/

Há 31 câmaras que se mantêm fiéis aos partidos de sempre

Portuguese_eyes / Flickr

Câmara Municipal de Alenquer

Segundo o Público, cerca de 10% das autarquias portuguesas estiveram sempre nas mãos do mesmo partido.

Há quatro anos, nas últimas eleições autárquicas, 31 câmaras municipais mantiveram os partidos de sempre: umas desde 1976 e outras desde a sua criação tardia, em 2001. Segundo o jornal Público, estão em causa câmaras pequenas, mas ainda há algumas emblemáticas da Área Metropolitana de Lisboa, como Odivelas ou Palmela.

PS e PSD nunca perderam em 11 câmaras. Já a CDU conseguiu manter nove autarquias nas eleições de 2017.

De acordo com o balanço do diário, Alenquer, Campo Maior, Cartaxo, Condeixa-a-Nova, Gavião, Lourinhã, Odivelas, Olhão, Portimão, Reguengos de Monsaraz e Torres Vedras votaram sempre no Partido Socialista.

Por sua vez, Arcos de Valdevez, Boticas, Calheta, Câmara de Lobos, Ferreira do Zêzere, Mação, Oleiros, Penedono, Penela, Santa Maria da Feira e Valpaços são as mais fiéis ao PSD.

Já Arraiolos, Avis, Montemor-o-Novo, Moita, Mora, Palmela, Santiago do Cacém, Seixal e Serpa nunca deixaram de ser comunistas.

O Público salienta ainda que o número de câmaras que nunca mudaram de mãos é inferior ao registado em 2013, quando havia havia 40 concelhos do país que se mantinham fiéis ao partido de sempre.

Há quatro anos, nove câmaras mudaram de mãos: Almada (que passou da CDU para o PS); Castro Verde (da CDU para o PS); Vila do Conde e Vizela (do PS para grupos de cidadãos); Ansião, Oliveira de Azeméis e Ponta do Sol (do PSD para o PS); Oliveira de Frades (do PSD para o Nós, Cidadãos) e Ribeira Brava (do PSD para um movimento de independentes).

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.