“A Google sabe sempre onde são os primeiros surtos de gripe”

Hoje em dia, “há uma tendência para disponibilizar tudo na Internet”, o que pode ser perigoso e ter consequências para toda a vida. O alerta é da presidente da Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) que destaca o “poder” da Google, frisando que “sabe sempre onde são os primeiros surtos de gripe”.

“Não é por acaso que a Google criou uma empresa na área da saúde“, considera a presidente da CNPD, Filipa Calvão, em entrevista ao Público, notando que o motor de busca tem “mais informação de saúde do que qualquer estabelecimento hospitalar”.

A Google “consegue determinar onde há maior predominância de gripe” e “sabe sempre primeiro onde são os primeiros surtos, com as pessoas a queixarem-se ou a fazerem buscas na Internet”, sustenta Filipa Calvão.

A responsável lembra ainda que a Google sabe “o nosso nome, seja porque temos um email ou porque usamos redes sociais onde a informação é cruzada”, admitindo que este verdadeiro Big Brother é “um bocadinho angustiante”.

Numa entrevista de balanço da entrada em vigor do Regulamento Geral de Protecção de Dados (RGPD), que visa homogeneizar as normas de privacidade de protecção de dados na União Europeia, Filipa Calvão entende que a nova Lei gerou alguma “apreensão” e “histeria”. “Houve exageros e alguma precipitação“, assume.

A presidente da CNPD repara que, hoje em dia, “há uma tendência para disponibilizar tudo na Internet”, nomeadamente até por parte de entidades públicas. “O Código de Procedimento Administrativo promove a publicação de muita coisa no site das entidades públicas”, salienta, frisando que “o legislador nacional não ponderou bem as coisas”.

“É importante haver um controlo público — por exemplo, na distribuição de subsídios — mas é preciso pensar nas consequências para as pessoas que são objecto daqueles apoios”, diz, realçando que “há famílias com crianças que precisam daqueles subsídios e a publicitação na Internet, por parte das escolas por exemplo, estigmatiza-as“.

“A informação que recebeu o subsídio “x” fica para a vida”, nota Filipa Calvão, reparando que “há empresas que vivem de recolher dados, de os misturar e cruzar” e que “vão criando perfis sobre as pessoas“. “Quando numa análise desta informação vai este dado de que o indivíduo é pobre, este perfil vai reproduzir-se quase automaticamente ao longo da vida daquela pessoa”, o que gera uma “estigmatização no acesso a seguros, a empréstimos para compra de casa ou carro”, alerta.

Tudo isto condiciona a vida. É costume dizer-se nos algoritmos que quando se é pobre nunca mais se enriquece”, salienta a presidente da CNPD, concluindo que “é preciso ter alguma cautela com a informação disponibilizada na Internet”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Messi já tem uma decisão tomada em relação ao seu futuro

Andoni Zubizarreta, dirigente do Barcelona, garante que Lionel Messi já tomou uma decisão em relação ao seu futuro no clube, embora não saiba qual é. Depois da novela que foi a situação de Lionel Messi no …

Menos dinheiro para estradas e mais para as empresas. Governo apresenta a versão final do PRR

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ser divulgado na sua versão final esta sexta-feira. Durante a manhã, será apresentado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A apresentação do Plano de Recuperação e …

Os lobos de Yukon mudaram a dieta para sobreviver à extinção da Idade do Gelo

Os lobos cinzentos (Canis lupus) do território de Yukon, no Canadá, sobreviveram à extinção no final da última Idade do Gelo adaptando a sua dieta ao longo de milhares de anos. Os lobos cinzentos estão entre …

Termina esta sexta-feira 2.ª fase de adesão a medidas voluntárias na TAP

Termina esta sexta-feira a segunda e última fase de adesão a medidas voluntárias para os trabalhadores da TAP, depois de a companhia ter concedido mais uma semana aos colaboradores para analisarem as opções. A TAP anunciou …

EDP entrega aos deputados contratos das barragens, mas pede confidencialidade

Depois do pedido de esclarecimentos de alguns deputados, a EDP enviou ao Parlamento mais de 1500 páginas de documentos sobre os negócios das barragens, mas pediu confidencialidade.  A EDP já enviou ao Parlamento a sua resposta …

Tiroteio em armazém da FedEx nos EUA faz pelo menos oito mortos

Pelo menos oito pessoas morreram, esta quinta-feira à noite, no tiroteio ocorrido num armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis, no estado norte-americano do Indiana. Segundo a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook, …

Cientistas traduziram a estrutura de uma teia de aranha em música

Uma equipa de investigadores garante ter criado música a partir de uma teia de aranha. Os cientistas traduziram a estrutura de uma teia numa melodia — algo que pode ter aplicações que vão desde melhores …

Mais de 10 deputados suspeitos de declararem moradas falsas. Duarte Pacheco e João Almeida entre eles

A deputada do Bloco de Esquerda, Sandra Cunha, renunciou ao mandato na Assembleia da República por estar a ser investigada pelo Ministério Público (MP) por falsa morada. Contudo, a bloquista não é a única. De acordo …

"Decisão histórica". Supremo confirma anulação das sentenças contra Lula da Silva

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, esta quinta-feira, a anulação das condenações ao ex-Presidente na Lava Jato de Curitiba, por corrupção, rejeitando um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR). Por oito votos contra três, o Supremo …

Houve "um erro de contagem". DGS retifica e Beja pode avançar para a 3.ª fase de desconfinamento

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que Beja era um dos sete concelhos que não passavam para a terceira fase do desconfinamento. Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, disse que os dados …