George Floyd morreu devido a asfixia, revela autópsia independente

Cristobal Herrera / EPA

A autópsia pedida pela família de George Floyd revelou que o afro-americano morreu de asfixia devido à compressão do pescoço e das costas quando um polícia de Minneapolis o pressionou contra o chão com o joelho.

A informação revelada pelo advogado da família, Ben Crump, segundo o qual existem, na perícia solicitada a uma entidade independente, sinais de que a compressão cortou o fluxo sanguíneo para o cérebro de George Floyd e o peso nas costas dificultou a respiração.

George Floyd, um afro-americano de 46 anos, morreu na noite de dia 25 de maio, na cidade norte-americana de Minneapolis, após uma intervenção policial violenta, cujas imagens foram divulgadas através da Internet.

Num vídeo filmado por transeuntes e divulgado nas redes sociais, é possível ver um dos agentes, Derek Chauvin, pressionar o pescoço de Floyd com o joelho durante vários minutos. No mesmo vídeo, vê-se Floyd a dizer ao polícia que não consegue respirar.

O advogado pediu que a acusação de homicídio em terceiro grau contra o agente Derek Chauvin fosse agravada para homicídio em primeiro grau e que três outros agentes fossem acusados, escreve a agência Lusa.

Os resultados da autópsia pedida pela família, por não confiarem nas autoridades locais, diferem da autópsia oficial descrita na queixa criminal contra o agente Derek Chauvin.

As conclusões dessa primeira perícia apontavam para a morte devido a um conjunto de fatores, como o facto de Floyd ter estado imobilizado, associado a problemas de saúde da vítima e a potenciais elementos tóxicos no organismo.

Nesta autópsia oficial não foram encontradas evidências físicas que “sustentem um diagnóstico de asfixia traumática ou estrangulamento”.

A autópsia oficial revelada na semana passada não avançou pormenores sobre substâncias tóxicas e os resultados toxicológicos podem demorar semanas.

Floyd foi detido por suspeita de ter tentado pagar com uma nota falsa de 20 dólares num supermercado. Na chamada para o 911 (número de emergência), que alertou a polícia, a pessoa que ligou descreveu o homem como suspeito de pagar com dinheiro falso e “muito bêbedo, sem controlo sobre si próprio”.

Mortes e protestos continuam

Desde a morte de George Floyd, várias cidades norte-americanas, incluindo Washington e Nova Iorque, têm sido palco de manifestações, com os protestos a resultarem frequentemente em confrontos com a polícia, tendo-se registado pelo menos três mortes.

Segundo a agência Associated Press, pelo menos 5.600 pessoas foram detidas nos Estados Unidos desde o início dos protestos.

De acordo com o semanário Expresso, as detenções tiveram lugar sobretudo em cidades em que as manifestações se tornaram mais violentas e num momento em que a polícia e os governadores são instados pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, a endurecer as ações para reprimir os protestos.

Nesta segunda-feira, o Presidente dos Estados Unidos ridicularizou alguns governadores estaduais por serem “fracos” e exigiu-lhes que tomem medidas duras contra os manifestantes, após mais uma noite de violência em diversas cidades.

Donald Trump conversou com os governadores – numa videoconferência em que também estiveram presentes autoridades policiais e militares – dizendo-lhes que “precisam de ser muito mais duros” em relação às manifestações de protesto violentas.

Biden acusa Trump por usar militares

Também nesta segunda-feira, o candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, acusou Donald Trump, de usar as forças armadas “contra os norte-americanos” e gás lacrimogéneo contra “manifestantes pacíficos”.

“Está a usar as forças armadas dos Estados Unidos contra os norte-americanos. Está a usar gás lacrimogéneo contra manifestantes pacíficos e a disparar balas de borracha. Para uma fotografia”, publicou o ex-vice-Presidente no Twitter, após a visita surpresa de Trump a uma igreja icónica junto à Casa Branca, durante protestos por causa da morte do afro-americano George Floyd às mãos da polícia, há uma semana, em Minneapolis.

Antes, Biden prometera lidar com o “racismo institucional” nos primeiros 100 dias do seu mandato se for eleito Presidente em novembro.

Biden reuniu com cerca de uma dúzia de líderes afro-americanos em Wilmington, Delaware, antes de partir para Los Angeles, Atlanta, Chicago e St. Paul, onde se encontrará com os autarcas destas cidades particularmente fustigadas por ações de violência ligadas às manifestações de protesto contra a morte de Floyd.

O ódio simplesmente não se esconde. Não desaparece. Quando alguém no poder que respira oxigénio para o ódio debaixo de pedras, o ódio emerge das pedras”, disse Biden no encontro com os líderes negros, repetindo críticas a Trump, que acusa de instigar à violência com mensagens no Twitter.

Se for eleito, Biden diz que procurará soluções para o “racismo institucional” e prometeu criar um órgão de supervisão policial logo nos primeiros dias do mandato.

Irmão de Floyd apela à paz

O irmão de George Floyd apelou nesta segunda-feira para a paz nas ruas, dizendo que a destruição não vai trazer o seu familiar de volta. O pedido é feito quando os Estados Unidos estão a enfrentar protestos violentos em diversas cidades devido à morte de Floyd.

“Vamos lá mudar, pessoal. Façam isto pacificamente, por favor”, disse Terrence Floyd, tendo exortado os presentes a porem termo à violência e a usarem o seu poder nas urnas.

Em resposta, a multidão gritou “Qual é o nome dele? George Floyd” e “Um já foi, faltam três”, numa referência aos quatro agentes da polícia envolvidos na prisão de Floyd.

