Greve dos motoristas vai mesmo avançar por tempo indeterminado. “Nem um passo atrás”

Luís Forra / Lusa

Os sindicatos de motoristas que entregaram um pré-aviso de greve decidiram este sábado manter a paralisação, com início na segunda-feira e por tempo indeterminado, num dia que ficou também marcado por uma reunião de emergência convocada pelo primeiro-ministro.

Na manhã deste sábado, cerca de meia centena de motoristas reuniu-se no Estádio Municipal de Leiria e, no final, o porta-voz do Sindicato Independente de Motoristas de Mercadorias (SIMM), Anacleto Rodrigues, anunciou a manutenção da greve, acrescentando que a reunião serviu ainda para preparar os piquetes, “para que tudo decorra sem sobressaltos e não haja conflitos”.

Já da parte da tarde, um plenário conjunto do SIMM e do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), em Aveiras de Cima, confirmou a manutenção da greve com início na segunda-feira. “A greve é para avançar, por tempo indeterminado”, afirmou aos jornalistas o presidente do SIMM, Jorge Cordeiro, após o encontro.

“Nem um passo atrás!”, gritaram em uníssono os motoristas no exterior do edifício onde decorreu o encontro em Aveiras de Cima, segundo o semanário Expresso.

Por sua vez, a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) defendeu este sábado, após a decisão do plenário, que a greve dos motoristas é uma “vitória estrondosa” para os representantes sindicais, mas é “uma derrota brutal” para todos os trabalhadores sindicalizados.

“Não creio que isto possa levar a algum lado. Esta postura destina-se a, por um lado, garantir a agenda pessoal dos representantes destes sindicatos e a fazer uma greve aos portugueses”, defendeu o assegurou o porta-voz da Antram, André Matias de Almeida, que falava em declarações à agência Lusa. Para os patrões, esta “greve aos portugueses e ao país” reflete a postura que tem pautado os sindicatos: “conflito, ameaça e chantagem”.

“Não tenho dúvidas de que os ânimos dos motoristas se vão exaltar. Assistimos a cenas de violência em abril. Há uma probabilidade altíssima de ocorrerem cenas de violência. Agressões às autoridades ou a pessoas que queiram furar a greve. Estes sindicatos referem que irão rolar cabeças, o que me leva a crer que poderão haver cenas de violência nesta greve”, disse o mesmo responsável em entrevista ao Expresso.

Situação nos postos “não é dramática”

Também a Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro) já regiu à confirmação da greve de segunda-feira, garantindo que a situação nos postos de abastecimento “não é dramática e muito menos de alarme”, e notou ainda que o não cancelamento da greve dos motoristas era já uma “possibilidade”.

Tendo-se registado “carência de alguns produtos, nalguns postos, a situação está bastante normalizada”, garantiu à agência Lusa o assessor da Apetro, João Reis, acrescentando: “Não há filas consideráveis nos postos”.

Segundo este responsável, “grande parte” dessas carências já foi reposta durante o dia, por isso “a situação não é dramática e muito menos de alarme”. “É preciso termos em consideração que é uma greve por tempo indeterminado, mas tudo indica que, pelo menos inicialmente, não haverá nenhum problema de maior”, concluiu.

O Governo, pela voz do ministro da Administração Interna garantiu este sábado, que a rede de emergência, com 52 postos de abastecimento exclusivos e 320 não exclusivos, “permitirá responder às funções prioritárias do Estado”.

O ministro Eduardo Cabrita falava no final de uma reunião de emergência de cerca de duas horas com o presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, representantes dos ministérios e das forças de segurança “para acertar pormenores” operacionais durante a greve.

O Governo apelou ainda aos portugueses para que tenham “uma gestão criteriosa” das viagens que fazem, que devem ser apenas as “absolutamente necessárias”.

Durante este domingo, António Costa desloca-se no domingo à Entidade Nacional para o Setor Energético e reúne-se com o Gabinete Coordenador de Segurança, visando avaliar os preparativos de resposta à greve, disse este sábado à Lusa fonte do seu gabinete.

A visita de António Costa à ENSE, autoridade que regula as reservas energéticas do Estado, está prevista para as 11:00 e o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, estará presente, adiantou a mesma fonte.

O Governo, recorde-se, já admitiu recorrer à requisição civil caso não sejam cumpridos os serviços mínimos decretados (entre 50% e 100%), como resposta à greve dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias.

