar-se.

A primeira vítima do furacão foi registada na pequena cidade de Rockport, a primeira atingida pelo fenómeno climático na sexta-feira, onde o Harvey passou com ventos de 215 km/h. Segundo as autoridades de Rockport, a vítima, cuja identidade também não foi revelada, ficou presa em casa durante um incêndio.

Na sua conta no twitter, o Xerife do condado de Harris, o democrata Ed González, avisou que o número de mortos “poderia aumentar” e assegurou que os efetivos dos serviços de emergência estavam a atender “centenas de chamadas” em Houston, onde a tempestade é mais forte.

Os agentes da polícia de Houston tiraram 50 crianças de dois complexos de apartamentos dos onde as inundações são mais fortes.

“Dói o coração”, disse o chefe da polícia de Houston, Art Acevedo, através de uma transmissão ao vivo na rede social twitter, enquanto as águas lhe davam pela altura da cintura. “Mas é o Texas e vamos superar“, salientou.

 

Prevê-se que a tempestade tenha ainda grandes impactos económicos. Houston, a quarta cidade do país, é a mais afetada e também a capital da indústria petrolífera.

As refinarias costeiras representam um quarto da capacidade de refinação de petróleo bruto dos EUA e os analistas estimam que as interrupções nas refinarias irão limitar a disponibilidade de petróleo bruto, gasolina e outros produtos refinados dos Estados Unidos para consumidores globais. Isto deverá levar ao aumento dos preços.

O Harvey, que entretanto passou de furacão a tempestade tropical, é já descrito como um evento histórico, pelo diretor da Agência Federal norte-americana de Gestão de Emergências, Brock Long, que diz que a recuperação “que vai levar anos”.

“A Agência vai lá estar durante anos. A recuperação deste desastre, que é um evento histórico, obriga a focar-nos já na resposta ao Texas, e a ajudar a erguê-lo. Estamos já a recuperar casas das nossas equipas, e a organizar elementos das nossas forças para implementarem várias políticas e realizarem inspeções. Estamos a preparar-nos para o próximo par de anos”.

Entretanto, relatos de pessoas que viveram a catástrofe têm corrido o mundo, como é o caso de um residente que decidiu ajudar a resgatar quem estava retido devido à subida das águas, conseguindo salvar um casal, a filha e ainda os cães.

“As primeiras pessoas que resgatei foram um casal e uma filha. Não sei como chegaram onde chegaram, já que eles estavam à entrada do bairro. O senhor perguntou-me se podia regressar a casa com ele, para salvar os cães. Eu disse-lhe que sim, depois de colocar a salvo a mulher e a filha. Os segundos acordaram esta manhã, às 5h30, saíram e tinham água em toda a casa. Não faziam ideia do que ia acontecer”.

No meio da catástrofe, o Harvey também tem histórias com final feliz para contar. Graças às redes sociais, os 15 residentes do lar “La Vitta Bella” acabaram por se salvar, numa história que podia ter acabado de forma trágica.

O nível da água estava a subir a ponto de deixar vários idosos com água pela cintura. De imediato, os familiares da proprietária partilharam um tweet com a fotografia do que estava a acontecer a pedirem ajuda. E a corrente que se gerou a partir daí permitiu o socorro das autoridades.

Entretanto, o presidente norte-americano, Donald Trump, vai visitar o estado do Texas na próxima terça-feira, anunciou a Casa Branca. “Estamos a preparar a logística com o estado e os responsáveis locais”, afirmou a porta-voz da presidência Sarah Sanders, acrescentando que todos têm “rezado por aqueles que foram afectados” pelo ‘Harvey’”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Antecipada vacinação de idosos e funcionários de lares por vacinar

Os idosos e funcionários dos lares que estiveram infetados há mais de três meses vão ser vacinados contra a covid-19, antecipando para metade o prazo previsto para receberem a vacina, anunciou a task force da …

Não são só os humanos. As temíveis baleias assassinas também têm amigos íntimos

As baleias assassinas têm uma vida social muito parecida com a dos humanos. A observação de 22 animais durante 10 dias mostrou que estes contam com uma complexa teia de relacionamentos, incluindo amizades íntimas. As baleias …

Estudo revela que a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus há 84 milhões de anos

Um novo estudo revelou que, há cerca de 84 milhões de anos, a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus, contrariando a teoria de que o eixo de rotação do planeta tem sido estável nos …

Famosa teoria de Stephen Hawking sobre buracos negros confirmada

Usando ondulações no espaço-tempo causadas pela fusão de dois buracos negros distantes, uma equipa de cientistas conseguiu provar uma das teorias mais famosas de Stephen Hawking. A teoria da área do buraco negro, que Stephen Hawking …

Mayflower 2.0: um navio autónomo pilotado por IA está a refazer a viagem do original

Quatro séculos e uma pandemia depois de o Mayflower original ter zarpado do porto de Southampton, numa jornada histórica para a América, outro veículo pioneiro com o mesmo nome partiu para refazer a mesma viagem. O …

Halterofilista neozelandesa será a primeira atleta transgénero a competir nos Jogos Olímpicos

A neozelandesa Laurel Hubbard, de 43 anos, classificou-se para os Jogos Olímpicos de Tóquio na categoria acima de 87kg feminina (super pesadas) do levantamento de peso, tornando-se a primeira atleta transgénero a participar na competição. "Estou …

República Checa 0-1 Inglaterra | Serviços mínimos valem topo

A Inglaterra, que tinha assegurado o apuramento na segunda-feira, garantiu o primeiro lugar do Grupo D do Euro 2020, ao vencer a República Checa por 1-0, com um golo madrugador, no mítico estádio de Wembley. Num …

Croácia 3-1 Escócia | Croatas de trivela rumo aos oitavos

A Croácia, liderada pelos ‘craques’ Luka Modric e Ivan Perisic, qualificou-se hoje para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer por 3-1 a Escócia, que eliminou, num Grupo D conquistado pela Inglaterra. Os …

Asteroide tem nome de astrofísico português Nuno Peixinho

O astrofísico português Nuno Peixinho dá nome a um asteroide, descoberto em 1998 e que tem pouco mais de 10 quilómetros de diâmetro, anunciou esta segunda-feira o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), …

"É inaceitável". Ana Mendes Godinho critica situações de trabalho temporário que "duram décadas"

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, insistiu esta terça-feira na relevância do combate à precariedade, sinalizando a intenção de restringir o trabalho temporário. "Tem de haver mecanismos mais fortes para combater a segmentação do mercado …