“Se eu não estou aqui a estragar a minha comunidade, então o que estão todos a fazer?”, questionou. “Vocês não estão a fazer nada, porque isso não vai trazer o meu irmão de volta”, acrescentou ainda Terrence Floyd.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

    • Todos juntos contra o racismo, George Floyd não será esquecido! Concordo, o que não concordo e não entendo é: que CULPA têm os comerciantes, e o resto da população nisso? NÃO à violência, pois violência gera mais violência. Que façam protestos, manifestações mas sem violência.

  1. A morte do negro morto pelos ciganos aqui em Portugal tambem é racismo institucional?
    Gostaria de saber se a ZAP pode fazer um artigo sobre o que se passa em Portugal.
    Obrigado

  2. Nos USA, Pouco ou nada mudou em termos de Racismo e Xenofobia desde a Guerra Civil (de Secessão). Assassinando Matin Luther King em Abril 68, assassinaram o seu “Sonho”. Nestes Estados (mais ou menos Unidos), não será talvez nunca o Fim da violência racista. A Cultura da Superioridade Branca está nos Genes dos Americanos brancos e transmitida de geração em geração. Durante as Guerras do Vietname e 2ª guerra Mundial, Negros, Asiáticos, Ameríndios eram recrutados como carne para canhão. “I Have a Dream” foi levado por o vento da violência !

    • Explique-me então como é que um povo de maioria branca elege por 2 vezes um Negro para Presidente, algo que nunca aconteceu na Europa. Explique-me porque é que é quase impossível encontrar empresas de grande dimensão que não tenham imigrantes em posições de topo, e não me estou a referir a imigrantes que foram para os EUA em criança, estou a referir-me a imigrantes que foram para os EUA com 20+ anos, com sotaque carregado. Explique-me porque há tantos Indianos em posições de topo, ex: CEOs da Microsoft, Google e IBM são Indianos. E diga-me lá onde é que isto acontece na Europa (há casos, mas é raro).

      • Há excepções que fogem a esta realidade. Quando dá o exemplo de Obama convido-o a tomar conhecimento do currículo Profissional e Politico, que lhe permitiu ser Eleito Presidente dos USA !…..

        • Mas os racistas agora preocupam-se com o currículo profissional e político de alguém? É por isso que são racistas! Obama foi eleito porque +70% da população se calhar não é tão racista como pensa. Os EUA são um país enorme, de extremos, e o que há de mau (como esta notícia) tem normalmente mais impacto mediático e ofusca tudo o resto. Em termos gerais, há mais racismo e xenofobia na Europa (entre os vários países) que nos EUA, e muito menos oportunidades para imigrantes triunfarem.

  3. Essa da autópsia independente deve ser piada, não? A oficial, deve ter sido a pedido (de quem? do mayor democrata, ou do governador democrata?), a que é pedida pela família é independente. Interessante conceito.

RESPONDER

Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento e a juíza deu-lhes razão

Um grupo de ilustres septuagenários, que liderou a iniciativa local da "rebelião dos grisalhos", na Colômbia, conseguiu uma grande vitória judicial. Na Colômbia, a "rebelião dos grisalhos" lutou contra o confinamento, exigindo mais tempo na rua …

EUA ponderam bloquear o TikTok e outras redes sociais chinesas

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, admitiu esta semana que os Estados Unidos estudam a possibilidade de bloquear a rede social de vídeos TikTok, bem como outras plataformas do género chinesas. Em entrevista à emissora …

Salgado acusa Banco de Portugal de "deslealdade" e "desonestidade"

Na contestação à coima aplicada pelo supervisor por violação de normas de prevenção de branqueamento de capitais, a defesa de Ricardo Salgado acusou o Banco de Portugal de ter sido “desleal e desonesto” na forma …

No Reino Unido, só 22% das pessoas que testaram positivo relataram ter sintomas

Um novo estudo acaba de revelar que, no Reino Unido, apenas 22% dos casos positivos tinha sintomas da covid-19 no dia em que fizeram o teste. Um estudo do Office for National Statistics (ONS) britânico, divulgado …

Administração Trump notifica formalmente o Congresso sobre saída da OMS

O Governo norte-americano informou esta terça-feira o Congresso sobre a sua saída forma da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Administração Trump já notificou formalmente o Congresso norte-americano de que os Estados Unidos vão sair da …

“Não vou ser infetado e propagar a covid-19”. Burundi anuncia triagem maciça da população

O Governo do Burundi começou esta segunda-feira uma campanha de triagem maciça da covid-19, decisão que demonstra uma alteração das políticas implementadas pelo novo Presidente do país no sentido de combater mais assertivamente a propagação …

Despedida de Centeno e estreia de Leão. Eurogrupo elege presidente na quinta-feira

A eleição para a presidência do Eurogrupo, na quinta-feira, será a última reunião presidida por Mário Centeno e a estreia europeia de João Leão como ministro das Finanças. A eleição para a presidência do Eurogrupo é …

Governo está a preparar um programa específico de apoio ao Algarve

O Algarve terá um programa específico de apoio, que já está a ser preparado pelo Governo, avançou o ministro da Economia esta terça-feira. O ministro da Economia disse, esta terça-feira, que o Governo está a preparar …

OMS admite transmissão pelo ar e pede que se evitem espaços fechados

Depois do alerta de 239 especialistas, a Organização Mundial de Saúde diz que há novas provas de que o novo coronavírus se transmite pelo ar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu, esta terça-feira, haver novas …

Lufthansa vai cortar mil empregos administrativos (e reduzir novas aeronaves a metade)

Esta terça-feira, a Lufthansa anunciou novas medidas do seu plano de reestruturação que incluem uma redução de mil postos de trabalho nos serviços administrativos. A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou, esta terça-feira, que irá reduzir o …