Governo quer aumentar salário mínimo em 40 euros em 2022

Nuno Fox / Lusa

O ministro das Finanças, João Leão

No próximo ano, o salário mínimo nacional deverá subir cerca de 40 euros – um aumento de 6% face aos atuais 665 euros. Este aumento elevaria o montante para 705 euros por mês.

De acordo com fonte oficial do Ministério das Finanças, ouvida pela Dinheiro Vivo, prevê-se “um aumento de cerca de 6% da própria remuneração mínima mensal garantida (RMMG) em cada ano”, atingindo “os 750 euros/mês até 2023.”

Tendo em conta estes valores, o salário mínimo terá um aumento de 49% face a 2015 quando o PS assumiu a liderança do Governo com o apoio do Bloco de Esquerda e do PCP”.

Além disso, estes acréscimos previstos para os próximos dois anos serão também os mais generosos das duas legislaturas lideradas pelo primeiro-ministro António Costa.

Quanto ao impacto da subida do salário mínimo, o Governo prevê uma despesa adicional de 72 milhões de euros no próximo ano, o que será um montante suficiente para subir a retribuição de 103.896 funcionários públicos que ganhem o salário mínimo.

A variação elevará o salário mínimo para os 704,9 euros em 2022. Para atingir a meta do Governo dos 750 euros em 2023, o esforço terá de ser maior – de cerca de 6,4%.

Em 2023, o impacto previsto do acréscimo do salário mínimo nas despesas com pessoal sobe para os 116 milhões de euros. Este montante será suficiente para aumentar a retribuição-base de 148.782 funcionários públicos a receber o salário mínimo.

Em causa estará um universo de mais de 800 mil pessoas.

Nos últimos 12 anos, o salário mínimo nacional teve atualizações nominais todos os anos, exceto entre 2012 e 2014, quando ficou congelado nos 485 euros por mês.

Em 2021, o aumento do salário mínimo foi polémico por acontecer numa altura de crise pandémica em que as empresas estão sob pressão. A subida foi de 30 euros, passando dos 635 euros para os 665 euros, o que corresponde a uma variação de 4,7%. A maioria dos países europeus que têm salário mínimo também o aumentou este ano.

Este aumento foi acompanhado da promessa de uma compensação às empresas, mas até agora, ainda não é conhecido o mecanismo.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

 

 

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E os Salários médios? Também aumentam?
    Qualquer dia o salário mínimo é tão alto como o de um Licenciado/qualificado.
    Depois? Depois bem a desgraça para quem não estudou/treinou, pois se posso ter um “engenheiro” a servir à mesa para que ter um empregado que talvez nem sabe fazer contas.
    O ordenado mínimo (e médio) é baixo, mas ao aumentar uma classe de trabalhadores e esquecer a outra vai fazer desaparecer os empregos (e as empresas) que têm os trabalhos menos qualificados.
    Posteriormente a inflação/preços aumentam e gera-se desemprego que se ira principalmente refletir nos pessoas com menos qualificações (se vou pagar muito por um empregado que seja/tenha o “canudo”).
    Este tipo de políticas de “algibeira” só vão trazer desgraça ao pais no médio/longo prazo.

RESPONDER

Autoagendamento a partir dos 60 anos deve arrancar no final da próxima semana

O autoagendamento para a vacinação contra a covid-19 deverá passar a contemplar as pessoas a partir dos 60 anos, em vez dos atuais 65, já no final da próxima semana, adiantou hoje à Lusa fonte …

Emprego, formação e pobreza. Cimeira Social arranca com apelos a mudança para recuperar da crise

A Cimeira Social arrancou, nesta sexta-feira, no Porto, com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, num evento que pretende definir a agenda social da Europa para a …

Comandos. MP pede condenação de cinco arguidos a penas entre dois e 10 anos de prisão

O Ministério Público (MP) pediu hoje a condenação de cinco dos 19 arguidos no processo relativo à morte de dois recrutas dos Comandos, em 2016, a penas de prisão entre dois e 10 anos. Nas alegações …

Juventus quer Zidane para o lugar de Pirlo

O insucesso desportivo da Juventus esta temporada deve fazer com que Pirlo saia do clube. Zidane, que também estará de saída do Real Madrid, é o favorito da vecchia signora. Zinédine Zidane estará a pensar seriamente …

“Incompetência e arrogância”. Cabrita está (novamente) debaixo de fogo. Partidos pedem a sua demissão

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, está mais uma vez no centro da polémica. Depois de ter avançado com uma requisição civil para que mais de 20 imigrantes fossem transportados para o Zmar, durante a …

Fernando José é o candidato do PS a Setúbal. Ana Catarina Mendes concorre à Assembleia Municipal

O deputado e vereador socialista Fernando José é o cabeça de lista do PS às próximas eleições autárquicas para a Câmara de Setúbal e Ana Catarina Mendes à Assembleia Municipal, revelou fonte oficial do Partido …

Portugal na zona de queda dos restos do foguetão chinês

O foguete de Longa Marcha chinês que foi lançado a 29 de abril, e agora está a preocupar o mundo. As previsões é que a reentrada na atmosfera se dê até ao próximo dia 9 …

CIP propõe "almofada" pública de 8.000 milhões para resolver moratórias

A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) propôs ao Governo criar uma "almofada" de garantias públicas no valor de oito mil milhões de euros para dar poder às empresas e levar a banca a renegociar os …

Reino Unido. Variante indiana é “preocupante“ e já infetou idosos vacinados

No Reino Unido, já foram encontradas 48 cadeias de transmissão da variante indiana e sabe-se que há transmissão comunitária. A Public Health England classifica esta variante como “preocupante”. A direção geral de saúde de Inglaterra (PHE …

Petição para cancelar Jogos Olímpicos conta já com 200 mil assinaturas

Uma petição 'online' a pedir o cancelamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 devido à pandemia da covid-19 ultrapassou esta sexta-feira as 200 mil assinaturas, avançou a agência Lusa. A campanha, lançada na quarta-feira pelo advogado e ativista …