Há um novo arguido no caso Sócrates

José Sena Goulão / Flickr

José Sócrates com Vieira da Silva

O ex-primeiro-ministro José Sócrates (dir)

O administrador da farmacêutica Octapharma, Paulo Lalanda Castro, foi constituído arguido no âmbito da “Operação Marquês”, depois de ter sido ouvido, “a seu pedido”, pelo procurador Rosário Teixeira, segundo o advogado Ricardo Sá Fernandes.

O administrador da multinacional farmacêutica, onde o ex-primeiro-ministro José Sócrates trabalhou como consultor, ficou sujeito à medida de coação de “termo de identidade e residência, como é de lei”, refere o advogado em comunicado.

Durante a audição com o procurador Jorge Rosário Teixeira, que lidera a investigação do processo Operação Marquês, Paulo Lalanda Castro reafirmou que “as relações com o consultor José Sócrates sempre se nortearam pela legalidade e regularidades administrativa e fiscal, como é demonstrável”, adianta o comunicado.

O semanário Expresso avança na edição de hoje que Paulo Lalanda Castro está indiciado por fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Ricardo Sá Fernandes enumera no comunicado vários “equívocos sobre a posição de Paulo Lalanda Castro (PLC) na Operação Marquês”.

“Em Novembro passado, enquanto decorria a detenção do Eng. José Sócrates e de outras pessoas no contexto da chamada Operação Marquês, a comunicação social noticiou também a sua detenção, o que depois desmentiu, mantendo-o, no entanto, como comparticipante das acções ilícitas que estariam em investigação”, sublinha.

A partir dessa data e até agora, seguiu-se “nos mais variados órgãos de comunicação social, uma detalhada descrição do que alegadamente estaria indiciado” quanto à sua participação em acções de fraude fiscal e branqueamento de capitais que envolveriam igualmente José Sócrates e Carlos Santos Silva, outros arguidos neste processo.

Para o advogado, chegou “a altura de desfazer alguns equívocos que recorrentemente têm sido noticiados quanto à participação” de Paulo Lalanda e Castro nos factos em investigação.

Lembra que Lalanda e Castro se relacionou pessoalmente com José Sócrates a partir de meados de 2012, “quando o conheceu em Paris, cidade onde ambos tinham morada”, não tendo tido qualquer relacionamento antes dessa data.

Foi nesse contexto que Lalanda e Castro entendeu que a contratação de Sócrates, como consultor de empresas que representa, poderia “constituir uma mais-valia muito relevante em actividades económicas a desenvolver fora de Portugal”.

Foi daí que nasceu “uma relação de prestação de serviços”, primeiro com a Octapharma AG, em 2013, e depois com a DynamicsPharma, em meados de 2014.

José Sócrates foi remunerado por ambas as empresas, tendo os pagamentos sido efectuados através de transferências bancárias para instituições portuguesas, emitindo sempre o ex-primeiro-ministro os respectivos recibos, num quadro adequadamente contratualizado”, sublinha Sá Fernandes.

“Nunca, em situação alguma, o engenheiro José Sócrates reclamou de Lalanda e Castro o que quer que seja fora do âmbito dessas relações contratuais, e nunca recebeu daquelas empresas, ou de outras delas associadas, qualquer pagamento para além do que estava contratualizado, estando tudo documentado”, assegura.

Em Março de 2014, Sócrates apresentou a Lalanda e Castro o engenheiro Carlos Santos Silva, que lhe propôs uma prestação de serviços de revisão técnica de projectos relativos a hospitais a construir na Argélia, que veio dar lugar a um contrato celebrado entre a empresa Intelligent Life Solutions LLP, sediada no Reino Unido, e a XMI, do Grupo Lena, então representada por Santos Silva.

“Todo esse relacionamento está devidamente documentado, sendo falso que a ILS seja uma ‘empresa fantasma’ como tem sido noticiado, tratando-se de uma empresa com uma apreciável actividade económica, que paga os seus impostos regularmente”, vinca.

Sá Fernandes adianta que “toda esta factualidade foi amplamente esclarecida” na inquirição de Lalanda e Castro e que foi entregue ao Ministério Público a “informação necessária para uma cabal elucidação acerca das relações” que o arguido manteve com José Sócrates Santos Silva, “relativamente às quais nada tem a esconder”.

Trata-se de “operações económicas legítimas, legais e, de resto, comuns na prática comercial”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Bactérias benéficas do leite materno mudam ao longo do tempo

De acordo com um novo estudo, a mistura de bactérias benéficas transmitidas pelo leite materno muda significativamente com o tempo. Este pode atuar como uma injeção de reforço diário para a imunidade e metabolismo infantil. Os …

Quando um tigre vale mais morto do que vivo: A sórdida realidade das quintas de procriação

Em alguns países asiáticos, quintas de procriação de tigres exploram até ao tutano o valor económico do animal, submetendo-o a condições de vida degradantes. Tigres já foram puderam ser encontrados em grande parte da Ásia, do …

Ana Estrada Ugarte. Em decisão histórica, Peru abre as portas à eutanásia

Numa decisão histórica esta quinta-feira, o 11.º Tribunal Constitucional do Superior Tribunal de Justiça de Lima, no Peru, ordenou ao Ministério da Saúde do país que respeitasse a vontade de Ana Estrada Ugarte de acabar …

Árbitros estrangeiros na próxima época? APAF recusa "atestado de incompetência"

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) tem a certeza de que o Conselho de Arbitragem (CA) não irá passar um "atestado de incompetência" aos árbitros portugueses, chamando estrangeiros para encontros de Ligas nacionais. Segundo …

Depois do desconforto que a série causou na Família Real, Harry defende "The Crown"

Durante uma entrevista a James Corden, para o programa americano The Late Late Show, o príncipe Harry defendeu a série The Crown da Netflix, explicando que embora não seja “estritamente precisa”, retrata a pressão da …

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …