Governo quer simplificar (e acelerar) concursos para contratar funcionários públicos

Rodrigo Antunes / Lusa

O Governo quer simplificar os concursos na administração pública, reduzindo prazos e agilizando procedimentos, de forma a acelerar a contratação de funcionários públicos, segundo uma proposta de diploma enviada aos sindicatos e que começa a ser discutida nesta segunda-feira.

O Jornal de Negócios avança esta segunda-feira que o Governo vai começar a discutir esta segunda-feira com os sindicatos a proposta que procura agilizar os concursos que levam às admissões na Função Pública.

“Como procedimento regra no procedimento comum conseguimos encurtar cerca de quatro meses”, disse Alexandra Leitão, ministra da Administração Pública, em declarações ao Jornal de Negócios, acrescentando por outro lado, que esta proposta não elimina o risco de demoras de anos.

Uma das novidades do diploma é a possibilidade de os diferentes métodos de seleção serem aplicados no mesmo dia em vez de serem implementados por fases.

“Imagine que há cem candidatos. Em vez de fazermos as provas de conhecimento, corrigirmos as provas de conhecimento, publicarmos a lista de resultados e depois começarmos a fazer as avaliações psicológicas, o que vamos fazer é convocar todos os candidatos para fazer em simultâneo as duas provas, eventualmente por meios telemáticos” como “videoconferência” ou “provas à distância”.

A proposta torna mais curtos os prazos de apresentação de documentos – para um máximo de seis dias úteis – ou de verificação dos elementos apresentados pelos candidatos por parte do júri – que passa de 10 para cinco dias quando sejam menos do que 15 candidatos -, promove os meios eletrónicos e que obriga a administração pública a ir buscar os documentos que já detém.

Além disso, os candidatos eliminados na fase inicial por não cumprirem os requisitos, poderão passar pelas provas de seleção, ainda que “potencialmente em vão”, mas para impedir atrasos.

“Pensamos que o objetivo global prende-se com a simplificação dos procedimentos, tornando mais célere a conclusão dos concursos, mas vamos aguardar o que o Governo nos vai dizer”, disse José Abraão, líder da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), em declarações ao jornal Público.

Já a presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Helena Rodrigues, não é contra uma agilização dos procedimentos concursais, desde que os direitos dos candidatos estejam salvaguardados. “Estamos à espera que o secretário de Estado explique qual foi o objetivo de mexer num diploma pesado e minucioso”, disse a sindicalista ao Público.

Sebastião Santana, coordenador da Frente Comum, não se quis pronunciar sobre a proposta, uma vez que ainda está a ser analisada pelo gabinete jurídico, mas garantiu que a revisão não foi espoletada pelos sindicatos que representa.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …