Governo quer manter apoios às empresas

António Cotrim / Lusa

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

O ministro Adjunto e da Economia adiantou, esta quarta-feira, que já foram mobilizados quase 20 mil milhões de euros de apoio à economia sobre diversas formas, garantindo que Governo irá continuar a disponibilizar apoios.

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou esta quarta-feira que pretende manter os apoios às empresas para evitar que se “precipite mais miséria, mais insolvências e mais desemprego”, após a visita à empresa MatCerâmica, na Batalha.

“Neste momento já mobilizámos quase 20 mil milhões de euros de apoio à economia sobre diversas formas e vamos continuar a disponibilizar apoios, seja com mobilização de fundos europeus seja com o aumento da despesa pública, como seja com o apoio ao investimento público. Nesta altura, a economia precisa de estímulos”, começou por afirmar o ministro.

“Quando a procura se contraiu nos mercados internacionais e no mercado interno, é preciso sermos capazes de ajudar esta procura a recompor-se, para que as empresas e os trabalhadores possam manter um nível de ocupação. Não será aquele que tivemos no ano passado, mas que não seja tão baixo que precipite mais miséria, mais insolvências e mais desemprego“, acrescentou.

O Governo anunciou, esta terça-feira, o apoio de mil milhões de euros para micro e pequenas empresas. O ministro lembra que a reação nesta crise é diferente da anterior: “não houve uma retração do crédito”.

“Pelo contrário, estamos a fazer todos os esforços para que a liquidez continue a chegar às empresas. Fizemos um esforço muito grande para aliviar as empresas com os compromissos que têm com os bancos, através da moratória bancária, e é preciso continuar a apoiar o esforço de vendas com o reforço dos seguros de crédito à exportação. Com este tipo de enquadramento, o esforço dos empresários pode conhecer melhores resultados”, constatou o governante.

Pedro Siza Vieira prefere não fazer antevisões como as que foram anunciadas por Bruxelas, que apontou que o Produto Interno Bruto (PIB) português deverá recuar 9,8% em 2020. “Não sou economista nem ministro das Finanças, não tenho de fazer previsões. Tenho de ajudar a criar as condições para que as empresas possam responder o melhor possível a todas as circunstâncias do mercado”, afirmou.

“Olhando para as projeções, aquilo que vemos é que a Comissão Europeia estima que o pior momento do ano tenha sido o segundo trimestre”, acrescentou o ministro.

“E já estima um crescimento neste terceiro trimestre com alguma importância e com uma continuação do nosso crescimento nos meses seguintes. Vamos esperar que a situação pandémica a nível mundial evolua positivamente. Vamos continuar a apoiar as nossas empresas, vamos ver o exemplo de empresários que vão à luta e que se apoiam no esforço dos seus trabalhadores, e tentar fazer com que a retoma seja segura e certa”, referiu.

A visita à MatCerâmica, em São Mamede, concelho da Batalha, no distrito de Leiria, serviu para “ouvir como é que passaram os momentos mais difíceis do confinamento e como se está agora a comportar um mercado, que ainda é incerto, mas que, apesar de tudo, está a reagir bastante bem”.

“Percebemos que a produção está sólida e que as perspetivas neste momento são positivas. Com alguma insegurança sobre os meses que se seguem, mas com a sensação de que o pior já passou. [Esta é] uma empresa, como outras do distrito, que investiram no passado, não só na melhoria dos processos produtivos, mas na marca, na inovação, no ‘design’, estão melhor preparadas para responder à retoma do mercado”, admitiu.

O director-geral da MatCerâmica, Marcelo Sousa, aproveitou a visita de Pedro Siza Vieira para contribuir com sugestões para novas medidas. “A intenção é sermos úteis, para que a retoma seja o mais acelerada possível”, referiu o empresário, que entende que “é bom saber que alguns pontos já estão em agenda”, nomeadamente a questão do seguro de crédito.

“Somos uma empresa exportadora e há um conforto se tivemos ao nível dos seguros de crédito outro tipo de apoios, não só dos créditos das vendas, como o risco de fabrico, o cancelamento de encomendas, cujo momento é muito propício a isso, e que deixa muitas vezes as empresas sem o mínimo de segurança”, disse o diretor-geral.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …

Maldivas ponderam oferecer vacinas aos turistas

As Maldivas estão a ponderar dar aos turistas a vacina contra covid-19 quando chegarem para férias, de modo a incentivar o turismo. As Maldivas estão prontas para enfrentar a concorrência acessa assim que o turismo reabrir …

SOS Racismo diz que SEF atentava contra direitos dos imigrantes e aplaude extinção

O Governo decidiu extinguir o SEF e substituí-lo pelo novo Serviço de Estrangeiros e Asilo, com diferentes moldes de funcionamento. A associação SOS Racismo congratulou-se este sábado com a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras …

Vem aí a Transporter, a van elétrica (e totalmente autónoma) para serviços de entregas

A Mobileye, uma subsidiária da Intel, fechou uma parceria com a startup Udelv para lançar um serviço de entregas em grande escala e com veículos totalmente autónomos já em 2023. A Mobileye, uma subsidiária da Intel …