No grupo de trabalho da Habitação cantou-se ao Santo António

Zanthia / Flickr

O grupo de trabalho parlamentar da Habitação, Reabilitação Urbana e Políticas de Cidades assinalou, esta quarta-feira, a sua 100.ª reunião, com um “voto de saudação” da deputada Helena Roseta à Lei de Bases da Habitação evocando Santo António.

Numa sessão marcada para continuar as votações indiciárias da Lei de Bases da Habitação, a deputada Helena Roseta levou duas quadras alusivas ao Santo António e à temática que o grupo de trabalho tem vindo a acompanhar desde o início da legislatura.

Viva o Santo António,
viva o São João,
viva toda a gente
nesta comissão.

Viva até São Bento,
se nos arranjar
uma lei de bases
p’ra gente votar.

Helena Roseta aproveitou para propor o seu voto de saudação, assinalando também a véspera do dia de Santo António, “grande figura do século XIII português e que continua muito popular, não só na sua terra natal, mas um pouco por todo o mundo”, embora notando que “os chamados santos populares não se esgotam na figura do franciscano lisboeta”.

A deputada distribuiu depois uma simbólica recordação pelos vários grupos parlamentares, com a representação de habitações, e um “manjerico comestível” pelos jornalistas.

O deputado Álvaro Castelo-Branco, do CDS-PP, agradeceu a lembrança e desejou que “só com a ajuda” de todos os santos se poderá “ter uma boa Lei de Bases da Habitação”. “Esta quadra pode ser inspiradora para os meus colegas aqui, embora não acredito muito. Mas vamos lá a ver… pelo menos vota-se”, frisou.

O socialista Luís Vilhena salientou que o grupo de trabalho deve “a sua existência à insistência” de Helena Roseta, sublinhando “a força, o combate e a persistência” da deputada ao longo do tempo. “Sem a sua persistência e esse combate não era possível nós sequer estarmos aqui a discutir a Lei de Bases da Habitação”, vincou.

O social-democrata António Costa da Silva destacou a forma como a deputada do PS e os restantes elementos do grupo de trabalho conseguiram criar “um espírito de grupo interessante, apesar de todas as divergências” e “perspetivas diferentes”.

“Sempre entendi que na política nunca se deve lutar contra o homem, mas sim lutar pelas convicções”, afirmou o eleito do PSD, realçando a “persistência” do grupo de trabalho e considerando que a aprovação de “uma política da habitação é, sem dúvida, uma das matérias centrais para as famílias e para os portugueses”.

“Viva o Santo António, viva o São João, mas também viva a santa Helena, que nos arranjou uma lei de bases para votar”, disse o bloquista Pedro Soares, apontando também a importância de, finalmente, se poder “ter uma política pública de habitação”.

O também presidente da comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação espera que se consiga, assim, criar uma verdadeira política que assuma a função social da habitação.

A deputada Paula Santos, do PCP, sinalizou o trabalho desenvolvido na legislatura e a aprovação de “legislação e medidas positivas para as populações”, embora considerando que se podia “ter dado um passo ainda maior”, mas “não houve essa disponibilidade”.

“Houve, de facto, um conjunto de aspetos que significou um passo em frente numa matéria tão importante para as pessoas e para as famílias”, ressalvou, no entanto, a deputada comunista, confiante de que, com a aprovação da Lei de Bases da Habitação, se “dê mais um passo qualitativo e quantitativo pela garantia deste direito que a nossa Constituição consagra”.

Depois de na terça-feira terem iniciado a votação indiciária da nova lei, com a viabilização pelo PS, PCP e BE de normas relacionadas com a função social da habitação e a proteção nos despejos, os deputados voltam ao assunto no dia 19 de junho.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …

Do azedume às contas do passado. Críticos internos atacam Rio

Depois de Rui Rio ter anunciado esta segunda-feira que se recandidata à liderança do PSD, os críticos internos vieram a público. Acusam-no de querer dividir o partido e ajustar contas com o passado e esperam …

"Acho ridículo que sejam feitas obras, portas ou não", diz Ventura

O CDS que não quer o líder do Chega no meio dos seus deputados e a solução pode mesmo passar por abrir uma porta especial para o deputado. "Acho ridículo", comenta André Ventura. Na última conferência …

Duas vitórias em 14 jogos. Benfica quer travar o calvário da Champions

O Benfica recebe esta quarta-feira o Lyon, estando praticamente obrigado a ganhar para seguir em frente na competição milionária. Apesar de reconhecer a dificuldade, Rúben Dias acredita os encarnados vão voltar aos bons resultados. A …

Barcelona-Real Madrid oficialmente adiado para 18 de dezembro

O Comité de Competições da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) concordou, esta quarta-feira, em marcar o FC Barcelona-Real Madrid, que se deveria disputar no sábado, para 18 de dezembro, "por motivos excecionais". A data inicial …