Há suspeitas de que a China está a incentivar a toma de uma vacina que ainda não foi testada

A China National Biotec Group (CNBG), uma subsidiária da farmacêutica Sinopharm, disse a empresas estatais do país que as vacinas estavam seguras e prontas para serem tomadas pelos funcionários.

Uma carta enviada a funcionários de empresas estatais chinesas adianta que duas vacinas experimentais contra o novo coronavírus são seguras e eficazes. No entanto, nenhuma delas concluiu os ensaios clínicos da fase três, avança o Quartz.

Normalmente, os ensaios clínicos da fase três envolvem a administração da vacina a dezenas de milhares de participantes, por forma a analisar a sua segurança e eficácia, antes de serem autorizadas para uso generalizado.

O problema, conforme destaca o Quartz, é que os funcionários, que trabalham em aeroportos, não estão a receber as vacinas como parte de ensaios clínicos, mas sim numa base de “uso de emergência“. Se participassem, formalmente, num ensaio clínico, seriam acompanhados por profissionais de saúde.

Além disso, a carta não explicitava que as vacinas ainda estavam a passar por ensaios clínicos. Da mesma forma, a missiva não mencionava os possíveis riscos da toma da vacina. Segundo o Quartz, a CNBG ainda não se manifestou a respeito desta história.

Especialistas contactados pelo Quartz esclarecem que as alegações sobre a segurança e a eficácia de uma determinada vacina não devem ser feitas até que todos os testes sejam concluídos.

“Mesmo que a vacina seja benigna, se as pessoas pensarem que estão protegidas, quando na verdade não estão, podem expor-se a riscos que, de outra forma, evitariam e aumentar a probabilidade de adoecer”, disse Alex John London, diretor do Center for Ethics and Política da Universidade Carnegie Mellon.

Atualmente, três em cada seis empresas farmacêuticas que estão a conduzir estudos de fase três de vacinas contra o coronavírus situam-se na China. A carta, endereçada às empresas de viagens estatais, foi escrita por uma subsidiária de uma dessas empresas, a SinoPharm.

A empresa iniciou testes em Abu Dhabi, que envolveram cerca de 15.000 voluntários no início deste mês.

As autoridades chinesas afirmam que, no final deste ano, estará pronta uma vacina para uso generalizado, um prazo extremamente apertado que pode não ser cumprido. No caso da SinoPharm, os ensaios da fase três levarão de três a seis meses até estarem concluídos.

Se ficar provado que a vacina é clinicamente segura e eficaz, o próximo obstáculo será produzi-la e distribui-la em massa – o que, por si só, é um grande desafio.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …