Governo admite retomar apoio que paga até dois salários mínimos após lay-off simplificado

Tiago Petinga / Lusa

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho

Na reunião de concertação social desta quarta-feira, o Governo mostrou-se disponível para recuperar o Incentivo Extraordinário à Normalização da Atividade que atribui um apoio até dois salários mínimos por trabalhador após o lay-off simplificado. 

O jornal Público, que ouviu uma fonte governamental, avança esta quinta-feira que a recuperação do Incentivo Extraordinário à Normalização da Atividade, que encerrou as candidaturas a 31 de dezembro, faz parte do reforço dos apoios às empresas afetadas pelo confinamento e, para já, não tem a ver com o eventual plano de abertura da economia.

Este apoio entrou em vigor no verão do ano passado com o objetivo de apoiar a manutenção do emprego e reduzir o risco de desemprego nas empresas que recorreram ao lay-off simplificado ou ao plano extraordinário de formação.

Com este incentivo, era atribuído um apoio ao empregador na fase de regresso dos seus trabalhadores à atividade.

Nessa versão do apoio, o empregador podia optar por um apoio no valor do salário mínimo – 635 euros – pago por cada trabalhador que esteve em lay-off ou pelo pagamento de dois salários mínimos – 1270 euros – de forma faseada ao longo de seis meses.

No ano passado, foram aprovadas 52.411 candidaturas ao incentivo, abrangendo mais de 458 mil trabalhadores.

Se as regras do apoio se mantiverem, o incentivo terá como universo as 68 mil empresas que nas últimas semanas de janeiro recorreram ao lay-off simplificado

Com o regime de lay-off simplificado, que pode ser feito através da suspensão do contrato de trabalho ou da redução do horário de trabalho, a entidade empregadora suporta apenas 19% do salário dos funcionários, ficando isenta da Taxa Social Única (TSU).

As empresas com quebra de faturação, por seu lado, podem continuar no apoio à retoma progressiva e mantêm a possibilidade de reduzir o horário a 100%. Há uma redução da TSU de 50% para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) e os sócios-gerentes dessas empresas que estejam no apoio à retoma progressiva passam a estar abrangidos.

Na reunião desta quarta-feira, o Governo comprometeu-se também a apresentar, até ao final de março, um documento que servirá de base a um eventual acordo na área da formação profissional.

Os parceiros sociais lamentaram que ainda não tenha sido apresentado um texto para negociação e alertaram para o facto de não ter sido ainda divulgado o desenho do apoio às empresas cujos custos aumentaram com o aumento do salário mínimo para 665 euros em 2021.

 

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

SEF oficialmente extinto. Serviço de Estrangeiros e Asilo entra em funções esta quinta-feira

O processo de reestruturação do SEF foi publicado em Diário da República, esta quarta-feira, entrando em vigor no dia seguinte, ou seja, esta quinta-feira. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi oficialmente extinto esta quarta-feira, …

União Europeia não vai renovar contrato com AstraZeneca e Johnson & Johnson

A União Europeia não vai renovar os contratos da vacina contra a covid-19 com empresas como Astrazeneca e Johnson & Johnson no próximo ano. A notícia da decisão de não renovação dos contratos da vacina contra …

Entre um Porto "dominante" e "ineficaz", a bicicleta de Taremi foi um "inútil golo de bandeira"

A imprensa internacional realça a boa prestação do FC Porto e o golo de bandeira de Taremi, que acabou por revelar-se insuficiente para dar continuidade às aspirações portistas. O FC Porto está fora da Liga dos …

Eventual criação do indicador "incidência vizinha" pode influenciar planos do Governo

Esta terça-feira, na reunião no Infarmed, o matemático Óscar Felgueiras defendeu a criação de um novo indicador, "incidência vizinha", que teria como vantagens sinalizar risco associado à proximidade de zonas mais críticas e evitar a …

Relatório secreto de Costa Pinto defende que Banco de Portugal podia ter feito mais no BES

O "Relatório Costa Pinto" argumenta que o Banco de Portugal tinha conhecimento dos problemas do BES e tinha poderes para fazer mais, melhor e mais cedo. O "Relatório Costa Pinto" tem vindo a ser negado ao …

Lopetegui viu Corona em Sevilha e pode avançar com proposta

Julen Lopetegui, treinador do Sevilha, está atento a Tecatito Corona. O extremo portista mostrou-se em bom plano frente ao Chelsea. O antigo treinador dos 'dragões' Julen Lopetegui, atualmente no comando técnico do Sevilha, esteve esta terça-feira …

Especialistas aconselham Governo a não avançar no desconfinamento

Manuel Carmo Gomes, o epidemiologista que deixou de participar nas reuniões no Infarmed, aconselhou o Governo a não avançar para a terceira fase de desconfinamento. E não é o único a defender a suspensão. De acordo …

Oposição quer redução de portagens. Governo responde com cortes ou aumento de impostos

O Governo disse hoje que a redução de portagens nas ex-SCUT "é legal e constitucional", defendendo que a Assembleia da República deve ajudar a encontrar a compensação para encargos de até 149 milhões de euros …

Bispo do século XVII foi enterrado com um feto. Cientistas já sabem porquê

Cientistas já sabem porque é que foi encontrado o cadáver de um feto junto dos restos mortais de um antigo bispo de Lund, na Suécia. Peder Pedersen Winstrup foi um bispo de Lund, cidade na atual …

Detenção da autarca de Vila Real de Santo António surpreende PSD. Deputado do PS suspeito no negócio

Esta terça-feira, a presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita, foi detida por suspeitas do crime de corrupção num negócio de imobiliário em Monte Gordo.  Fonte da direção do PSD disse, …