Este sábado de manhã, o primeiro-ministro disse que o Governo não hesitará em exercer as “competências próprias”, adotando outras medidas, caso a greve dos motoristas avance e os serviços mínimos fixados não sejam cumpridos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Esta situação é triste e ridicula; porque tenho que ser refem de uma situação que sou alheio?

    Se pretendo melhorar a minha situação profissional, tenho de negociar com a entidade patronal ou procurar outro trabalho – o que têm todos os outros portugueses que ver com a minha situação?

    No seguimento, o descontentamento fazer ‘parar’ um país? Ridiculo!

  2. Milhares de emigrantes que planearam as suas férias á vários meses com muito sacrifício, alugaram viaturas e se deslocam a Portugal nesta época para visitar os seus familiares e amigos, que só conseguem ver uma vez por ano, ficam sujeitos a uma greve que serve para definir salários daqui por 2 anos, que serve para autopromover um advogado que parece ter contas com a justiça (segundo noticias publicadas) sinceramente não compreendo, tenham vergonha.
    Tal como já aqui se disse, se não estão contentes emigrem e venham trabalhar. Salarios mensais de quase 1.500€ é pouco???
    Em Portugal parece que andam todos loucos e ricos, espero que não vos traga em breve um novo futuro miserável.
    O Governo deveria de rever e liberalizar a Lei dos Contratos de Trabalho, não vejo um patrão despedir um bom funcionário, pelo contrário se ele for bom vai lutar para o manter, muitos outros convites de trabalho irão valoriza-lo (alguém despede um Ronaldo???). Com a presente lei o que se verifica é a acomodação dos funcionários (muitos deles parasitas da sociedade) e estas reivindicações inconcebíveis.

  3. Greve dos motoristas, sigam em frente! Não desistam! Têm toda a razão! As vossas condições de trabalho não são aceitáveis nem dignas nem humanas! Força!

RESPONDER

Marques Mendes antecipa "princípio do fim do ciclo de António Costa"

No seu habitual espaço de comentário televisivo na SIC, Luís Marques Mendes disse que os recentes erros de António Costa nas últimas semanas revelam "sinais de que estamos no princípio do fim de um ciclo …

Para o Bloco, só há uma saída para vencer a crise: proteger o emprego

Para vencer a crise provocada pela pandemia de covid-19, as soluções apresentadas pelo Governo devem "responder às pessoas", considera Catarina Martins. A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considerou este domingo que “proteger o emprego …

Nélson Semedo está a caminho do Wolverhampton

Há mais um português a caminho do Wolverhampton. Nélson Semedo deverá ser oficializado esta semana, voltando a aumentar o contingente português na equipa de Nuno Espírito Santo. Nélson Semedo está muito perto de ser anunciado como …

Plano Costa e Silva. Costa procura consensos, partidos apresentam lista de preocupações

António Costa vai receber hoje e amanhã os partidos para falar sobre o programa de recuperação da economia, com o plano de Costa Silva como ponto de partida do encontro. Os partidos já deixaram algumas pistas …

Pirlo tem plano para gerir cansaço de Cristiano Ronaldo

O novo treinador da Juventus, Andrea Pirlo, tem um plano para gerir a forma física de Cristiano Ronaldo ao longo da temporada. O internacional português tem 35 anos e cumpre a sua 19.ª temporada como …

Entre lágrimas e após três tentativas, lista dirigente de Ventura foi aprovada

O presidente do Chega conseguiu, este domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora. Apenas às 20h02 foram proclamados os resultados …

Marcelo é o único que resiste ao desgaste da pandemia. Governo e oposição em queda

O único que está a conseguir resistir ao desgaste político provocado pela pandemia de covid-19 é o Presidente da República, numa altura em que o PS e o PSD surgem em queda nas intenções de …

Três camisolas e uma vitória histórica. Tadej Pogacar é o vencedor do Tour

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a 107.ª Volta a França, ao cortar a meta, nos Campos Elísios, integrado no pelotão, no final da 21.ª e última etapa conquistada pelo irlandês Sam Bennett …

Afinal, os vikings não eram loiros nem tinham olhos azuis (e também não eram da Escandinávia)

Um estudo revelou que os Vikings afinal não eram loiros nem provenientes da Escandinávia. O estudo, realizado através da análise de ADN, conclui ainda que indivíduos que não eram vikings foram enterrados como tal. Normalmente, a …

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …