Governo paga reembolso antecipado de 2 mil milhões na próxima semana

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado do Tesouro

O secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Mourinho Félix, diz que o pagamento ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira resultará numa poupança em juros próxima de 120 milhões de euros.

Portugal vai pagar na próxima semana o reembolso antecipado de dois mil milhões de euros ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF) pelos empréstimos concedidos durante a troika, disse à Lusa o secretário de Estado Adjunto e das Finanças.

Segundo Ricardo Mourinho Félix, a data para o pagamento antecipado ainda não está fechada, mas é certo que será “já em outubro”, devendo ocorrer entre os dias 15 e 17.

O governante afirmou que o pagamento antecipado de dois mil milhões de euros ao FEEF já anunciado pelo executivo, permitirá uma poupança em juros acumulados na ordem dos 120 milhões de euros, uma vez que os empréstimos em causa venciam apenas em 2025/2026.

“[O reembolso antecipado] tem a virtude, além da poupança em juros, de reduzir aquilo que temos de pagar em 2025 e 2026, que são anos em que os pagamentos estavam particularmente concentrados”, explicou o secretário de Estado.

Mourinho Félix acrescentou que qualquer reembolso antecipado implica que as outras instituições credoras abdiquem da cláusula que dita que o pagamento tem de ser feito de forma proporcional entre elas, sendo necessária autorização para esse efeito.

Como os empréstimos ao Fundo Monetário Internacional (FMI) já foram pagos, falta pagar então ao FEEF e ao Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE).

Para que o reembolso de dois mil milhões ao FEEF pudesse avançar, ficou acordado que haverá ainda um pagamento antecipado de 500 milhões de euros ao MEE até 2022, tal como consta do relatório da Comissão Europeia divulgado na terça-feira, na sequência da décima missão de acompanhamento pós-programa.

Além disso, ficou acordado que os 6,75 mil milhões de euros que são devidos ao MEE e que se venciam em 2021 “são estendidos em termos de maturidade para os anos seguintes, o que permite também aliviar o pagamento em 2025 e 2026, sem que tenha aumento dos custos”, disse Mourinho Félix.

Portanto, a operação que está em causa “permite aumentar a maturidade de Portugal, pagar antecipadamente dois mil milhões de euros e pagar 500 milhões até 2022” ao MEE, reforçou o governante.

“A operação permite poupanças de juros em cerca de 120 milhões de euros só pelo pagamento antecipado e a extensão da maturidade permite também alguma poupança adicional pois permite financiar num período mais longo a uma taxa mais reduzida”, concluiu o secretário de Estado.

O Conselho de Administração do FEEF aprovou em 5 de setembro a solicitação de Portugal para reembolsar antecipadamente dois mil milhões de euros dos empréstimos concedidos ao abrigo deste fundo durante o programa de assistência financeira (2011-2014).

Segundo o FEEF, o ministro das Finanças português, Mário Centeno, solicitou em 28 de junho passado o pagamento antecipado desse montante.

O reembolso de dois mil milhões de euros corresponde à liquidação na íntegra de uma tranche do empréstimo do FEEF que vencia em agosto de 2025, e ainda ao pagamento antecipado parcial de uma tranche com maturidade até dezembro do mesmo ano.

No quadro do programa de assistência financeira (2011 a 2014), Portugal beneficiou de ajuda externa no valor de 78 mil milhões de euros, providenciada, em partes iguais (um terço cada, ou seja, 26 mil milhões de euros) pelo FEEF, União Europeia (Mecanismo Europeu de Estabilização Finaceira) e Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em dezembro de 2018, Portugal completou o reembolso antecipado dos empréstimos do FMI, tendo-se comprometido, então, com o FEEF a pagar antecipadamente a este credor até dois mil milhões de euros entre 2020 e 2023.

Em junho passado, Mário Centeno já admitira, todavia, que Portugal poderia iniciar já este ano o processo de amortização da dívida junto dos credores europeus.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas. O DDT é …

Operação Rota do Cabo leva à detenção de 22 pessoas

A Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL) anunciou hoje a detenção de 22 pessoas no âmbito a operação Rota do Cabo, efetuada para desmantelar uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. Em comunicado, a PGDL …

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …