Governo dos Açores recorre a emigrantes nos Estados Unidos para conseguir vacinas

O Governo dos Açores vai desenvolver contactos junto de políticos e empresários de ascendência açoriana nos Estados Unidos da América para tentar que o país ceda ou venda vacinas contra a covid-19 à região.

“Vamos sensibilizá-los para que consigam interceder para que os Estados Unidos nos forneçam vacinas de um modo gratuito ou eventualmente até, através dos nossos empresários, conseguindo adquiri-las pagando, porque a saúde dos açorianos não tem preço”, afirmou o vice-presidente do executivo açoriano, Artur Lima.

Segundo o governante, esta decisão surge depois de o ministro dos Negócios Estrangeiros ter recusado acionar o Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos para solicitar a cedência de vacinas à região, alegando que não havia “base jurídica sólida”.

“A resposta do senhor ministro escusa-se em preciosismos jurídicos e não considera, em momento algum, a realidade específica dos Açores, que é um desafio suplementar no combate à covid-19. Para o Governo Regional dos Açores, esta é uma resposta não aceitável, demonstrativa da falta de solidariedade da República em relação à nossa região e ao nosso povo”, frisou.

Artur Lima defendeu, no entanto, que é possível acionar o Acordo de Cooperação e Defesa, alegando que, o artigo III do ponto J prevê a cooperação entre os serviços de saúde das Forças dos Estados Unidos e os serviços de saúde portugueses “na manutenção da saúde pública”.

“O Governo Regional dos Açores foi institucional e respeitador. O que esperávamos do senhor ministro é que, pelo menos, nos dissesse: eu vou desenvolver os esforços diplomáticos para vos ajudar. Refugiou-se em pormenores jurídicos. Deu-nos liberdade de irmos às nossas comunidades, aos nossos políticos de ascendência açoriana, aos nossos empresários pedir-lhes a ajuda para que possamos imunizar a população dos Açores”, apontou.

O vice-presidente do Governo Regional, da coligação PSD-CDS-PPM, mostrou-se confiante de que será possível conseguir vacinas para imunizar a população dos Açores através da influência da comunidade açoriana nos Estados Unidos.

“Como é público, os Estados Unidos já ofereceram vacinas a vários países. Eu acho que o Estado norte-americano, com a relação de amizade de décadas com os açorianos, não nos vai deixar ficar mal”, acrescentou.

Os Açores administraram até 15 de abril 66.557 doses de vacinas contra a covid-19 a 46.165 pessoas, das quais 20.392 com duas doses, o que significa que 18,7% da população já foi inoculada com pelo menos uma dose da vacina, segundo os censos de 2011.

O aumento de casos de infeção na ilha de São Miguel, nas últimas semanas, e a fragilidade do serviço regional de saúde, com hospitais em apenas três das nove ilhas do arquipélago, levam, no entanto, o executivo açoriano a pedir uma vacinação mais rápida.

“Efetivamente temos de imunizar e rapidamente a população dos Açores, porque começa a agravar-se a situação, embora dentro de níveis absolutamente controlados da pandemia. Temos de ter a preocupação de imunizar o mais rapidamente a população dos Açores”, salientou.

Antes do pedido ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, o presidente do Governo Regional dos Açores já tinha solicitado à Comissão Europeia um reforço de vacinas ao abrigo do estatuto de região ultraperiférica, mas igualmente sem sucesso.

“Recebemos a resposta da senhora comissária a dizer que isto era um assunto que cada um dos estados-membros devia gerir internamente. E, a resposta que tivemos é que tínhamos os 2,5% da nossa quota de vacinas disponíveis para os Açores”, lembrou Artur Lima.

Se a tentativa de sensibilização da comunidade emigrante nos Estados Unidos também não surtir efeito, o vice-presidente do Governo Regional admitiu recorrer a outras vias.

“Esgotaremos todas as possibilidades até conseguirmos e se conseguirmos vacinas que nos sejam faculdades pelos Estados Unidos estaremos encantados, mas também se conseguirmos adquirir por outro processo também estamos a avaliar essa questão. Nós somos cautelosos, somos institucionais e vamos passo a passo tentando resolver”, reforçou.

Os Açores têm atualmente 391 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus que provoca a doença covid-19, dos quais 372 em São Miguel, 10 no Faial, cinco em Santa Maria, dois na ilha Terceira e um nas Flores.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados na região 4.614 casos, tendo ocorrido 4.082 recuperações e 30 óbitos. Saíram do arquipélago sem terem sido dadas como curadas 68 pessoas e 43 apresentaram comprovativo de cura anterior.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …